Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4849
Title: Educação popular em saúde: construção compartilhada de saberes nos cenários de práticas na formação do enfermeiro
Authors: Monteiro, Jessyca Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Valente, Geilsa Soraia Cavalcante
metadata.dc.contributor.members: Valente, Geilsa Soraia Cavalcante
Cortez, Elaine Antunes
Camacho, Alessandra Conceição Leite Funchal
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Monteiro, Jessyca Silva. Educação popular em saúde: construção compartilhada de saberes nos cenários de práticas na formação do enfermeiro. 2013. 83 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: A Educação Popular em Saúde começou a se estruturar como corpo teórico e prática social no final da década de 1950. Paulo Freire a sistematizou, difundindo-a por todo mundo através do seu famoso livro “Pedagogia do Oprimido”, em 1966. É um modo de participação de agentes eruditos e de agentes sociais do povo no trabalho político de conquista de liberdade e direitos sociais, havendo um elo na relação educador – educando. A matéria prima é o saber anterior do educando através do seu entendimento acerca da luta pela sobrevivência e transformação da sociedade enquanto atores no contexto social vivido. A atuação das academias em preparar os estudantes para os desafios do trabalho em saúde é um processo dinâmico, não estático. O movimento de mudança na formação dos profissionais de e as alterações curriculares ainda não foram capazes de provocar efeitos profundos e convergentes para uma prática mais otimizada na relação educador – educando e em defesa do SUS. Os objetivos são: Identificar como ocorre a construção dos saberes nos cenários de práticas em saúde na formação acadêmica do enfermeiro; descrever a percepção do acadêmico de enfermagem quanto às contribuições da Educação Popular nos espaços de prática em saúde; analisar a influência da Educação Popular na formação acadêmica do enfermeiro. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, abordagem qualitativa. Os sujeitos participantes do estudo foram vinte acadêmicos de enfermagem da Universidade Federal Fluminense que estivessem cursando a partir do sexto período a graduação. Como coleta de dados, foi realizada uma entrevista semi – estruturada com um roteiro contendo perguntas abertas. Quanto aos procedimentos de análise optou-se pela análise de conteúdo através de Bardin. A partir da análise de dados, emergiram as seguintes categorias: construção dos saberes dos acadêmicos nos cenários de prática frente aos saberes da população; espaços de Educação Popular em Saúde na formação acadêmica do enfermeiro; as influências da Educação Popular em Saúde na formação do acadêmico de enfermagem. Os acadêmicos trouxeram características importantes que são a base da Educação Popular, como a valorização do conhecimento da população, a importância da troca de saberes entre o educador e educando e vivência da realidade da população como forma de obtenção de conhecimento e acréscimo ao saber acadêmico. Foi possível atingir os objetivos satisfatoriamente o que contribui para a qualidade da pesquisa.
metadata.dc.description.abstractother: The popular education regarding the health department began to structure itself as a theory and social practices in the end of 1950. Paulo Freire systematized it, and broadcasted it though his renowned book “Pedagogia do Oprimido”, in 1996. It is a co-participation work between intellectual and social agents in a political task force to conquer freedom e social rights, with a straight relation between educator-student. The most important factor is the previous knowledge the student has, obtained his own life experience as main actors in the struggle for survival and society transformation . The process to prepare the students to face the challenges regards the wok on health is a dynamic process, not static. The changes on the health professionals education and the curriculum modications have not yet been capable to cause deep and meaningful effects to a more optimize relation educator-student, or in defense of the SUS. The goals are: Identify the knowledge process on the health practices scenery that result on the formation of a nurse; describe the perception of nursing students about the contributions of Popular Education in the areas of practice; analyze the influence of the Popular Education on the academical process of a nurseThis is a descriptive exploratory study, qualitative approach. The participants in the study were twenty nursing students at the Universidade Federal Fluminense who were enrolled from the sixth period graduation.Structured with a script containing open questions - such as data collection, a semi interview was conducted. Regarding the procedures of analysis was chosen through content analysis of Bardin. From the data analysis, the following categories emerged:; contributions of Popular Education in Health in training nursing students; construction of academic knowledge to practical knowledge of the population against the influences of Popular Education in Health in training nursing students. The students brought important characteristics that are the basis of Popular Education as recovery of knowledge of the population, the importance of knowledge exchange between teacher and student and living the reality of the population as a means of acquiring knowledge and increase the academic knowledge. It was possible to achieve the objectives satisfactorily which contributes to the quality of research.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4849
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Jessyca Silva Monteiro.pdf332.99 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons