Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5139
Title: Orientações sobre amamentação na atenção básica de saúde e associação com o aleitamento materno exclusivo e a satisfação materna
Authors: Alves, Jessica de Souza
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Maria Inês Couto de
metadata.dc.contributor.advisorco: Rito, Rosane Valéria Viana Fonseca
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Maria Inês Couto de
Issue Date: 2016
Abstract: Introdução: estudos indicam que a prevalência e a duração da amamentação podem ser influenciados pela orientação dos profissionais de saúde. As orientações prestadas por esses profissionais também podem gerar satisfação entre as mães. A satisfação dos usuários é um importante indicador da qualidade dos serviços de saúde. Objetivo: analisar a associação entre o recebimento de orientações sobre amamentação e dois desfechos: o aleitamento materno exclusivo e a satisfação materna. Métodos: estudo transversal com amostra representativa de 695 mães de crianças menores de um ano usuárias de nove unidades básicas de saúde da cidade do Rio de Janeiro. Para a presente investigação, onde um dos desfechos é o aleitamento materno exclusivo, foram selecionadas apenas as mães de bebês menores de seis meses (n = 429). As variáveis associadas com cada desfecho (p≤0.20) na análise bivariada foram selecionadas para análise multivariada. Razões de prevalência ajustadas foram obtidas por regressão de Poisson com variância robusta (p≤0,05). Resultados: a prevalência de aleitamento materno exclusivo foi de 50,1%, e de satisfação, 54,1%. Na análise multivariada associaram-se negativamente ao aleitamento materno exclusivo: renda materna < 1 salário mínimo (RP=0,77), experiência prévia em amamentar < 6 meses (RP=0,73), não viver com companheiro (RP=0,76), não estar em amamentação exclusiva na alta hospitalar (RP=0,78), consumir bebida alcoólica (RP=0,57), receber orientação sobre ordenha das mamas com uso de bombas e não com as mãos (RP=0,53), uso de chupeta (RP=0,74) e idade crescente do bebê em meses (RP=0,78); e positivamente: receber orientação sobre aleitamento materno exclusivo na unidade básica (RP=1,32). Associaram-se positivamente à satisfação materna: receber orientação na unidade básica sobre pega e posição (RP=1,60), sobre livre demanda (RP=2,00), sobre não uso de mamadeira (RP=1,81), e a idade crescente do bebê em meses (RP=1,06). Conclusão: as mães ficaram satisfeitas com as orientações adequadas sobre amamentação recebidas na atenção primária, mas nem todas as orientações prestadas mostraram influência sobre o aleitamento materno exclusivo
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: studies indicate that breastfeeding prevalence and duration may be influenced by health professionals orientation. The guidance provided by these professionals can also generate satisfaction among mothers. User satisfaction is an important health services quality indicator. Objective: to analyze the association between receiving guidance on breastfeeding and two outcomes: exclusive breastfeeding and maternal satisfaction. Methods: cross-sectional study with a representative sample of 695 mothers of children less than one year old, users of nine primary health care units in Rio de Janeiro city, Brazil. For the present investigation, where one of the outcomes is exclusive breastfeeding, only mothers of children less than six months old were selected (n = 429). Variables associated with each outcome (p≤0.20) in bivariate analysis were selected for multivariate analysis. Adjusted prevalence ratios were obtained by Poisson regression with robust variance (p = 0.05). Results: the prevalence of exclusive breastfeeding was 50.1%, and of satisfaction, 54.1%. Variables inversely associated with exclusive breastfeeding in multivariate analysis were: maternal income < 1 minimum wage (PR = 0.77), previous experience in breastfeeding < 6 months (PR = 0.73), not living with the partner (PR = 0.76), nonexclusive breastfeeding at hospital discharge (PR = 0.78), alcohol consumption (PR = 0.57), guidance on breasts expression with a pump (PR = 0.53), pacifier use (PR = 0.74) and baby’s increasing age in months (PR = 0.78). Receiving orientation on exclusive breastfeeding in the primary care unit (PR = 1.32) showed to be directly associated with exclusive breastfeeding practice. Showed direct association with satisfaction: guidance received in the primary care unit on latching and positioning (PR = 1.60), on free demand (PR = 2.00), and on no bottle feeding use (RP = 1.81), as well as baby's increasing age in months (OR = 1.06). Conclusion: mothers appreciated adequate guidance received in primary care units to breastfeed, however not every guidance provided showed influence on exclusive breastfeeding
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5139
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Jessica Souza Alves.pdf3 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons