Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6373
Title: A educação permanente em saúde: uma análise dos projetos de intervenção apresentados por gestores de saúde durante a participação no curso de micropolíticas (EAD) da Universidade Federal Fluminense
Other Titles: The permanent education in health: an analysis of the intervention projects presented by health managers during the participation in the course of micropolitics (EAD) of the Fluminense Federal University
Authors: Barbosa, Nívea Carla Tavares
metadata.dc.contributor.advisor: Cordeiro, Benedito Carlos
metadata.dc.contributor.members: Abrahão, Ana Lúcia
Xavier, Maria Lelita
Carvalho, Renato Silva de
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Barbosa, Nívea Carla Tavares. A educação permanente em saúde: uma análise dos projetos de intervenção apresentados por gestores de saúde durante a participação no curso de micropolíticas (EAD) da Universidade Federal Fluminense. 2016. 150 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino na Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2016
Abstract: Esta pesquisa teve como objetivo analisar os projetos de intervenção apresentados em um curso à distância para gestores do Sistema Único de Saúde,com a matriz SWOT anexa, como forma de gerar dados para a Educação Permanente em Saúde; discutir novas formas de melhorias para a gestão, considerando os problemas identificados pelos gestores e obter informações que ofereçam subsídios para criar uma política de educação permanente mais atrativa para os gestores e com melhores resultados para o Sistema Único de Saúde. Método: estudo exploratório descritivo, quanti-qualitativo do tipo observacional e transversal, baseado em análise documental. Os participantes eram gestores de saúde que ocupavam cargo de gestão nos municípios e nos estados brasileiros, com enfoque no Rio de Janeiro/RJ. Através da análise da matriz SWOT, foi possível identificar as Fortalezas, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças ao projeto. Pode-se observar que os projetos de intervenção em sua maioria eram relacionados ao nível de atenção primário, estando direcionados às unidades básicas de saúde. Foram identificadas as ameaças e fraquezas mais frequentes: Pessoas (relações interpessoais) e Política partidária (descontinuidade da gestão considerando a força política partidária), os quais foram discutidos no ambiente Comunidade de Práticas. Neste sentido, a problematização apresenta-se como dispositivo de atualização e de comunicação entre as práticas dos profissionais de saúde e as práticas de gestão, de forma a permitir à reflexão da equipe sobre seu papel na produção do cuidado em saúde da população. Entretanto a descontinuidade por parte da rotatividade dos gestores e a influência político partidária no funcionamento dos serviços e do processo de trabalho, afetam as relações interpessoais e comprometem o funcionamento do SUS
metadata.dc.description.abstractother: This research had as objective to analyze the intervention projects presented in a distance course for managers of the Unified Health System, with the attached SWOT matrix, as a way of to generating data for Permanent Health Education; to discuss new ways of improvement for the management, considering the problems identified by the managers and to obtain information that offer subsidies to create a policy of permanent education more attractive for managers and with better results for the Unified Health System. Method: exploratory descriptive study, quantitative-qualitative analysis of the observational and transversal type, based on documentary analysis. The participants were health managers who hold a management position in the municipalities and in the Brazilian states, focusing on Rio de Janeiro / RJ. Through the analysis of the SWOT matrix, it was possible to identify the Strengths, Opportunities, Weaknesses and Threats to the project. It can be observed that the intervention projects were mostly related to the level of primary care, being directedes to the basic health units. The most frequent threats and weaknesses were identified: People (interpersonal relations) and Party politics (discontinuity of management considering partisan political strength), which were discussed in the Community of Practices environment. In this sense, the problematization presents itself as a device for updating and communicating between the practices of health professionals and management practices, in order to allow the team's reflection on their role in the production of health care for the population. However, the discontinuity by the turnover of managers and party political influence on the functioning of services and the work process affect interpersonal relations and jeopardize the functioning of Unified Health System
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6373
Appears in Collections:MPES - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nívea Carla Tavares Barbosa.pdf2.47 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons