Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5932
Title: Avaliação da capacidade antioxidante do leite e do sangue materno de nutrizes e sua relação com o estado nutricional em diferentes momentos pós-parto
Authors: Souza, Vanessa Rosse de
metadata.dc.contributor.advisor: Azeredo, Vilma Blondet de
metadata.dc.contributor.advisorco: Araújo, Kátia Gomes de Lima
metadata.dc.contributor.members: Teodoro, Anderson Junger
Herdy, Gesmar Volga Haddad
Issue Date: 13-Mar-2018
Abstract: Os antioxidantes presentes no leite e no sangue materno, fazem parte do sistema de defesa natural contra a ação dos radicais livres. O teor de antioxidante no leite materno pode ser influenciado por muitos fatores, dentre eles destaca-se a dieta da nutriz. O objetivo foi avaliar a capacidade antioxidante (CA) do sangue de nutrizes e não nutrizes e do leite materno de nutrizes em diferentes momentos do pós-parto e sua relação com o estado nutricional. Trata-se de um estudo analítico observacional. Foram avaliadas 50 nutrizes, em aleitamento materno exclusivo ou predominante, aos 30 e 60 dias pós-parto (PP) e 50 mulheres não nutrizes, em idade fértil, ambas com faixa etária de 19 a 40 anos. Para a classificação do estado nutricional antropométrico foi utilizado o Índice de Massa Corporal (IMC). A avaliação dietética foi realizada através da aplicação de inquéritos alimentares, analizados no software Avanutri Revolution®. O sangue e leite foram coletados após jejum noturno de 12 horas e obtido o soro. Os ensaios ORAC, DPPH e TEAC foram utilizados para determinação da CA nas amostras de leite e os ensaios ORAC e DPPH foram aplicados nas amostras de sangue. As concentrações de Glutationa Peroxidase e Catalase foram determinadas através de ensaio imunoenzimático. Foi utilizado o software GraphPad inStat, para realização das análises, sendo aceito nível de significância 5 %. Dados são apresentados como média e desvio padrão. Foi observada prevalência de sobrepeso e obesidade nas voluntárias nutrizes enquanto nas não nutrizes a maioria das mulheres encontravam-se eutróficas. Não foram encontradas diferenças significativas na ingestão de macronutrientes nas nutrizes aos 30, 60 dias PP e nas não nutrizes. As nutrizes apresentaram ingestão de zinco e vitamina E abaixo das recomendações, enquanto nutrizes e não nutrizes apresentaram ingestão de sódio elevada; apenas a ingestão de vitamina E das não nutrizes apresentou-se baixa. A CA das amostras de leite materno manteve-se semelhante nos dois momentos estudados. No entanto, no sangue, esta apresentou-se maior aos 30 dias PP, utilizando ensaio ORAC. Foram encontradas correlações aos 30 dias PP, entre a CA do sangue (DPPH) e: massa corporal (r= -0,4640; p= 0,0227), IMC (r= -0,4834; p= 0,0311) e ingestão de vitamina C (r= 0,4931; p= 0,0143). Enquanto pelo método ORAC observou-se correlação entre a CA no sangue das não nutrizes e: ingestão de lipídeos (r= 0,700; p= 0,0433) e ingestão de selênio (r= 0,7451; p= 0,0022). Em relação ao leite materno observou-se correlação (TEAC) da CA com: idade (r= -0,4192; p= 0,0330) e IMC (r= -0,4545; p= 0,0441); e a correlação da CA no leite e ingestão de vitamina C (r= 0,4722; p= 0,0198), apenas foi observada através do método de DPPH. As enzimas antioxidantes glutationa e catalase mostraram-se em maiores concentrações aos 30 dias PP. A CA no sangue de mulheres nutrizes sofre redução em função do tempo de lactação, enquanto no leite materno não se altera. O estado nutricional das nutrizes e a ingestão de vitamina C influencia a CA do leite e do sangue das nutrizes. Enquanto nas mulheres não nutrizes a CA sofre influencia da ingestão de selênio e lipidios
metadata.dc.description.abstractother: It is known that the antioxidants present in milk and in maternal blood, are part of the system natural defence against the action of free radicals. The antioxidant content in breast milk can be influenced by many factors, among which stands out the nursing mother's diet. Evaluate the antioxidant capacity of blood of nursing mothers and not nursing mothers and the breast milk of nursing mothers at different times of the postpartum. It is an observational analytical study, approved by the Ethics Committee. We evaluated 35 nursing mothers in breastfeeding exclusive or predominant, at 30 and 60 days postpartum (PP) and 28 not nursing mothers, in childbearing age, both with the age group of 18 to 40 years. For the classification of nutritional status anthropometric was used the body mass index (BMI). Blood and milk were collected after an overnight fast of 12 hours and obtained the serum. Dietary assessment was conducted through the application of food surveys, analyzed in the Avanutri Revolution ® software. ORAC, DPPH and TEAC assays were used for determination of capacity antioxidant in samples of milk and ORAC and DPPH tests were applied in blood samples. The concentrations of Glutathione Peroxidase and Catalase were determined through enzyme-linked immunosorbent assay. We used the software GraphPad inStat, for carrying out the analyses, being accepted 5% significance level. Data are presented as average and standard deviation. Overweight and obesity prevalence in the voluntary nursing mothers while in the not nursing mother the most women find themselves eutrophic. Weren’t found significant differences in macronutrient intake to 30, 60 days PP and not nursing mother. The average intake of zinc and sodium were inadequate to 30 days PP, besides these intake Vitamin E also proved inadequate to 60 days PP. The not nursing mothers ingested inadequate amounts of Vitamin E and sodium in. The antioxidant capacity of samples of breast milk in the two studied moments was similar and the blood was significantly increased to 30 days PP, using ORAC test. Were found negative correlations to 30 days PP, between the antioxidant capacity and: body mass (r =-0.4640; p = 0.0227), BMI (r =- 0.4834; p = 0.0311), intake of lipids (r = 0.700; p = 0.0433), intake of selenium (r = 0.7451; p = 0.0022) and vitamin C intake (r = 0.4931; p = 0.0143) in blood and milk with age (r =- 0.4192; p = 0.0330), BMI (r =-0.4545; p = 0.0441) and vitamin C intake (r = 0.4722; p = 0.0198). The antioxidant status in the blood of lactating women seems to be reduced depending on the lactation time while the milk does not change. The nutritional status influence the antioxidant capacity of milk and blood of the mothers
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5932
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VANESSA ROSSE DE SOUZA.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.