Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5891
Title: Análise do perfil epidemiológico dos servidores do colégio pedro ii como ferramenta de gestão de pessoas
Authors: Sá, Moema Almeida de
metadata.dc.contributor.advisor: Pontes, André Teixeira
metadata.dc.contributor.members: Salles, Denise Medeiros Ribeiro
Silveira, Laurelena Crescencio Palhano Afonso
Issue Date: 9-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: A Saúde do Trabalhador constitui uma área da Saúde Pública que tem como objeto de estudo a intervenção nas relações entre o trabalho e a saúde. Apesar da fundamental importância na vida do trabalhador, só em 2009 foi instituída a Política de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal. O Colégio Pedro II ao realizar o planejamento de suas ações de saúde ocupacional e adesão ao Subsistema de Atenção à Saúde e Segurança do Servidor (SIASS), constatou a necessidade de conhecer o perfil de saúde-doença do seu servidor. O estudo teve por objetivo analisar o perfil epidemiológico do servidor do Colégio Pedro II na perspectiva da atenção de saúde no ambiente ocupacional, como ferramenta de gestão estratégica de pessoas, visando melhoria da qualidade de vida no trabalho A partir desses elementos foi realizada uma pesquisa quantitativa, descritiva e exploratória de levantamento das licenças para tratamento de saúde no período de 01 de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2014, coletados no banco de dados da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas. Resultados: Foram analisadas 2.537 licenças concedidas a 750 servidores ativos efetivos que geraram 21.018 dias de ausência. As licenças para tratamento de saúde predominaram em servidores do sexo feminino (74,7%), faixa etária entre 41 a 50 anos (31%), brancos (80%), casados (50%), com especialização (33,5%), docentes (60%), com tempo de serviço de 4 a 10 anos (36,9%). A predominância de doenças que geraram as licenças foram atribuídos: às doenças do sistema respiratório (14%), doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo (11,6%) e doenças do sistema digestivo (9,6%). Os indicadores de absenteísmo-doença (AD), demonstraram prevalência média anual de 20% de servidores afastados; prevalência de licença de 45%; duração média do AD de 18 dias / ano por servidor licenciado e duração média das licenças de 8 dias por episódio. A associação entre fatores sócio demográficos e funcionais não foi estatisticamente significante para etnia. Conclusão: Os resultados apresentados neste estudo confirmam a importante magnitude do perfil epidemiológico dos servidores do Colégio Pedro II para determinação de ações de saúde ocupacional integrada às políticas da gestão de pessoas para construção de novo paradigma de cultura de segurança ocupacional voltada para qualidade de vida de seus servidores.
metadata.dc.description.abstractother: Occupational Health is an area of Public Health which aims at studying and interfering in the relationship between work and healthcare. Despite its fundamental importance in the life of the working force, it was only in 2009 that the Healthcare Policy of the Federal Public Servant (SIASS) was established. While planning its occupational health actions and formal acceptance of the Subsystem of Attention to Health and Safety of the Server (SIASS), Colégio Pedro II real-ized the need to identify the health-sickness profile of its servants. The objective of the study was analyzing the epidemiological profile of the Colégio Pedro II servant, in the perspective of healthcare in the occupational environment, as a tool for strategic management of human re-sources, aimed at improving quality of life at work. Deriving from these elements, a quantita-tive, descriptive and exploratory survey was carried out, comprising leaves for health treat-ment, from January 1, 2012 to December 31, 2014, with information collected in the database of the Dean´s Office of Human Resources Management. Results: A total of 2,537 sick leaves were assessed, granted to 750 active employees, which resulted in 21,018 absence days. Sick leaves were predominant in female servants (74.7%), aged between 41 and 50 (31%), white (80%), married (50%), with specialization (33.5%), faculty (60%), with 4 to 10 years of public service (36,9%). The prevalence of ilnesses that resulted in sick leaves was attributed to diseas-es of the respiratory system (14%), diseases of the musculoskeletal system and connective tissue (11.6%) and diseases of the digestive system (9.6%). The indicators of sickness-absence (SA) showed an average annual prevalence of 20% servants on sick absence; prevalence of sick absence of 45%; average SA duration of 18 days per year, per servant and average leave ab-sence of 8 days per episode. The association between socio-demographic and functional factors and disease types showed no statistically significant with ethnicity. Conclusion: The results presented in this study confirm the important magnitude of the epidemiological profile of Colé-gio Pedro II, in order to determine occupational health actions integrated to policies of human resources´management, for building a new paradigm of occupational safety culture, focused on the quality of life of its servants.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5891
Appears in Collections:MSG - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert MOEMA ALMEIDA DE SÁ.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.