Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4455
Title: A estigmatização na leishmaniose tegumentar americana: buscando evidências para a construção do papel do enfermeiro no cuidado
Authors: Aragão, Carla Leal Andrade de
metadata.dc.contributor.advisor: Andrade, Marilda
metadata.dc.contributor.members: Andrade, Marilda
Marques, Dalvani
Braga, André Luis de Souza
Couto, Ingrid Ramos Reis
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Aragão, Carla Leal Andrade de. A estigmatização na leishmaniose tegumentar americana: buscando evidências para a construção do papel do enfermeiro no cuidado. 2011. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: As leishmanioses são zooantroponoses que podem acometer o homem e diversas espécies de animais silvestres e domésticos. A forma mucocutânea da doença é chamada Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA), e está presente em 88 países com prevalência de 12 milhões de casos, e registro anual de 1 a 1,5 milhões de casos. As lesões de LTA geralmente ficam expostas, na forma cutânea, ou desfigurantes na forma mucosa da doença. As lesões sejam elas provenientes de doenças infecciosas ou não, acarretam desconforto físico e psicológico aos seus portadores, que se sentem envergonhados em expor seu físico. O desconhecimento sobre a doença também leva a certas crenças sobre contágio, o que dificulta este processo. O estigma de ser uma doença das classes menos favorecida reforça o repúdio de outras pessoas, levando ao indivíduo com LTA a sentir-se retraído e vulnerável a baixa auto-estima. Este estudo se propõe a levantar na literatura científica as conseqüências psicossociais causadas pelas lesões de LTA no cotidiano de seus portadores, conjugada à assistência da enfermagem. Trata-se de um estudo descritivo exploratório, de referencial bibliográfico computadorizado, realizado por meio de Pesquisa Bibliográfica Sistematizada. O período de consulta foi entre janeiro e maio de 2011 utilizando-se os descritores extraídos do DeCS/MeSH da Bireme, na base de dados da LILACS, MEDLINE e SciELO. A pesquisa resultou em 12 trabalhos selecionados e levantou como evidências de enfermagem para o cuidado: pouca produção científica sobre a temática reflete o pouco envolvimento da enfermagem nas doenças infecciosas negligenciadas; indivíduos com a doença são estigmatizados e excluídos da comunidade e/ou família; importância das medidas de controle; sociedade com pouco conhecimento sobre leishmaniose tende a estigmatizar o doente; ausência de políticas públicas eficazes para combater a destigmatização da doença, reforçando sua negligência; produção audiovisual para educação em saúde com apelo visual estimulando o estigma; mulheres com lesões de leishmaniose se vêem como encarnadas num corpo doente que ela não identifica como o seu; a importância da educação em saúde como agente redutor da estigmatização e a necessidade do doente enfrentar a doença. Conclui-se que a enfermagem deve envolver-se mais nas doenças negligenciadas; que a educação em saúde deve ser uma prática constante para a destigmatização da doença e enfrentamento pelos pacientes.
metadata.dc.description.abstractother: Leishmaniasis are zooantroponosis that the man and diverse species of wild and domestic animals can acometer. The mucocutaneous form of the illness is called Leishmaniose American Tegumentar (LTA), and is present in 88 countries with prevalence of 12 million cases, and annual register of 1 to 1,5 million cases. The LTA injuries generally are displayed, in the cutaneous form, or marring in the mucous form of the illness. The injuries are they proceeding from infectious illnesses or not, cause physical and psychological discomfort to its carriers, who if feel ashamed in displaying its physicist. The unfamiliarity on the illness also takes the certain beliefs on infects, the one that makes it difficult this process. The stigma of being an illness of the classrooms less favored strengthens the repudiation of other people, leading to the individual with LTA to feel itself reserved and vulnerable the low one auto-esteem. This study if it considers to raise it in scientific literature the psycho-social consequences caused by the injuries of LTA in the daily one of its carriers, conjugated to the assistance of the nursing. One is to a descriptive study, computerized, carried through bibliographical referential by means of Systemize Bibliographical Research. The period of consultation was between January and May of 2011 using the extracted describers of the DeCS/MeSH of Bireme, in the database of the LILACS, MEDLINE and SciELO. The research resulted in 12 selected works and raised as evidences of nursing for the care: little scientific production on the thematic one reflects the little envolvement of the nursing in the neglected infectious illnesses; individuals with the illness are stigmatise and excluded of the community and/or family; importance of the measures of control; society with little knowledge on leishmaniasis tends to stigmatise the sick person; absence of efficient public politics to fight the distigmatization of the illness, strengthening its recklessness; audiovisual production for education in health with appeal appearance stimulating the stigma; women with injuries of leishmaniasis see themselves as incarnate in a sick body that it does not identify as its; the importance of the education in health as reducing agent of the stigmatization and the necessity of the sick person to face the illness. One concludes that the nursing must be become involved more in the neglected illnesses; that the education in health must be one practical constant for the distigmatization of the illness and confrontation for the patients.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4455
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Carla Leal Andrade de Aragão.pdf428.13 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons