Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5703
Title: Análise de variáveis demográficas e feridas tumorais: idade, estadiamento e tamanho da lesão
Authors: Gonçalves, Juliana Cristina Pacheco
metadata.dc.contributor.advisor: Fully, Patrícia dos Santos Claro
metadata.dc.contributor.members: Fuly, Patricia dos Santos Claro
Santos, Mauro Leonardo Salvador Caldeira dos
Pires, Lívia Márcia Vidal
Ferreira Júnior, Josemar
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Gonçalves, Juliana Cristina Pacheco. Análise de variáveis demográficas e feridas tumorais: idade, estadiamento e tamanho da lesão. 2013. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: As neoplasias fazem parte do grupo das doenças crônicas não transmissíveis que demandam cada vez mais atenção por parte dos governos, e as estimativas mostram um aumento de sua incidência para os próximos anos. O surgimento do câncer depende da intensidade e duração da exposição das células aos agentes desencadeadores da doença. Em nível celular, ocorrem processos de mutações que alteram o DNA, alterando as características originais dessas células, junto com um crescimento desordenado, que em sua maioria gera comprometimento, local ou sistêmico, do organismo. A ferida neoplásica se inicia a partir da quebra da integridade da pele, causada pela infiltração de células malignas. Essas lesões cutâneas graves geralmente estão associadas a um prognóstico ruim para uma sobrevida prolongada, indicando dessa forma, uma doença amplamente disseminada com pequena possibilidade de erradicação. Com isso, um grande percentual desses pacientes encontra-se em cuidados paliativos. Para este estudo formulamos a seguinte hipótese “O estadiamento do câncer, o tamanho da ferida tumoral e a variável demográfica idade estão associados entre si?”. Apresentamos como objetivo geral deste estudo: analisar a associação entre a variável sócio demográfica idade com o estadiamento e tamanho da ferida tumoral. E como objetivo específicos temos: identificar junto a pacientes portadores de feridas tumorais em cuidados paliativos a prevalência de feridas tumorais; mapear nos registros hospitalares de pacientes com feridas tumorais, em modalidade de cuidados paliativos, as variáveis sócio-demograficas relacionadas ao câncer avançado associado à ferida tumoral; discutir com base nas possíveis associações, ações de prevenção e controle do câncer. Para que os objetivos deste estudo fossem alcançados, optou-se por uma pesquisa do tipo observacional, transversal, de abordagem quantitativa. O estudo foi desenvolvido com base em dados coletados durante as consultas de enfermagem, no Ambulatório de cuidados paliativos, do Hospital Universitário Antônio Pedro e nos prontuários dos respectivos sujeitos. A coleta dos dados foi realizada no período de Janeiro a Maio de 2013. Foram coletados para análise os dados: sexo, idade, o estadiamento do tumor, e o tamanho da lesão. Na primeira parte realizou-se análise descritiva das variáveis idade, sexo, estadiamento e tamanho da lesão, onde utilizou-se a frequência simples e a porcentagem para caracterização dos dados. Na segunda parte da análise dos dados foi realizado o teste de correlação utilizando-se o coeficiente de correlação linear de Pearson (r), com 0,05 de significância e 95% de confiança. Após a análise e discussão deste estudo observou-se que as variáveis clínicas estadiamento do tumor e tamanho da lesão apresentaram uma correlação positiva de intensidade moderada. Outras variáveis demográficas precisam ser estudadas e analisadas. Medidas preventivas devem ser implementadas agora para a redução da incidência do câncer, e os fatores de riscos devem ser identificados para que seu potencial de morbidade seja amortizado.
metadata.dc.description.abstractother: Neoplasms are part of the group of chronic diseases that require increased attention by governments, and the estimates show an increase in incidence in the coming years. The emergence of cancer depends on the intensity and duration of exposure of cells to agents that trigger the disease. At the cellular level, processes occurring mutations that alter the DNA, changing the original characteristics of these cells, together with a disordered growth, which mostly generates commitment, local or systemic body. The wound neoplastic starts from the breakdown of the integrity of the skin, caused by infiltration of malignant cells. These serious skin lesions are usually associated with a poor prognosis for prolonged survival, thus indicating a widespread disease with little possibility of eradication. Thus, a large percentage of these patients are in hospice care. For this study we formulated the following hypothesis "The staging of the cancer, the tumor size of the wound and the demographic variable age are associated with each other?". Here the objective of this study: to analyze the association between socio demographic variable age with staging and tumor size of the wound. And as we have specific objective: to identify patients with a tumor wounds in palliative care the prevalence of wound tumor; mapping hospital records of patients with wounds tumor in form of palliative care, the socio-demographic variables related to advanced cancer associated with wound tumor; discuss based on the potential associations, prevention and cancer control. For the purposes of this study were achieved, it was decided to research an observational, cross-sectional quantitative approach. The study was developed based on data collected during visits by nurses in Palliative Care Clinic, University Hospital Antonio Pedro and the records of the subjects. Data collection was carried out from January to May 2013. We collected data for analysis: sex, age, tumor staging, and lesion size. The first part was held descriptive analysis of the variables age, sex, stage and size of the lesion, where we used the simple frequency and percentage for characterization data. In the second part of the data analysis was performed to test the correlation using the linear correlation coefficient (r), with 0.05 significance and 95% confidence. After review and discussion of this study showed that the clinical tumor stage and size of the lesion showed a positive correlation of moderate intensity. Other demographic variables need to be studied and analyzed. Preventive measures must be implemented now to reduce cancer incidence, and risk factors should be identified for their potential morbidity is amortized.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5703
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Juliana Cristina Pacheco Gonçalves.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.