Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6521
Title: Da Justiça Terapêutica à atual Lei de Drogas: o modo como o sistema de justiça criminal lida com os consumidores de drogas
Other Titles: From the Therapeutic Justice to the new Drug Law: the way the criminal justice system deals with drug users
Authors: Mendonça Filho, Frederico Policarpo de
Issue Date: 2015
Publisher: UECE
Citation: POLICARPO, Frederico. Da Justiça Terapêutica à atual Lei de Drogas: o modo como o sistema de justiça criminal lida com os consumidores de drogas. O Público e o Privado (UECE), v. n.26, p. 139-158, 2015.
metadata.dc.relation.ispartof: O Público e o Privado. Fortaleza, UECE, 2015
Abstract: O foco desse artigo será apresentar os dados dessa pesquisa que se inicia em 2005, quando realizei uma etnografia em alguns Juizados Especiais Criminais (JECrim) e no programa Justiça Terapêutica (JT) do Rio de Janeiro. Essa pesquisa é uma contribuição relevante para o presente dossiê na medida que mostra com clareza como uma medida alternativa para os usuários de drogas foi “boicotada” pelos operadores do direito e também como essa situação pode ser considerada dentro de um contexto mais amplo acerca da administração institucional do consumo de drogas.Tomando como ponto de partida essa etnografia que realizei nesses juizados e no referido programa, pretendo mostrar que os operadores do sistema de justiça parecem que não sabem lidar com o crime de “uso de drogas”. A partir daí, com base na discussão sobre os efeitos práticos da nova lei de drogas, apresento uma discussão mais ampla, de maneira a esboçar um contexto da especificidade do modo de administração institucional do consumo de drogas no Rio de Janeiro.
metadata.dc.description.abstractother: The focus of this article is to present the data from my research that began in 2005, when I did an ethnography in Special Criminal Courts and Therapeutic Justice Program in Rio de Janeiro. In this article I discus show an alternative measure for drug users was “boycotted” by the criminal system operator sand also how this situation can be considered within a broader context about the institutional administration of drug user.Taking as a starting point this ethnography, I intend to show that the criminal system operators do not know how to handle the crime of “drug use.” Based on the discussion on the practical effects of the new drug law, I present a broader discussion in order to out line the context of the institutional administration of drug consumption in Rio de Janeiro.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6521
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1205-7318-1-PB.pdf215.09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.