Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4867
Title: Capacitação de profissionais de saúde e repercussão nos seus conhecimentos, habilidades e práticas em amamentação
Authors: Jesus, Patrícia Carvalho de
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Maria Inês Couto de
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Maria Inês Couto de
Souza, Ivis Emilia de Oliveira
Boccolini, Cristiano Siqueira
Moraes, José Rodrigo de
Fonseca, Sandra Costa
Issue Date: 2015
Abstract: A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) visa sensibilizar, capacitar e mobilizar os profissionais de saúde para a instituição de normas, rotinas e condutas favoráveis à prática do aleitamento materno em maternidades. O objetivo dessa dissertação foi avaliar a repercussão da capacitação dos profissionais de saúde em aleitamento materno sobre seus conhecimentos, habilidades e práticas em aleitamento materno. Foram produzidos dois artigos científicos. O primeiro, uma revisão sistemática da literatura conduzida por consulta às bases de dados MedLine, Scopus e Lilacs, incluiu 17 artigos de intervenção com foco na repercussão da capacitação profissional em aleitamento materno (exposição) sobre os conhecimentos, habilidades e práticas (desfechos). Os estudos foram conduzidos entre 1992 e 2010, nos cinco continentes, sendo quatro no Brasil. Os cursos de capacitação foram diversos, cinco empregando o treinamento teórico-prático da IHAC. Todos apresentaram repercussão positiva sobre os desfechos, a maioria com significância estatística. O segundo artigo objetivou analisar a associação entre a capacitação em aleitamento materno e os conhecimentos, habilidades e práticas dos profissionais que atuam na assistência a gestantes, mães e bebês. Foi conduzido um estudo transversal em quinze hospitais com mais de 1000 partos/ano do Sistema Único de Saúde no município do Rio de Janeiro, sendo sete hospitais amigos da criança. Uma amostra de profissionais de saúde lotados nestes hospitais foi entrevistada no segundo semestre de 2009, a partir de questionários estruturados, adaptados do questionário de reavaliação da IHAC. Razões de prevalência ajustadas foram obtidas por regressão de Poisson com variância robusta. Dos 215 profissionais entrevistados, 87,0% referiram ter realizado alguma capacitação, dos quais 96,3% o treinamento da IHAC. Apresentaram conhecimento adequado 48,1% dos profissionais, habilidades adequadas 58,9% e prática adequada 74,9% dos profissionais. Na análise multivariada, a capacitação adequada mostrou associação estatisticamente significativa com os três desfechos. Ter tempo de trabalho inferior a dez anos foi um fator de risco para o conhecimento e um fator de proteção para a prática profissional. Ser da categoria médica ou outras, em relação à categoria de enfermagem, foi um fator de risco para as práticas profissionais. Conclui-se que a capacitação profissional está associada à melhoria dos conhecimentos, habilidades e práticas de profissionais de saúde, fundamentais na assistência às gestantes, mães e bebês
metadata.dc.description.abstractother: The Baby-Friendly Hospital Initiative (BFHI) aims to raise awareness, train and mobilize health professionals for the establishment of favorable norms, routines and behaviors to the practice of breastfeeding in maternity hospitals. The purpose of this dissertation was to evaluate the impact of breastfeeding training of health professionals on their knowledge, skills and practices. Two papers were written. The first one, a systematic review, searched MedLine, Scopus and Lilacs databases, and included 17 intervention articles focusing on the impact of professional training in breastfeeding on their knowledge, skills and practices. The studies were conducted between 1992 and 2010 in several countries, four in Brazil. Five training courses used the BFHI training. All of the studies had positive results, most with statistical significance. The second article aimed to analyze the association between breastfeeding training and knowledge, skills and practices of health professionals who work in maternity hospitals with pregnant women care, mothers and babies. A cross-sectional study was developed in fifteen hospitals with more than 1000 births/year from the Unified Health System in the city of Rio de Janeiro. Seven of these hospitals were Baby-Friendly. A sample of health professionals working at these hospitals was interviewed in 2009, using structured questionnaires, adapted from the BFHI reassessment questionnaire. Adjusted prevalence ratios were obtained by Poisson regression with robust variance. 215 professionals were interviewed, and 87.0% reported having had some training, 96.3% by the BFHI course. Had adequate knowledge 48.1% of the professionals, 58.9% had adequate skills and 74.9% had adequate practice. In multivariate analysis, adequate training showed statistically significant association with all outcomes. Being from medical profession or other, in relation to the nursing category, was a risk factor for practices in the management of breastfeeding. We conclude that health professional training is associated with improved knowledge, skills and practices, essential topics in assisting pregnant women, mothers and babies
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4867
Appears in Collections:PPGSC - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DissertacaoPatriciaCarvalhodeJesus.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons