Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4790
Title: Caracterização hidrogeoquímica da Bacia do Rio São João, Silva Jardim- Rio de Janeiro
Authors: Souza, Giovana Vignoli Campos de
metadata.dc.contributor.advisor: Silva Filho, Emmanoel Vieira da
metadata.dc.contributor.advisorco: Marques, Eduardo Duarte
metadata.dc.contributor.members: Gomes, Olga Venimar de Oliveira
Ovalle, Alvaro Ramon Coelho
Kütter, Vinícius Tavares
Issue Date: 5-Oct-2017
Abstract: Estudos hidrogeoquímicos baseado nas variações sazonais da composição química dos rios podem investigar a origem e os processos que controlam a química das águas numa bacia de drenagem. A bacia hidrográfica do rio São João possui grande importância para a região dos Lagos, a mais importante região turística do Rio de Janeiro, abastecendo cerca de 700 mil habitantes. A fim de estudar sobre a qualidade da água e o comportamento das espécies dissolvidas nas águas desta bacia, foi realizado um estudo ao longo de 14 meses utilizando-se da estatística (descritiva, bivariada e multivariada) para discernir mudanças hidrogeoquímicas entre o período de estiagem e de chuvas. O índice de qualidade das águas mostrou que a água é boa no geral, porém, coliformes fecais e turbidez apresentaram valores de “q” muito abaixo da média, tornando preocupante o destino da sua utilização. O pH não mostrou grandes variações, excetuando-se dentro da represa de Juturnaíba, que atingiu 8,9 no período de estiagem. Os resultados mostraram que no período de estiagem, a concentração média de Al, Fe e Ba foram mais representativos. Já no período chuvoso, há uma diluição natural dos íons, enquanto que os alguns traços estão sendo liberados mecanicamente na destruição de matrizes geológicas devido e a força das enxurradas, aumentando suas concentrações. Os metais traços se mostram ligados à geologia regional, apresentando associações geoquímicas calcófilas (In, Tl, Cd e Bi) e associações representativas de rochas máficas (Fe, Cr e V).
metadata.dc.description.abstractother: Hydrogeochemical studies based on seasonal fluctuations in the chemical composition of rivers can investigate the origin and processes that control the chemistry of water in a drainage basin. The watershed of the São João river has great importance for the Região dos Lagos, the most important tourist region of Rio de Janeiro, supplying about 700 thousand inhabitants. In order to study on the water quality and behavior of the dissolved species in the waters of the basin, a study was conducted over 14 months using statistics (Descriptive, bivariate and multivariate) to discern hydrogeochemical changes between the drought and rainfall. The water quality index showed that water is good overall, but showed fecal coliform and turbidity values of "q" well below average, making the troubling fate of its use. The pH did not show significant variations, except for within the Juturnaíba dam, which reached 8,9 in the dry season. The results showed that in the dry season, the average concentration of Al, Fe and Ba were more representative. Already in the rainy season, there is a natural dilution of the ions, while some features are being released mechanically in the destruction of geological matrices and strength because of runoff, increasing their concentrations. The trace metals are shown connected to the regional geology, presenting calcophiles geochemical associations (In, Tl, Cd and Bi) and associations representing mafic rocks (Fe, Cr, and V).
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4790
Appears in Collections:PPG-GEO - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Giovana Vignoli.pdf5.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.