Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3891
Title: Sexualidades e Gêneros Cambiantes: militância e ativismo nos documentários Generonautas (jornada por identidades mutantes e De gravata e unha vermelha)
Authors: Silva, Sandra Alesia Pereira da
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Denise Tavares da
metadata.dc.contributor.members: Ribeiro, Renata Rezende
Holanda, Karla
Issue Date: 26-Jun-2017
Abstract: Esta dissertação analisa dois documentários - "Generonautas, jornada por identidades mutantes" (Monika Treut, 1999) e "De gravata e unha vermelha" (Miriam Chnaiderman, 2014) - tendo o objetivo de discutir como a identidade de gênero e a sexualidade são expressas nessas obras. Balizam este estudo a concepção de identidade como em contínua transformação e, gênero, como construção histórica, cultural e política. Sustentam, especialmente, tal olhar, os estudos feministas e a teoria queer, que defende a superação da padronização binária heterossexual/homossexual. O trabalho avalia os diferentes pontos de vista dos documentários, considerando os momentos históricos de suas produções. No filme de Treut, destacamos o aspecto militante da obra ao abordar o cotidiano de uma comunidade de trasgêneros residentes em São Francisco (EUA), tendo a cidade um papel importante na causa em defesa dos corpos abjetos. Já no filme de Chnaiderman, buscamos entender como se apresenta a sexualidade e o gênero em sua multiplicidade, tendo a vestimenta como principal elemento de transgressão. Isto posto, enumeramos algumas indagações que atravessam esta pesquisa: como se constroem os diferentes ativismos nas duas produções, mantendo-se a perspectiva de uma militância desenhada pelas organizações LGBT (Lésbica, gay, bissexual e trans) e tendo em vista a construção e consolidação de direitos sociais para este grupo ao longo dos quinze anos, tempo de espaço entre as produções? Qual a articulação - seja em maior ou menor grau - com o cotidiano, no sentido de se reconhecer neste "espaço de vivência e convivência", uma trilha para a consolidação dos propósitos do ativismo? Quais as marcas temporais específicas dos filmes que dialogam com a teoria queer? Por fim, que questões éticas suscitam tais obras quando expõem indivíduos historicamente discriminados? Buscar responder a estas e outras questões próximas, significa, para esta pesquisa, apontar para a necessidade do rompimento da invisibilidade que ainda marca quem optou pela transexualidade e/ou outras formas de identidade sexual e de gênero e, ao mesmo tempo, reconhecer na mídia, mais especificamente no audiovisual de não-ficção, um locus potente e significativo no cenário da comunicação contemporânea
metadata.dc.description.abstractother: This dissertation analyses two documentaries - "Gendernauts, a march towards changing identities" (Monika Treut, 1999) and "Wearing necktie and red nail" (Miriam Chnaiderman, 2014) - within the scope of discussing how identity of gender and sexuality are uttered in these works. This study is delimited on a conception of identity as a continuing change as well as the gender as a historical, cultural and political construction. Such view is supported particularly by both the feminist studies and the queer theory which stands up for the overcoming of the binary heterosexual/homosexual standardization. The work considers the different points of view of the documentaries, taking into consideration historical moments of their production. In Treut´s movie we highlight the militant aspect of the work when dealing with everyday life of a community of transgenders who live in San Francisco (USA), having this city an important role in the cause that stands up for the abject bodies. However in Chnaiderman movie, we sought to understand how sexuality and gender present themselves in their multiplicity, showing attire as the main element of transgression. Therefore, we numbered some inquiries which go through this research: how these different activisms are built in the two productions, keeping the perspective of a militancy designed by the LGBT (Lesbian, gay, bisexual and transgender) organizations, having in vieview the construction and consolidation of social rights for this group over fifteen years, the gap between the two productions? Which articulation - be it to a greater or lesser degree - with everyday life, towards recognizing in this "space of experience and contact" a path for the consolidation of the purposes of the activism? What are the particular time marks of the movies that express the queer theory in dialogue? Eventually, what ethical issues raise such works when they expose individuals historically prejudiced? Seeking to answer to these and other close questions means for this research to lead to the need of breaking out the invisibility which still leaves marks on those who have opted for transsexualism and/or other forms of sexual and gender identity and, at the same time, recognize through the media, most particularly through the nonfiction audiovisual, a powerful and significant locus in the scenery of the contemporaneous communication
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3891
Appears in Collections:PPGMC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sexualidades e gêneros cambiantes.pdf1.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.