Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5749
Title: Caracterização do sedimento superficial de enseadas da Baía da Ilha Grande -RJ, com ênfase na distribuição espacial de metais
Authors: Teixeira, Camila Lobo
metadata.dc.contributor.advisor: Cordeiro, Renato Campello
Issue Date: 19-Feb-2018
Abstract: A utilização indevida dos recursos naturais pelo homem, associada à crescente atividade industrial, tem causado efeitos muitas vezes irreversíveis aos sistemas ecológicos, tornando-se uma ameaça constante ao funcionamento adequado de seus ciclos naturais. Uma das grandes preocupações ecológicas atuais refere-se ao impacto ambiental causado pela liberação antrópica de metais nos diversos ambientes naturais e, de maior importância naqueles de interação direta com populações humanas. As enseadas abrigadas são consideradas as mais afetadas pela atividade humana devido à grande concentração populacional, à proximidade de áreas de descarga de rejeitos e à baixa circulação de águas. Desta forma, torna-se de extrema importância o estudo da concentração de metais em áreas costeiras pois estes sistemas tem capacidade de acumular elevadas concentrações de elementos traços. A Baía da Ilha Grande compõe um sistema estuarino interconectado com a Baía de Sepetiba e está inserida numa área relativamente bem preservada. Possíveis fontes de metais para a Baía da Ilha Grande são o intemperismo das rochas, deposição atmosférica e o lançamento de efluentes industrial e doméstico. O presente trabalho visa a determinação da distribuição espacial de metais nas enseadas da Baía da Ilha Grande - RJ para avaliar os possíveis efeitos de ações antrópicas de diferentes fontes nas áreas costeiras abrigadas da região. Para realização deste estudo foram coletados sedimentos superficiais em 9 áreas desta baía, totalizando 135 pontos de amostragem. Foram determinados a composição granulométrica e mineralógica, composição elementar e isotópica da matéria orgânica (Carbono Orgânico Total, Nitrogênio Total, relação C/N, 13C, 15N), fósforo orgânico e inorgânico, metais pelo método EPA 3051. Os resultados mostram que o sedimento das enseadas da Baía da Ilha Grande possui granulometria fina, constituído basicamente de silte e argila (em média, 86 % da composição do sedimento), fração granulométrica que apresenta maior concentração de metais. A análise do material biogênico indica uma mistura de fontes de matéria orgânica para o ambiente porém evidencia uma maior influência marinha na deposição da matéria orgânica (valores de C/N entre 6 e 14) comparada à influência terrestre. Altos valores de fósforo total foram observados em Parati (média de 965 μg/g e máximo de 1137 μg/g), impulsionado pelos valores de fósforo orgânico (média de 442 μg/g) que podem indicar entrada de nutrientes oriundos do sistema florestal do entorno ou contaminação por esgoto doméstico nesta área. As análises de metais indicam que não há contaminação nas enseadas da Baía da Ilha Grande; todos os valores medidos mostraram-se abaixo dos valores estabelecidos como nível limiar de efeitos na biota (TEL), exceto para níquel na Baía da Ribeira em 1 ponto de amostragem (BR 04 = 54,2 μg/g) e zinco na enseada de Angra dos Reis em 2 pontos (ANG 10 = 789 μg/g e ANG 11 = 505 μg/g) que apresentaram valores elevados, acima do nível de prováveis efeitos da biota (PEL) de 42,8 μg/g para níquel e de 271 μg/g para zinco. Desta forma, pode-se concluir que as enseadas da Baía da Ilha Grande não apresentam contaminação antrópica por metais e também não é observado influência direta da contaminação da Baía de Sepetiba. Os metais são provavelmente oriundos do intemperismmo das rochas que constituem a bacia de drenagem, escoamento superficial e, em menor escala, deposição atmosférica; neste contexto, os diferentes perfis geológicos observados entre a região da Ilha Grande e Angra dos Reis e a área de Parati e Mamanguá se torna relevante. Os níveis de metais medidos na região não conferem características de áreas contaminadas para a Baía da Ilha Grande
metadata.dc.description.abstractother: The misuse of natural resources by man, associated industrial activity, has caused many times irreversible effects on the systems environment, becoming a constant threat to the proper functioning of their natural cycles. One of the major ecological concerns today is the impact caused by the anthropogenic release of metals in various natural environments and, of greater importance in those of direct interaction with human populations. At sheltered coves are considered to be most affected by human activity due to population concentration, proximity to waste discharge areas and low water circulation. In this way, it becomes extremely important to study the concentration of metals in coastal areas since these systems have the capacity to accumulate high concentrations of trace elements. The Bay of Ilha Grande composes an estuarine system interconnected with Sepetiba Bay and is located in an area relatively well preserved.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5749
Appears in Collections:PPG-GEO - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissert Camila Lobo Teixeira.pdf3.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.