Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4083
Title: Política de inovação tecnológica para o setor de petróleo e gás brasileiro: a interação empresa-ICT
Authors: Weisz, Joel
metadata.dc.contributor.advisor: Mello, Jose Manoel Carvalho de
metadata.dc.contributor.members: Salles Filho, Sergio Luiz Monteiro
Farias Filho, Jose Rodrigues de
Botelho, Antonio José Junqueira
Ferraz, Fernando Toledo
Issue Date: 27-Jul-2017
Abstract: As sucessivas políticas industriais brasileiras, no tocante a inovação tecnológica, desde os últimos anos do século XX, têm se fundamentado na constatação de que, enquanto a produção científica da academia é relativamente alta, o desempenho em inovação tecnológica nos setores produtivos é baixo. Como decorrência, as políticas de inovação formuladas desde então buscaram transformar o conhecimento disponível nas universidades e centros de pesquisa (ICTs) em inovação tecnológica. Em todas políticas industriais, formuladas desde então, tem havido uma ênfase na transferência de tecnologia. Essa foi também a política do Estado, promovendo investimentos vultosos nas ICTs para pesquisa e desenvolvimento relacionada ao setor de exploração e produção de petróleo e gás natural e sua cadeia produtiva (O&G), sobretudo na superação dos desafios tecnológicos representados pela exploração e produção em águas profundas, ultraprofundas e no pré-sal. Este trabalho, ao estudar o recurso a redes cooperativas de inovação tecnológica como instrumento de transferência de tecnologia, lança um olhar para a variável capital social na gestão das redes em contraposição a seu tratamento como uma estrutura insumo/produto. Como segunda contribuição, estudamse as políticas que fundamentaram esse modelo. O estudo conclui que, apesar da adoção de uma visão sistêmica na formulação de políticas, após 1999, uma visão ainda linear do processo de inovação tecnológica, que permeia a prática da interação empresa-ICT, responde por um desempenho insatisfatório desse mecanismo e traduz essa conclusão para proposições relativas a políticas públicas que tenham impacto sobre a estratégia das empresas na gestão da inovação.
metadata.dc.description.abstractother: Consecutive Brazilian industrial policies, since the late nineteen hundreds, have been based on the assumption, regarding technological innovation, that whereas science output from academia is relatively high, industry technological innovation performance remains rather low. Consequently, innovation policies designed since then have strived to convert knowledge available in universities and research centers into business. Every industrial policy since then has stressed technology transfer. This has also been the state policy in promoting high investment in universities and research centers for R&D on oil and gas exploration and exploitation and its industrial chain (O&G), especially in overcoming the technological challenges faced in deep-water, ultradeep and pre-salt operations. This thesis, upon studying the use of cooperative networks as a tool for technology transfer, investigates the role of the social capital variable in network management, as opposed to viewing networks as a mere input/output concern. A second contribution is na analysis of the policies on which that model was based. This study concludes that despite a systemic approach framework in policy design after 1999, a persistent mindset that still regards industry-university interaction in the framework of the linear model responds for an unsatisfactory performance of this mechanism and translates this conclusion into public policy propositions that interfere strategic management of innovation in industry.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4083
Appears in Collections:PPGEP - Teses e dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
D2016 - Joel Weisz.pdf1.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.