Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5151
Title: Análise de um polimorfismo no gene transportador de folato (SLC19A1) na etiologia da síndrome de Down
Authors: Araújo, Carolina Muniz Félix de
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Márcia R. Amorim dos
metadata.dc.contributor.members: Kohlrausch, Fabiana Barzotti
Machado, Samara Cristina Ferreira
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Araújo, Carolina Muniz Félix de. Análise de um polimorfismo no gene transportador de folato (SLC19A1) na etiologia da síndrome de Down. 2013. 61f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Instituto Biomédico, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: Introdução: a síndrome de Down (SD) é uma anomalia genética causada pela trissomia do cromossomo 21, que em 95% dos casos é resultante da não disjunção meiótica materna. Vários estudos sugeriram associação entre variações em genes que codificam enzimas do metabolismo do folato e o aumento do risco para a SD. O metabolismo anormal de folato tem sido associado à hipometilação do DNA, distúrbios na recombinação e segregação cromossômica anormal. O gene SLC19A1 desempenha um papel importante na absorção do ácido fólico, transportando o 5-metiltetrahidrofolato a uma variedade de células, que é o principal determinante das concentrações de folato disponíveis dentro das células. Objetivos: este estudo teve como principal objetivo avaliar a associação do polimorfismo c.80 A>G no gene codificante da proteína transportadora de folato (SLC19A1) e a ocorrência da SD. Metodologia: um estudo caso-controle foi conduzido com 100 mães de portadores de SD e 100 mães controle. As amostras de material biológico foram coletadas no IPPMG na UFRJ e um questionário com os dados epidemiológicos foi preenchido no momento da coleta. O DNA genômico foi extraído da células bucais. Para a genotipagem das amostras foi realizado um ensaio de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), seguido pela técnica de Polimorfismo no Comprimento de Fragmentos de Restrição (RFLP). Resultados: foram observadas as seguintes frequências genotípicas: 0,23 (AA); 0,47 (AG); 0,3 (GG) nas mães controle e 0,27 (AA); 0,43 (AG); 0,27 (GG) nas mães caso. Não houve diferença significativa entre as frequências alélicas e genotípicas no grupo de mães caso e controle. A presença de um ou mais alelos mutados não foi associada a um aumento de risco de SD (Odds ratio = 0.81; 95% IC, 0.40 -1.61). Em relação aos hábitos de vida maternos durante a gestação tais como o uso de bebidas alcoólicas, cigarro, medicamentos e suplementação vitamínica, não foi possível verificar diferença significativa entre as mães de pacientes com SD e mães controles. Conclusão: nossos dados sugerem que o polimorfismo c.80 A>G no gene SLC19A1 quando analisado independentemente de outros polimorfismos do metabolismo do folato, não pode ser considerado como fator de risco materno para a ocorrência de SD.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: Down syndrome (DS) is a genetic disorder caused by trisomy of chromosome 21. Approximately 95% of DS cases occur from nondisjunction maternal. Several reports have suggested an association between genetic variants in genes encoding folate metabolizing enzymes and an increased risk of DS. The SLC19A1 gene plays an important role in the absorption of folate, 5-methyltetrahydrofolate for transporting a variety of cells, it is the main determinant of folate available within cells, altered meiotic recombination and abnormal chromosome segregation. Objectives: we conducted a case-control study to investigate the association of Protein Reduced Folate Carrier (SLC19A1) polymorphism and the risk of having a child with DS. Methodology: a case-control study was conducted with 100 DS case mothers and 100 control mothers. Biological samples were collected at IPPMG, UFRJ and epidemiological data were obtained by means of questionnaires at the time of collection. Genomic DNA was extracted from buccal cells. Molecular analysis of polymorphism c.80 A>G in the SLC19A1 gene was performed by polymerase chain reaction (PCR) followed by Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP). Results: Genotype distributions for SLC19A1 were AA 0.23; AG 0.47 and GG 0.3 for case mothers, and AA 0.27; AG 0.43 and GG 0.23 for control mothers. No statistically significant differences were found in genotype and allele frequencies between case and control mothers. The presence of one or two mutant alleles was not associated with an increased risk of DS (Odds ratio = 0.81; 95% CI, 0.40 -1.61). Maternal life habits during pregnancy, as the use of alcohol, tobacco, drugs, vitamin supplementation were not significant different between case and control. Conclusion: our data suggest that SLC19A1 80A>G polymorphism could not be considered as maternal risk factor for DS when analyzed independently of the other polymorphisms in folate metabolism.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5151
Appears in Collections:MGB - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carolina Muniz Felix de Araujo 2013.2 TCC.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons