Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4459
Title: A voz da mulher sobre o início do processo de parturição
Authors: Almeida, Anna Carolina Gaspar Barcellos de
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Helen Campos
metadata.dc.contributor.members: Ferreira, Helen Campos
Cardoso, Ana Rosi Vignoli
Pereira, Audrey Vidal
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Almeida, Anna Carolina Gaspar Barcellos de. A voz da mulher sobre o início do processo de parturição. 2011. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: O Trabalho de parto (TP), momento vivenciado pelas gestantes, é um período que mistura sentimentos, desejos, inseguranças, medo, ansiedade, preocupação e outros, o que traz, ou pelo menos se acredita que deveria trazer expectativas às mulheres de maneira precoce. Com isso, desde o pré-natal até o parto, a gestante deve ser orientada quanto a esse momento. Então, realizou-se um estudo descritivo, exploratório, com abordagem de natureza qualitativa entrevistando 16 gestantes, primigestas e multíparas, acima de 18 anos de idade, sem patologias que caracterizem risco fetal ou materno e sem problemas psíquicos. Estas se encontravam em acompanhamento de pré-natal em uma Unidade Básica de Saúde, do município de Niterói. Os objetivos da pesquisa foram: conhecer as expectativas assistenciais das gestantes em relação à enfermagem, no que se refere à assistência durante o trabalho de parto, identificando os cuidados a serem realizados no início deste processo; listar os fatores que ela classifica como positivos e negativos, na assistência, que ela pode vir a receber; Listar os fatores comuns, classificados por elas, como essenciais na assistência ao TP; discutir as expectativas assistenciais que as mulheres grávidas desejam receber em relação às possibilidades da assistência que se tem proposto no TP. Os dados foram coletados através de entrevista semi - estruturada e gravados em MP3, posteriormente transcritos e analisados através da análise do discurso segundo Eni Orlandi. Os resultados mostraram uma prevalência de mulheres com até 25 anos de idade, possuíam companheiros, exceto uma; grande parte das gestantes tinha o primeiro grau incompleto; algumas gestantes entrevistadas não possuíam expectativas para o TP e parto devido não ter recebido orientação do que acontece nesse momento; outras trazem expectativas baseadas em vivências anteriores ou de pessoas próximas; as expectativas assistenciais que as mulheres grávidas desejam receber são: atenção, agilidade no atendimento, ambiente limpo e arejado; os cuidados devem ser individualizados e de qualidade; classificam como positivo a atenção e a resolutividade oferecida pela equipe. E como expectativas negativas: sentir-se sozinha, sofre muito, o desrespeito por parte de alguns da equipe. Conclui-se que a enfermagem deve estar atenta às vivências das mulheres para favorecer desde o pré-natal uma rede de atenção digna no TP e no nascimento.
metadata.dc.description.abstractother: The labor, moment experienced by the pregnant woman, it is a period that mixture feelings, desires, insecurities, fear, anxiety, worry and others, that brings, or at least, it believes that should bring expectations to the women of early way. With that, since the prenatal one to the birth, the pregnant woman should be oriented as regards that moment. Then, it carried out a descriptive and exploratory study, with qualitative approach of nature, interviewing 16 pregnant women, first-pregnancy and multi- pregnancy, more than 18 years of age, without pathologies that characterize fetal or maternal risk and without psychological problems. They were found in accompaniment of prenatal in a Basic Health Unit of Niterói city. The objectives of the research were: know the assistance expectations of the pregnant women regarding the nursing, in what refers to the aid during the labor, identifying the cares that will be carried out in the beginning of this process; list the factors that she classifies as positive and negative, in the aid, that she may receive; list the common factors, classified by them, as essential in the aid to the labor; discuss the assistance expectations that the pregnant women are going to receive regarding the possibilities of the aid that has been proposed in the labor. The facts were collected through interview pre - structured and recorded in MP3, subsequently transcribed and analyzed through the analysis by Eni Orlandi. The results showed a predominance of women with 25 years of age, have companions, except one; great part of the pregnant women had the first grade incomplete; some pregnant women interviewed had no expectations for the labor and due birth to not have received orientation of what happens in that moment; other bring expectations based in previous experiences or of near people; the assistance expectations that the pregnant women wish to receive are: attention, agility in the service, clean environment and aired; individualized and quality care; They classify as positive the attention and the resoluteness offered by the team. And as negative expectations: feel alone, suffers, I disregard on the part of some of the team. I concluded that the nursing should be aware of the experiences of the women to favor since the prenatal one a net of worthy attention in the labor and in the birth.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4459
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Anna Carolina Gaspar Barcellos de Almeida.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons