Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6620
Title: Eu, “colcha de retalhos” encontros e desencontros com o aprender e o ensinar
Authors: Souza, Rita de Cássia Pinheiro de
metadata.dc.contributor.advisor: Gomes, Jacqueline de Souza
Issue Date: 2017
Abstract: Este trabalho de conclusão de curso é um emaranhado de linhas e retalhos para contar histórias de aprender e de ensinar. Uma história é marcada pelo passar do tempo. Mas cada tempo é único. Compartilho, a partir do gênero textual do relato de experiência e da pesquisa de opinião, narrativas que influenciam a formação profissional de uma futura pedagoga, com seu próprio tempo de aprender e de ensinar. Todos os caminhos percorridos neste trabalho me fizeram ver que as memórias são fundamentais para construirmos nossas relações de trabalho que, certamente, também poderão ser relações de afeto. O aprender que conto aqui depende de um afeto, a alegria. Mesmo afeto que é necessário para o ensinar. Percebi a partir da minha própria experiência que a brincadeira traz alegria e é importante no dia a dia das crianças. O estágio supervisionado obrigatório foi fundamental para desenvolver rodas de conversa, oficinas e atividades lúdicas que me ajudaram a seguir por esta linha de pensamento. Com a ludicidade, a criança pode sair do mundo imaginário e adentrar no mundo real. A arte lhe desperta emoções, sentimentos e desejos. Sentimentos que expressam a leitura do mundo e que permitem a leitura da palavra. Fui percebendo que, para aprender, precisamos ter bons relacionamentos com os amigos e precisamos interagir bem na sociedade. Foi lendo Paulo Freire que me interessei em pensar mais sobre a importância do brincar para o aprender e o ensinar. Através dos brinquedos muitas crianças aprendem mais do que se focassem somente na cartilha. Já nos ensina Paulo Freire que quando o professor ensina está ele também aprendendo. Neste trabalho, seguem meus encontros e desencontros com o aprender e o ensinar. Minhas experiências de afeto, de brincadeiras e alegrias.
metadata.dc.description.abstractother: This course completion work is a tangle of lines and flicks to tell stories of learning and teaching. A story is marked by the passing of time. But each time is unique. I share, from the textual genre of the experience report, narratives that influence the professional formation of a future pedagogue. All the paths covered in this work have made me see that memories are fundamental to building our working relationships, which can certainly also be relations of affection. Learning what I tell here depends on an affection, joy. Even affection that is necessary to teach it. I realized from my own experience that play is important in children's daily lives. The mandatory supervised internship was instrumental in developing conversation wheels, workshops and play activities that helped me to follow this line of thinking. With playfulness, the child can leave the imaginary world and enter the real world. Art awakens emotions, feelings and desires. Feelings that express the reading of the world and that allow the reading of the word. I was realizing that in order to learn, we need to have good relationships with our friends and we need to interact well in society. It was reading Paulo Freire that I became interested in thinking more about the importance of playing to learn and to teach. Through toys many children learn more than focus on the booklet alone. Paulo Freire teaches us that when the teacher teaches, he is also learning. In this work, I follow my encounters and misunderstandings with learning and teaching. My experiences of affection, of jokes and joys.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6620
Appears in Collections:PCP - Trabalhos de Conclusão de Curso



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons