Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4029
Title: Comunicação tempo história tecendo o cotidiano em fios jornalísticos
Authors: Matheus, Letícia Cantarela
metadata.dc.contributor.advisor: Barbosa, Marialva Carlos
metadata.dc.contributor.members: Resende, Fernando Antônio
Essus, Ana Maria Mauad de Sousa Andrade
Ribeiro, Ana Paula Goulart
Morel, Marco
Issue Date: 21-Jul-2017
Abstract: Os fios jornalísticos com os quais o cotidiano é tecido são as articulações narrativas que esta tese analisa. Ela investiga a identidade temporal das narrativas jornalísticas e o valor que o tempo possui para esse tipo de comunicação, verificando a contribuição do jornalismo para a percepção do tempo social e a noção temporal que favorece sua legitimação, ao mesmo tempo em que separa a ação narrativa jornalística na produção de passados, presentes e futuros. Assim, analisa essas produções segundo duas formas, comemoração e acontecimento, e investiga a necessidade de celebrar o passado e as formas dessa comemoração experimentadas como história, tradição e memória, três estratégias de narração dos tempos idos. Também observa a participação do passado na elaboração da notícia, uma forma particular de construção de acontecimentos, diferente daquela realizada pela operação historiográfica. Para isso, apresenta uma tipologia dos usos do tempo no cotidiano narrativo de três periódicos com mais de cem anos no espaço social do estado do Rio de Janeiro: Jornal do Commercio, O Fluminense e Jornal do Brasil. Esses usos do tempo revelam algumas funções desempenhadas pelas práticas jornalísticas no cotidiano, sobretudo a de marcar a passagem do tempo, seja fixando-o ou potencializando seu efeito de fluxo. Num passo seguinte, mostra as concepções de história implicadas nessas operações narrativas de natureza jornalística e, numa dimensão mais ampla, investiga os processos de significação do jornalismo a partir de diferentes relações que estabelecemos com o tempo por meio dessa prática social. E, por último, destaca a importância da narratividade jornalística na constituição das múltiplas consciências de história, devido a seu trabalho de sintetizar diariamente portões para outros tempos, sejam passados ou futuros ou mesmo presentes alargados numa territorialidade mais ampla do que aquela vivida presencialmente, e procura abordar o jornalismo como forma particular de interação social, definida por uma experiência temporal específica baseada na periodicidade e na expectativa de novidade, ao mesmo tempo em que em parte a gera.
metadata.dc.description.abstractother: The journalistic threads with which everyday life is entwined are the narrative articulations that this thesis analyzes. It investigates the temporal identity of journalistic narratives and the value that time plays for such a type of communication, by checking the contributions of journalism to the perception of social time. This research also investigates the notions of time that contribute to its legitimacy, while separating journalistic narrations into the production of past, present and future. The thesis purposes analyze these productions in two ways – as commemorations and as events - and investigates the need to celebrate the past and the ways that this celebration experience takes as history, as tradition and as memory, three different strategies of narratives of bygone days. It also notes the participation of the past in the construction of news, a particular form of producing events, different from that held by the historiographical operation. We present a typology of the uses of time in daily narratives of three newspapers with more than one hundred years in Rio de Janeiro: Jornal do Commercio, O Fluminense and Jornal do Brasil. These uses of time expose some functions performed by journalistic practices in everyday life, especially that of counting the course of time, either fixing it or potentiating its flow effect. Then, this thesis shows the concepts of history involved in these journalistic emplotments and, in a broader approach, investigates the long-term processes of signifying journalism by the different connections we have established over time with this social practice. Finally, we highlight the importance of journalistic narratives to frame multiple consciousness of history, due to their daily work of synthesizing gates to other times, whether to the past or to the future or even to the present as an extended territoriality larger than experiences personally attended. We tend to approach journalism as a particular form of social interaction, defined by a specific experience based on the periodicity and for whom most of its history has been based on the expectation and the generation of novelties.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4029
Appears in Collections:PPGCOM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leticia Cantarela Matheus tese Comunicacao 2010.pdf2.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons