Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4068
Title: Atuação do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar de emergência
Authors: Taveira, Rodrigo Pereira Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Souza, Robson Damião de
metadata.dc.contributor.members: Souza, Robson Damião de
Santos, Luiz dos
Correa, Márcia dos Santos Silva
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Taveira, Rodrigo Pereira Costa. Atuação do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar de emergência. 2011. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: Os sistemas de atendimento pré-hospitalar (APH) no Estado se constituem tanto na rede privada quanto pública. Na rede pública, encontramos os serviços prestados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência-SAMU e pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro-CBMERJ. Ambos dispõem de enfermeiros na composição de suas equipes. Boa parcela dos enfermeiros que trabalham nessa área pede um pouco mais de autonomia não só em relação a realização de procedimentos mas também com relação a prescrição de medicamentos devidamente protocolados, uma vez que a administração desses medicamentos na emergência especificamente pré-hospitalar, muitas vezes deve ocorrer em questões de segundos. Assim, o objeto desse estudo é a atuação do enfermeiro em atendimento pré-hospitalar. Tendo como objetivos: descrever a atuação do enfermeiro em APH; descrever o processo de capacitação dos profissionais que atuam em APH; analisar a autonomia do enfermeiro durante o APH. Tem como questões norteadoras: qual a atuação na prática do enfermeiro em APH? Qual o treinamento/capacitação recebido pelo enfermeiro que atua no APH? Qual o “grau” de autonomia do enfermeiro no APH? Metodologia: é uma pesquisa de natureza descritiva com abordagem qualitativa sobre a atuação do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar de emergência. O estudo teve como cenário a Organização de Bombeiros Militar-Grupamento de Socorro e Emergência (GSE). Os sujeitos da pesquisa foram os enfermeiros do Quadro de Oficiais de Saúde do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) que atuam nas ambulâncias intermediárias. Foi utilizada como técnica de coleta de dados, um questionário contendo perguntas abertas e fechadas. Resultados: os sujeitos relataram que o treinamento recebido para atuar no APH tem grande influência na prática e a autonomia foi considerada boa, porém esbarra em algumas questões como a subordinação à regulação médica. Conclusão: podemos concluir que a atuação do enfermeiro dentro do APH pode ser ampliada uma vez que haja uma melhor capacitação desses profissionais ainda na graduação e mesmo esse assunto não sendo abordado da maneira como deveria, os profissionais que atuam nessa área estão sempre buscando o conhecimento e provando na prática, mesmo com todas as dificuldades, que o enfermeiro pode tomar decisões acertadas sem necessariamente depender da regulação médica.
metadata.dc.description.abstractother: Systems pre-hospital care (APH) in the State are constituted both in private and public. In public, we find the services rendered by the Mobile Emergency Care, SAMU and the Fire Brigade of the State of Rio de Janeiro-CBMERJ. Both have nurses in the composition of their teams. A good chunk of nurses working in this area calls for a bit more autonomy in relation not only to perform procedures but also with respect to prescription drugs properly filed, since the administration of these drugs specifically in emergency pre-hospital often must occur in a matter of seconds. Thus, the object of this study is the role of the nurse in pre-hospital care. Review aimed to: describe the role of a nurse in APH, describe the process of training of professionals working in APH, analyze the autonomy of the nurse during APH. Its guiding questions: What is the role of nurses in practice in APH? What training / training received by nurses who work in APH? What is the "degree" of autonomy of nurses in APH? Methodology: research is a descriptive qualitative approach on the role of nurses in prehospital emergency. The study took place at the Organization of Military Combat Team Fire and Emergency Relief (GSE). The research subjects were nurses of the Board of Health Officers of the Fire Department of the State of Rio de Janeiro (CBMERJ) who work on ambulances in between. Was used as a technique for data collection, a questionnaire containing open and closed questions. Results: The subjects reported that the training received to serve on APH has great influence on the practice range and was considered good, but runs into some issues such as subordination to medical regulation. Conclusion: we conclude that nurses' actions within the APH can be extended since there is a better qualification of these professionals still an undergraduate, and even this issue is not being addressed the way it should, the professionals who work in this area are always looking for knowledge and proving in practice, even with all the difficulties, the nurse can make informed decisions without necessarily depend on the medical regulation.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4068
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Rodrigo Pereira Costa Taveira.pdf343.2 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons