Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4158
Title: Caracterização hidrogeoquímica da microbacia de drenagem do Córrego do Bule, Ouro Branco, MG
Authors: Almeida, Gabriel Soares de
metadata.dc.contributor.advisor: Silva Filho, Emmanoel Vieira da
metadata.dc.contributor.advisorco: Marques, Eduardo Duarte
metadata.dc.contributor.members: Silva, Francisco José da
Maddock, John Edmund Lewis
Issue Date: 16-Aug-2017
Abstract: A presente pesquisa hidrogeoquímica teve como intuito caracterizar o comportamento físico-químico, a composição mineralógica, a quantificação e composição química dos sedimentos e da água da microbacia do Córrego do Bule. Região essa, alvo de exploração mineral de sulfeto de antimônio nas décadas de 1920 e 1930, na qual hoje se encontra complemente soterrada. A microbacia está localizada na porção centro-sul do Sinclinal Dom Bosco, sul do Quadrilátero Ferrífero. Foram utilizadas diversas técnicas analíticas, juntamente com informações fisiográficas, geológicas e interpretações dos resultados estatísticos, que permitiram a determinação dos agentes controladores e carreadores, o desenvolvimento de backgrounds e a identificação de anomalias. Além disso, foi realizada a medição da vazão, a análise dos parâmetros de qualidade de água, quantificação da composição iônica e os metais dissolvidos na água. A composição mineralógica foi caracterizada a partir das análises de DRX sobre os sedimentos, onde se obteve a identificação da presença predominante de óxidos de ferro, como a goetita, hematita, bem como, caulinita e quartzo. Em sua composição química, destacam-se as altas concentrações de ferro justificada pela litologia local e o empobrecimento em alumínio, o qual reflete um alto grau de maturidade e/ou avançados processos de intemperismo químico. Há também a presença dos elementos traços como As, Cu, Pb, Sb e Zn, sendo estes associados a presença de mineralizações auríferas mesotermais hospedadas em greenstone belts e os elementos As, Co, Cr, Mn, Ni e Sb na composição de lateritas. A influência antrópica na área de estudo é praticamente nula. Isso se deve à microbacia estar contida em uma área de proteção ambiental permanente e longe de grandes centros urbanos e áreas de agropecuária. Portanto, é possível afirmar que as concentrações de metais são provenientes de fontes naturais
metadata.dc.description.abstractother: This hydrogeochemical research aimed to characterize the physicochemical behavior, mineralogical composition, quantification and chemical composition of sediments and water in the watershed of the Corrego do Bule. This area, which today is completely buried, was mined for antimony sulfide in the decades of 1920s and 1930s. The watershed is in the center-south of the Syncline Dom Bosco, south from the Iron Quadrangle. Several analytical techniques were used together with physiographic geological and statistical data interpretation. This allowed us to determine the controlling agents and carriers, the development of backgrounds and the identification of anomalies. In addition, we measured the flow pressure, analyzed the water quality parameters, quantified the ionic composition and dissolved metals in the water. The mineralogical composition was characterized by the XRD analyzes on the sediments where it was possible to identify the predominant presence of iron oxides, such as goethite, hematite, as well as, kaolinite and quartz. On its chemical composition, the high concentrations of iron are justified by the local lithology and the impoverishment in aluminum which reflects a high degree of maturity and / or advanced processes of chemical weathering. There are also the presence of some elements traces such as As, Cu, Pb, Sb and Zn, which are associated with the presence of mesothermal aureation minerals in greenstone belts and the elements As, Co, Cr, Mn, Ni and Sb in laterites. The antropic influence in the study area is practically null. This is because the watershed is contained in an area of permanent environmental protection and away from large urban centers and agricultural areas. In this way, it is possible to state that the concentrations of metals come from natural sources
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4158
Appears in Collections:PPG-GEO - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - FINAL.pdf7.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.