Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3847
Title: Personagens brasileiras: as domésticas de Gabriel Mascaro e Anna Muylaert
Authors: Melo, Max Milliano Tolentino
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Denise Tavares da
metadata.dc.contributor.members: Silva, Denise Tavares da
Ribeiro, Renata de Rezende
Holanda, Karla
Issue Date: 13-Jun-2017
Abstract: Este trabalho apresenta um estudo a respeito da construção da personagem empregada doméstica no documentário Doméstica (Gabriel Mascaro, 2012) e na ficção Que Horas Ela Volta? (Anna Muylaert, 2015). Investigam-se as estratégias adotadas pelos realizadores para a caracterização de uma personagem historicamente marcante no cotidiano brasileiro. A pesquisa se estrutura a partir de dois vieses teóricos: um estudo dos conceitos e técnicas narrativas de construção da personagem, em reflexão que busca incorporar as possíveis contribuições de diretores, roteiristas e atores neste processo; e um breve percurso historiográfico elaborado a partir da identificação do que consideramos as principais tendências de representação da empregada no imaginário social brasileiro e a sua reverberação no audiovisual. Destaca-se que a abordagem pautou-se por um diagnóstico de que a "tipologia da doméstica", presente nos filmes em questão, é, de certo modo, "herdeira" das contribuições imagéticas não apenas do cinema, como também da televisão, rádio, música, imprensa e literatura. Isto é, esta pesquisa tem como um dos seus eixos de investigação o diálogo intenso entre mídias como um dos movimentos basilares na construção do tipo "doméstica". Também incorpora como referência fundamental à pesquisa o próprio contexto-país, no sentido deste atravessar, dialeticamente, os processos de criação artístico-cultural. Sob estes horizontes empreendeu análise fílmica das duas obras, circunscrevendo, especialmente, como as estratégias de construção da personagem e a tradição de representação das domésticas, ainda onipresentes no cotidiano de tantos brasileiros, se conjugam nos dois filmes que são objetos deste trabalho
metadata.dc.description.abstractother: An investigation, through the documentary Housemaids (Doméstica, Gabriel Mascaro, 2012) and the fictional drama The Second Mother (Que Horas Ela Volta?. Anna Muylaert, 2015), on how the housemaid, as a character, is built: what stratagems are used by the filmmakers to portray a personage historically remarkable in Brazil's everyday life. The research is structured on two theoretical currents: a study of the concepts and narrative techniques for character's construction, reflecting on what possible contributions made by directors, writers and actors take part in this process; and a brief historiographic trajectory elaborated through the identification of what is considered the main trends for representation of housemaids in Brazilian social imaginary and its resonance on audiovisual productions. This features an approach lead by findings supporting that the "housemaid typology", present in the movies above, is in a certain way a legacy from contributions made not only by cinema itself, but also from television, radio, music, press and literature. This means an intense dialogue among different media is a crucial movement for building "housemaid" as type. Also is taken in count, as a fundamental reference, Brazil's background, once the country crosses, dialectically, the arts' and culture's creative process. Thus the two works were under filmic analysis, circumscribing specially how the stratagems for character's construction and the traditional portrayal of housemaids, workers still omnipresent in the daily life of so many Brazilians, are executed on both movies.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3847
Appears in Collections:PPGMC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Texto Dissertação - Com Ficha-1.pdf3.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.