Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4504
Title: Existe vida no Caju: reflexões e ações em torno de um bairro degradado
Authors: Souza, Ricardo Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Bitter, Daniel
metadata.dc.contributor.members: Gonçalves, Renata de Sá
Neto, José Colaço Dias
Issue Date: 2017
Abstract: O presente trabalho visa trazer à discussão as violações ambientais e humanas sobre o bairro do Caju, um lugar altamente estratégico para a região portuária e para produção de navios de grande porte, que o levou a ser internacionalmente conhecido, e abriga um patrimônio histórico nacional, a casa de Banhos de Dom João VI. Todavia, mesmo antes da exclusão do Caju do projeto “Porto Maravilha”, as políticas públicas o têm negligenciado ao longo dos anos, deixando-lhe como legado o completo abandono, cujos sinais se evidenciam por favelas onde impera a extrema pobreza. Buscar soluções através de ações locais é um grande desafio, por isso moradores engajados em transformar o seu locus estão se movimentando, seja por fóruns entre as favelas, seja pelas redes sociais. Alguns projetos sociais e uma proposta de reurbanização estão no último capítulo deste trabalho, que também traz diálogos com autores como David Harvey, George Simmel, Lena Lavinas, Max Weber, dentre outros. A tônica deste trabalho aborda o processo de exclusão do bairro do Caju da região portuária, depois da conclusão do projeto “Porto Maravilha” e da extrema pobreza que ocorre em alguns pontos, ameaçando a vida de adultos e crianças em meio a um ambiente altamente tóxico e degradado. Esse trabalho mostra quem são os autores das violações ambientais e oferece algumas propostas.
metadata.dc.description.abstractother: This paper brings to light environment and human violations that fell over the district of Caju, as small area of considerable strategical value for the harbor and docking area. It was also used for decades by renowned shipbuilders as, e.g., Ishikawagima-Harima. Some ships of over two hundred thousand tons deadweight, were built in there. The following decades, however, saw the degradation of the area. Ishikawagima ended their operation in the shipyard and the district literally collapsed. In what concerns History, the black sands and the marsh area, immediately attracted attention of King John’s medical staff since the arrival of King D. João VI to Brasil. City dwellers boasted of a google miracles that sand had often made in healing skin diseases bug bites (such was King John’s case). A large urban social project for downtown’s shore area had simply no regard for Caju’s plight. Public polices now face a real quandary: help the population find a new way to bring forth some revival of the olden times. This is a community discussion theme, nowadays.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4504
Appears in Collections:GGS - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia - Ricardo Costa Souza.pdf3.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.