Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4989
Title: O MST na visão da grande mídia
Authors: Santos, Barbara Maia
metadata.dc.contributor.advisor: Moraes, Wallace
metadata.dc.contributor.members: Silva Junior, Edson Teixeira da
Brito, Felipe
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Este trabalho pretende mostrar a relação do Serviço Social com o clamor das lutas dos movimentos sociais o que possibilita um novo leque de conhecimento e questões e até mesmo um redimensionamento do perfil profissional. A distribuição da propriedade fundiária no Brasil é caracterizada pela grande concentração de terra por uma minoria, em detrimento de uma população rural carente de intervenções políticas sociais. A mídia nos moldes do sistema capitalista distorce a realidade social, negando os ideais do MST e influenciando na opinião pública de forma pejorativa. Nesse contexto a ênfase do trabalho tem como objetivo discutir o papel manipulador da mídia, que ao criminalizar e estigmatizar os movimentos sociais que lutam por mudanças sociais, abre mão de uma discussão mais ampla e de uma consciência mais crítica por parte da população. Também analisar os avanços e retrocessos no que diz respeito à ocupação e ao acesso a terra; entender a organização e luta do movimento dos trabalhadores rurais sem terra e descrever a criação e evolução da mídia no Brasil. Para analisar a relação da mídia com o MST utilizou-se uma entrevista trazendo a seguinte questão: qual imagem que a mídia transmite do MST?
metadata.dc.description.abstractother: The present work intends to show the relation between Social Service and the struggle of social movements, that will enable a new sort of knowledge and questions and even a resizing of the professional profile. The distribution of Brazilian propriety land is characterized by the huge concentration of land in the hands of a minority over a rural population needy of social political interventions. The media, in the mold of a capitalist system, distorts the social reality, denying the MST (Movement of Landless Workers) ideals and influencing the public opinion pejoratively. In this context, the emphasis of this work aims to discuss the manipulator role of media, that criminalizing and stigmatizing the social movements‘ struggle for social changes, gives up a wider discussion and a more critical conscience by the population. Also to analyze the advances and regressions in which concern land occupation and accesses; to understand the landless rural workers movement‘s organization and struggle and to describe the media‘s creation and evolution in Brazil. To a further analysis on the relation between the media and the MST was used an interview bringing forward the following question: what is the MST‘s image transmitted by the media?
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4989
Appears in Collections:RGS - Trabalhos de Conclusão de Curso - Rio das Ostras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC BARBARA.pdf769.55 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.