Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5290
Title: Os meios de informação em prol da educação ambiental
Authors: Ferreira, Alexandre Valente
metadata.dc.contributor.advisor: De Carli, Ana Alice
metadata.dc.contributor.members: Avzaradel, Pedro Curvello Saavedra
Fonte, Felipe de Melo
Issue Date: 21-Nov-2017
Abstract: Apesar de consubstanciar elemento essencial à existência de vida no planeta, a natureza se encontra num crescente processo de destruição, em virtude do olhar significativamente antropocêntrico, que insiste em sobrepor o homem em qualquer situação. Entretanto, para a natureza não funciona dessa forma, ela tem sua resposta e toda essa agressividade humana é insustentável, tendendo gerar consequências altamente prejudiciais e colocando em risco as gerações futuras juntamente com os demais seres viventes. Por isso, diversos movimentos ambientalistas se originaram ao longo dos anos e se estende até os dias atuais. O que se observa na sociedade é uma ignorância generalizada com relação às questões que envolvem o meio ambiente. Se a natureza nos fornece recursos fundamentais para que haja vida, não há lógica nas atitudes corriqueiras que deturpam o meio ecológico. Assim, se conclui que as informações providas de conhecimentos e saberes sobre a temática ambiental são restritas a uma pequena parcela da população, acima de tudo no Brasil. E demasiadas vezes, quando há a informação, não se estabelece uma compreensão razoável. Diante disso, a Educação Ambiental se apresenta como promovedora desses conhecimentos, a fim de educar ambientalmente as pessoas, estimulando assim, a consciência ecológica. A Educação Ambiental é debatida há décadas atrás, sendo cristalizada em 1977 na Conferência de Tbilisi - Geórgia, antiga União Soviética. No Brasil, foi concebida na Lei da Política Nacional do Meio Ambiente (Lei nº 6.938/81), tendo seus ideais concretizados em 1988 na nossa Constituição Federal. Somente em 1999, com a Lei nº 9.795, foi instituída efetivamente no rol de políticas públicas. Por ser formulada através de um enfoque holístico para agir de maneira transversal – atuando em diversas áreas de conhecimento – a interdisciplinaridade é verificada como elemento essencial. Com isso, chega-se a oportuna conclusão que a educação ambiental precisa se relacionar e dialogar com os meios de informação. Embora sejam campos diferentes, podem se completar. Enquanto a primeira, refere-se ao processo de aprendizado e mudanças de atitudes/comportamentos da sociedade direcionadas para conservação ambiental, a segunda se adéqua nesse contexto, dotada de capacidade de transmitir estes conhecimentos de conscientização e compreensão em grande proporção, em prol do meio ambiente.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5290
Appears in Collections:VGI - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alexandre Valente 27.07.16 - TCC.pdf714.82 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.