Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4914
Title: Atividades para o ensino de ondas sonoras: uma proposta inclusiva
Authors: Sampaio, Eduardo Bruno da Rocha
metadata.dc.contributor.advisor: Costa, Isa
metadata.dc.contributor.advisorco: Braz, Ruth Maria Mariani
metadata.dc.contributor.members: Costa, Isa
Braz, Ruth Maria Mariani
Almeida, Lucia da Cruz de
Costa, Eden Vieira
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: A situação da educação no país não é das melhores, principalmente quando se trata da escola ser vista como um meio onde todos os alunos se comuniquem e convivam sem que haja preconceito. Esse fator pode ser visto em classes consideradas convencionais, ou seja, sem alunos com Necessidades Educacionais Especiais (NEE) diagnosticadas, mas se intensifica quando os contém. O ensino no país ainda tem um longo caminho para chegar à inclusão de alunos com NEE, mas com relação aos alunos “convencionais” não há problemas. Isso é verdade? Talvez se os alunos fossem pensados como um grupo diversificado a situação melhoraria, pois não só os alunos com algum tipo de deficiência devem possuir NEE. Cada aluno tem suas particularidades, logo, uma classe não pode ser pensada como se todos fossem iguais. O projeto Atividades para o ensino de Ondas Sonoras: uma proposta inclusiva tem como foco principal possibilitar que os alunos surdos tenham condições de assimilar tal conteúdo, que está incluso no Currículo Mínimo de Física para o Ensino Médio no RJ e é tratado por vários livros didáticos como se o público alvo fosse exclusivamente os ouvintes, onde praticamente todos os exemplos se baseiam em uma pessoa escutando um som. Esta proposta visa romper essa barreira imposta de maneira inocente pelos autores, não trazendo um material como definitivo, mas sim conscientizar que se deve sempre adaptar o material utilizado de acordo com o grupo de alunos que se deseja trabalhar. Tanto que essa proposta não é exclusiva para alunos surdos. Esta pode ser uma proposta de ensino que se enquadre em outros meios, a fim de facilitar o entendimento dos alunos, ou, no mínimo, gerar uma oportunidade de explorar uma proposta distinta da que os livros didáticos trazem. Para tanto, é usado o simulador PhET e explorados os sentidos de tato e visão dos surdos. Também é fundamental a presença de intérprete de LIBRAS na sala de aula. A proposta foi aplicada com êxito entre alunos de uma escola pública, estando os mesmos em diferentes séries dos Ensinos Fundamental e Médio.
metadata.dc.description.abstractother: The situation of education in the country is not the best, especially when it comes to the school be seen as an environment where all students communicate and live together without prejudice. This factor can be seen in considered conventional classes, i.e., no pupils with Special Educational Needs (SEN) diagnosed, but it intensifies when they contain. Education in the country still has a long way to achieve the inclusion of students with SEN, but in relation to the "conventional" students no problems. Is that true? Maybe, if students were thought of as a diverse group to improve the situation, because not only students with a disability must have SEN. Each student has own peculiarities, so a class can not be thought of as if students were all the same. The project Activities for the Teaching of Sound Waves: an inclusive proposal is mainly focused to enable deaf students to be able to assimilate such content, which is included in the Minimum Curriculum for High School Physics in Rio de Janeiro and it is treated by several textbooks as if the target audience was only listeners, where virtually all the examples are based on a person listening to a sound. This proposal aims to break this barrier innocently imposed by the authors, not bringing a material as definitive, but aware that one should always adapt the material used in accordance with the group of students to be worked with. This proposal is not uniquely directed to deaf students. This can be a teaching proposal that fits into other means in order to facilitate students' understanding, or at least create an opportunity to explore a different proposal that textbooks bring. Therefore, it is used the PhET simulator and explored the senses of touch and vision of the deaf. The presence of LBS interpreter in the classroom is essential. The proposal was successfully applied among Elementary and High School students of a public school.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4914
Appears in Collections:IFF - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Eduardo Sampaio.pdf1.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.