Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5088
Title: Prevenção de infecção hospitalar: saberes e fazeres do enfermeiro em ambiente de terapia intensiva de um hospital universitário
Authors: Machado, Bruna da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Escudeiro, Cristina Lavoyer
metadata.dc.contributor.members: Escudeiro, Cristina Lavoyer
Ferreira, Helen Campos
Abreu, Aldira Samantha Garrido Teixeira
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Machado, Bruna da Silva. Prevenção de infecção hospitalar: saberes e fazeres do enfermeiro em ambiente de terapia intensiva de um hospital universitário. 2014. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: Introdução: Em unidades de maior complexidade, mais de um terço dos pacientes podem ser afetados por infecções hospitalares. Muitas dessas complicações podem ser evitáveis se o profissional de enfermagem adotar as medidas adequadas para reduzir o risco para esse cliente. Objetivos: descrever o saber do enfermeiro em relação a ações preventivas de infecção hospitalar recomendadas pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar em ambiente de terapia intensiva; identificar as ações preventivas adotadas pelo enfermeiro com relação a infecção hospitalar em centros de terapia intensiva. Método: Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa realizado em um centro de terapia intensiva de um hospital universitário no Estado do Rio de Janeiro. Como sujeitos da pesquisa, enfermeiros que trabalham diretamente na assistência prestada ao paciente em um centro de terapia intensiva. Para coleta de dados utilizou-se informações por meio de entrevistas e observação. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa, conforme a resolução 422/2012, com o número de aprovação 421.353. Resultados: É consenso afirmar que existe uma discrepância entre o que se deve fazer para prevenir a ocorrência das infecções dentro do CTI, e o que de fato é feito e este fato se deve a falta de adesão dos demais membros da equipe de saúde na adoção de medidas preventivas de infecção e a falta de recursos humanos, associada a grande demanda de trabalho. Conclusão: Ao realizar este estudo evidenciou-se a existência de uma lacuna entre o saber e o fazer em relação a prática profissional dos enfermeiros no CTI, atrelada a diversos fatores que acabam por contribuir para a prestação do cuidado exposto a riscos, o que leva ao rompimento do hábito de manter em segurança e livre de danos, a saúde dos pacientes.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: In Complex units, more than one third of patients may be affected by hospital-acquired infections. Many of these complications may be preventable if the nursing professional taking adequate measures to reduce the risk for this client. Objectives: to describe the knowledge of nurses in relation about preventive measures of hospital infection recommended by the Committee on Infection Control in the intensive care units, identifying the preventive actions taken by nurses regarding nosocomial infection in intensive care units. Method: This is an exploratory and descriptive study with a qualitative approach. As research subjects, nurses who work directly on patient care in a intensive care unit in a university hospital in the state of Rio de Janeiro. For data collection, we used information through interviews and observation. The project was submitted to the Ethics Committee in Research, according to Resolution 422/2012, with the approval number 421353. Results: The consensus stating that there is a discrepancy between what should be done to prevent the occurrence of infections in the intensive care units, and what is actually done and this is due to lack of commitment from the other members of the health team in adopting preventive measures of infection and lack of human resources, coupled with high demand for labor. Conclusion: This study demonstrated the existence of a gap between knowledge and action regarding the professional practice of nurses in a intensive care unit, linked to several factors that ultimately contribute to the provision of care exposed to risks, which leads to breaking the commitment to keep you safe and free from harm, the health of patients.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5088
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Bruna da Silva Machado.pdf496.56 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons