Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4851
Title: Restabelecimento do padrão respiratório na aspiração endotraqueal em pacientes com acidente vascular cerebral : crossover entre grupos com ou sem hiperoxigenação
Authors: Abreu, Louise Theresa de Araujo
metadata.dc.contributor.advisor: Lima, Dalmo Valério Machado de
metadata.dc.contributor.members: Lima, Dalmo Valério Machado de
Chermont, Sérgio Luiz Soares Marcos da Cunha
Silva, Monyque Évelyn dos Santos
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Abreu , Louise Theresa de Araujo. Restabelecimento do padrão respiratório na aspiração endotraqueal em pacientes com acidente vascular cerebral : crossover entre grupos com ou sem hiperoxigenação. 2013. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: Introdução: Dentre as Doenças Cardiovasculares (DCV) o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é hoje a segunda maior causa de mortalidade e incapacidade em todo mundo. Pacientes que sofrem um AVC podem apresentar o comprometimento de órgãos vitais, necessitando de cuidados mais complexos, como a intubação traqueal. Assim sendo, um dos cuidados de enfermagem prioritários é a aspiração de secreções respiratórias. Com o intuito de corroborar com a prática assistencial de enfermagem a pacientes com AVC hemorrágico e isquêmico, em uso de ventilação mecânica (VM), esse estudo avaliou o tempo de restabelecimento da saturação pletismográfica do sangue arterial por oxigênio (SPO2), frequência cardíaca (FC), Pressão Arterial Média (PAM) e Ventilação Minuto (MVe) após aspiração endotraqueal através do uso de sistema fechado em pacientes acometidos por AVC, previamente hiperoxigenados ou não. Objetivo: Caracterizar o padrão respiratório após aspiração traqueal por sistema fechado em pacientes acometidos por AVC isquêmico e hemorrágico sob ventilação mecânica, sob cuidado crítico. Metodologia: Estudo tipo experimental, ensaio clínico randomizado controlado do tipo crossover 2x2, com pacientes com AVC isquêmico e hemorrágico sob VM, internados sob cuidados críticos em um hospital público do Estado do Rio de Janeiro. O estudo se deu com intervenção controle e experimento do tipo A-B e B-A entre grupos com ou sem hiperoxigenação. Parte dos participantes recebeu primeiramente a aspiração A e após washout a aspiração B. A outra parte, recebeu a sequência inversa. A aspiração A, referente ao controle, foi precedida pela supraotimização de oxigênio com FiO2 a 100%, durante no mínimo 30s. Na aspiração B, referente ao experimento, não foi realizada a hiperoxigenação anterior a aspiração. Após constatação da ausência de carryover (p >0,05) utilizou-se o teste de Wilcoxon-Mann-Whitney para comparação dos valores, adotando-se o nível de significância de 5%. Resultados: Não há diferença entre o tempo de restabelecimento, valor de SpO2, PAM e FC em ambas as aspirações (p< 0,05), nos 10 min após aspiração endotraqueal. Somente o MVe apresentou diferença entre as duas aspirações. Conclusão: A aspiração endotraqueal com sistema fechado, sem a hiperoxigenação anterior a aspiração, em pacientes com AVC sob ventilação mecânica, apresenta-se como comparável em relação ao tempo de restabelecimento, valores de SpO2, PAM e FC. Mostrou-se diferente em relação ao MVe, apresentando valores mais estáveis no grupo sem a devida hiperoxigenação.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: One of the cardiovascular diseases (CVD) the Cerebral Vascular accident (CVA) is today the second largest cause of death and disability worldwide. Patients who suffer a stroke may present the commitment of vital organs, requiring more complex care, such as tracheal intubation. Therefore, one of the priorities nursing care is the aspiration of respiratory secretions. In order to corroborate with the healthcare practice of nursing to patients with ischemic and hemorrhagic stroke, in use of mechanical ventilation (MV), this study evaluated the time of restoring saturation plethysmography arterial blood for oxygen (SPO2), heart rate (HR), mean arterial pressure (MAP) and Minute Ventilation (MVe) after endotracheal suction through the use of closed system in patients with stroke, previously hyperoxygenated or not. Objective: To characterize the breathing pattern after tracheal suction by closed system in patients affected by ischemic and hemorrhagic stroke under mechanical ventilation in critical care. Methodology: Experimental type study, randomized controlled trial of crossover 2x2, patients with ischemic and hemorrhagic stroke under MV, hospitalized in a critical care hospital in the state of Rio de Janeiro. The study took control and experimental intervention with the AB and BA type between groups with or without hyperoxygenation. Some participants first received the aspiration A and after washout the aspiration B. The other half received the reverse sequence. The aspiration A, respect to the control, was preceded by above optimization oxygen with FiO2 100%, for at least 30s. In aspiration B, referring to the experiment was not performed hyperoxygenation before aspiration. After observation of the absence of carryover (p> 0.05) were used the Wilcoxon-Mann-Whitney test to compare the values, adopting a significance level of 5%. Results: There is no difference between recovery time, SpO2, MAP and HR in both aspirations (p <0.05) in the 10 min after endotracheal suctioning. Only MVe has significant differences between the two aspirations. Conclusion: Endotracheal aspiration closed system, without the hyperoxygenation before aspiration in stroke patients on mechanical ventilation, is presented as comparable in relation to the time of reinstatement, SpO2, MAP and HR values. Showed differences compared to MVe, presenting more stable values in the group without proper hyperoxygenation.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4851
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Louise Theresa de Araujo Abreu.pdf3.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons