Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6147
Title: Cultura de segurança do paciente: percepção da equipe de enfermagem de um hospital pediátrico
Other Titles: Patient safety culture: perception of the nursing staff at a pediatric hospital
Authors: Costa, Tavane Menezes
metadata.dc.contributor.advisor: Silvino, Zenith Rosa
metadata.dc.contributor.members: Silvino, Zenith Rosa
Rodrigues, Elisa da Conceição
Paiva, Eny Dórea
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Costa, Tavane Menezes. Cultura de segurança do paciente: percepção da equipe de enfermagem de um hospital pediátrico. 2016. 104 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2016.
Abstract: Este estudo tem como objetivo geral avaliar a percepção dos profissionais da equipe de enfermagem sobre o clima de segurança nas enfermarias de um Hospital Universitário pediátrico do Rio de Janeiro. Como objetivos específicos mensurar as percepções da equipe de enfermagem relativas ao clima de trabalho em equipe, clima de segurança, satisfação e condições de trabalho, percepção do estresse, percepção da gerência imediata e do hospital e correlacionar essas mesmas percepções com as categorias dos profissionais da equipe de enfermagem. Clima de segurança pode ser definido, como a medida temporal do estado da cultura de segurança da instituição e pode ser medido pelas percepções individuais sobre as atitudes da organização quanto à cultura de segurança. A relevância do estudo está em contribuir para a pesquisa nessa temática, além de conhecer as fragilidades na cultura organizacional que interferem na assistência de enfermagem prestada na Instituição pediátrica estudada. Os participantes da pesquisa foram 55 profissionais da equipe de enfermagem e que assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O cenário da pesquisa são as 5 enfermarias pediátricas de um Hospital de Ensino do município do Rio de Janeiro. Quanto à metodologia, trata-se de um estudo observacional, transversal e descritivo de abordagem quantitativa utilizando como instrumento de coleta de dados o SAQ – Safety Attitudes Questionnaire (Questionário de Atitudes de Segurança) traduzido e validado para o português em 2011, além de ser um dos instrumentos de mensuração de clima de segurança mais utilizado em todo o mundo. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Instituição. Os resultados revelam que dos 55 participantes, 11 eram enfermeiros, 39 técnicos de enfermagem e 5 auxiliares de enfermagem, o gênero feminino predominou, a faixa etária variou por categorias, sendo Enfermeiros e auxiliares de enfermagem entre 37 a 49 anos de idade e técnicos de enfermagem entre 26 a 36 anos de idade. O tempo de atuação nas enfermarias variou de 3 a 20 anos entre as 3 categorias de enfermagem. A média de escore do instrumento foi de 60,6, ou seja, < 75 pontos o que sugere necessidade urgente de implementação da Cultura de Segurança. Dentre os domínios do SAQ, Satisfação no Trabalho teve escore mais alto e acima de 75 pontos com média de 87,8 e os que ficaram abaixo de 75 pontos foram Clima de Segurança e Percepção da Gerência (da Unidade e do Hospital), porém, os que tiveram escores abaixo de 50 pontos foram Clima de Trabalho em equipe e Condições de Trabalho, o que sugere um sinal de alerta. É imprescindível analisar o ambiente de trabalho, a cultura organizacional e suas fragilidades, o investimento em tecnologias em saúde e a participação da educação permanente como importante ferramenta da gestão, a fim de tornar o ambiente mais propício para atuações assertivas durante o cuidado.
metadata.dc.description.abstractother: This study has the general objective to evaluate the perception of the nursing team professionals on the climate of security in the wards of a pediatric university hospital in Rio de Janeiro. The specific objectives to measure the nursing staff perceptions about the climate of teamwork, safety climate, satisfaction and working conditions, perceived stress, perception of immediate management and hospital and correlate these same perceptions with the categories of professionals Nursing team. Safety climate can be defined as a temporary measure the state of the institution's safety culture and can be measured by individual perceptions of the attitudes of the organization and the safety culture. The relevance of the study is to contribute to research in this subject, and know the weaknesses in organizational culture that interfere with nursing care in pediatric institution studied. The participants are 55 professionals of the nursing team and signed the consent form. The scenario of the research are the 5 pediatric wards of a teaching hospital in the city of Rio de Janeiro. As for the methodology, it is an observational, cross-sectional descriptive quantitative approach using as a data collection instrument SAQ - Safety Attitudes Questionnaire (Safety Attitudes Questionnaire) translated and validated to Portuguese in 2011, and is one of weather measurement instruments security most used worldwide. The study was approved by the Ethics and Research Committee of the Institution. Results show that the 55 participants, 11 were nurses, 39 nursing technicians and 5 nursing assistants, females predominated, the age range varied by categories, nurses and nursing assistants from 37 to 49 years of age and technical nursing between 26 and 36 years old. The time of work in the wards varied from 3 to 20 years between the three categories of nursing. The average score of the instrument was 60.6, that is, <75 points which suggests an urgent need to implement the Safety Culture. Among SAQ domains, Work Satisfaction had a higher score and above 75 points with an average of 87.8 and those that were below 75 points were Safety Climate and Management Perception (of the Unit and Hospital), however, Those who had scores below 50 points were Teamwork Climate and Working Conditions, which suggests a warning signal. It is essential to analyze the work environment, organizational culture and its weaknesses, investment in health technology and the participation of permanent education as an important management tool in order to make the environment more conducive to assertive actions during care.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6147
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO FINAL.pdf2.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.