Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6221
Title: O grupo educativo em saúde como possibilidade de construção da cidadania e da participação popular
Authors: Jesus, Caroline Mota de
metadata.dc.contributor.advisor: Teixeira, Enéas Rangel
metadata.dc.contributor.members: Teixeira, Enéas Rangel
Abraão, Ana Lúcia
Daher, Donizete Vago
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Jesus, Caroline Mota de. O grupo educativo em saúde como possibilidade de construção da cidadania e da participação popular. 2016. 64 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: Introdução: As atividades de grupo com usuários hipertensos e diabéticos favorece a possibilidade de conhecer e compartilhar com outras pessoas a mesma condição de saúde, elaborar sentimentos e modo de conviver com a doença, bem como articular qualidade de vida, políticas e práticas de promoção da saúde e fatores de proteção e de risco. O grupo pode representar, uma forma de participação popular junto a unidade de saúde, tornando-se um dos elos entre a comunidade, os profissionais e o sistema de Saúde. Objeto: Atividades de cuidado em grupo para pessoas com hipertensão arterial e diabetes mellitus como forma de cidadania e participação popular. Objetivos: Descrever as atividades de saúde desenvolvidas no grupo HIPERDIA e discutir os limites e possibilidades das atividades de grupo, considerando a participação popular e cidadã. Metodologia: Estudo qualitativo descritivo com enfoque nas atividades de saúde em grupo, considerando a participação popular e cidadania nos grupos de cuidado em saúde. Os sujeitos da pesquisa foram os usuários integrantes do grupo de hipertensos e diabéticos da Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva, no Município de Niterói. A coleta de dados iniciou em abril de 2016, sendo finalizada em julho de 2016. O método utilizado para a coleta foi o de entrevista semiestruturada. Ao todo, foram entrevistados 13 usuários atendendo aos objetivos da pesquisa. Para análise dos dados qualitativos optou-se pela análise de conteúdo, pautada em Laurence Bardin. A análise gerou duas categorias: O grupo Hiperdia e as atividades realizadas e o grupo na vida dos usuários e a participação cidadã. Resultados: Dentre os 13 usuários entrevistados, 10 são mulheres e 3 homens. Quanto a faixa etária, houve uma variação entre 55 e 90 anos, resultando em uma média de 64 anos. No tocante as atividades grupais, os entrevistados mencionam a realização de palestras, correspondendo à quase todos os encontros e em uma proporção mínima, a ocorrência de dinâmicas ou outras atividades. Sobre os conteúdos abordados no grupos os usuários citaram que geralmente priorizam HAS e DM. Quanto as atividades do grupo abordar sobre as questões de cidadania e participação popular, a maioria disse que sim e outros que não. O único consenso é que pouco se fala sobre o assunto. Acerca das concepções dos usuários sobre cidadania e participação popular, alguns usuários não sabiam responder, outros responderam, embora, apresentaram algumas dificuldades. Considerações Finais: O trabalho com grupos humanos constitui uma estratégia eficaz para o cuidado em saúde. Possibilita a escuta ativa, o compartilhamento de histórias e a troca de saberes por parte dos profissionais de saúde e usuários. A partir da presente pesquisa foi possível identificar que a educação em saúde realizada por meio do grupo, reflete diretamente na vida dos usuários, no tocante a revisão de hábitos da saúde. Contudo a educação em saúde, principalmente aliado aos grupos, possui a capacidade de tratar diversos assuntos, dentre eles, a participação popular e a cidadania. Apesar de alguns usuários mencionar que questões relativas aos direitos e deveres do cidadão, bem como a participação política são abordados no grupo, nota-se ainda uma timidez no que diz respeito à discussão de temáticas que propiciem engajamento no que tange a compreensão e luta pelos direitos.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: Group activities with hypertensive and diabetic users favor the possibility of knowing and sharing with others the same health condition, elaborating feelings and way of living with the disease, as well as articulating quality of life, policies and practices to promote Health and protection and risk factors. The group can represent a form of popular participation with the health unit, becoming one of the links between the community, professionals and the health system. Object: Group care activities for people with hypertension and diabetes mellitus as form of citizenship and popular participation. Objectives: Describe the health activities developed in the HIPERDIA group and discuss the limits and possibilities of group activities, considering the popular and citizen participation. Methodology: Descriptive qualitative study with focus on group health activities, considering the popular participation and citizenship in health care groups. The subjects of the research were users of the hypertensive and diabetic group of the Regional Polyclinic Carlos Antônio da Silva, in the Municipality of Niterói. Data collection began in April 2016 and was completed in July 2016. The method used for the collection was the semi-structured interview. In all, 13 users were interviewed in response to the research objectives. To analyze the qualitative data we opted for content analysis, based on Laurence Bardin. The analysis generated two categories: The Hiperdia group and the activities carried out and the group in the life of the users and citizen participation. Results: Among the 13 users interviewed, 10 were women and 3 men. As for the age group, there was a variation between 55 and 90 years, resulting in an average of 64 years. Regarding the group activities, the interviewees mention the realization of lectures, corresponding to almost all the meetings and in a minimal proportion, the occurrence of dynamics or other activities. On the contents addressed in the groups, the users mentioned that they generally prioritize HAS and DM. As the group's activities address issues of citizenship and popular participation, most said yes and others who did not. The only consensus is that little is said about it. Regarding users' conceptions of citizenship and popular participation, some users did not know how to respond, others responded, though, presented some difficulties. Final Considerations: Working with human groups is an effective strategy for health care. It enables active listening, story sharing and the exchange of knowledge on the part of health professionals and users. From the present research it was possible to identify that the health education performed through the group, reflects directly in the life of the users, regarding the review of health habits. However, health education, especially allied to groups, has the capacity to deal with various issues, among them, popular participation and citizenship. Although some users mention that issues related to the rights and duties of the citizen, as well as political participation are addressed in the group, there is still a shyness regarding the discussion of themes that foster engagement in the understanding and struggle for rights.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6221
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC CAROLINE MOTA DE JESUS.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.