Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6627
Title: Conflito e gerenciamento de projetos: uma lição não aprendida pelos gerentes de projetos brasileiros.
Authors: Ramos Junior, Maurício Augusto Cabral
metadata.dc.contributor.advisor: Castro Junior, Joel de Lima Pereira
metadata.dc.contributor.members: Gurgel, Cláudio Roberto Marques
Fontes Filho, Joaquim Rubens
Issue Date: 27-Jan-2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O conflito, particularmente aquele de natureza interpessoal, é algo inerente ao convívio humano, de intensidade variável e cujas possíveis consequências costumam ser encaradas unicamente do ponto de vista negativo, tratando-se, portanto, de ser este um assunto um tanto delicado, indesejado até, no ambiente organizacional de um modo geral. Os projetos, por sua vez, são atividades cada vez mais presentes nas organizações, envolvendo indivíduos com diferentes motivações, não necessariamente convergentes e, portanto, potencialmente conflitantes; o gerente de projetos – profissional responsável pelo bom andamento dos trabalhos – torna-se peça-chave no intricado jogo de interesses que se estabelece, devendo, assim, ser capaz de abordar efetivamente os conflitos decorrentes, sob o risco de fracassar no exercício de sua função. Desta forma, o estudo a seguir tem por objetivo principal apurar o nível de aprendizado dos gerentes de projetos brasileiros nas técnicas formais de solução de conflitos (como a negociação, facilitação e mediação, entre outras), a partir da análise do conteúdo do Guia PMBOK®, base de conhecimento daquele que é reconhecido como a principal e mais influente organização dedicada ao estudo do gerenciamento de projetos no mundo, o PMI® (Project Management Institute). Os resultados mostraram que o assunto não seria uma lição aprendida, com um nível de aprendizado apenas parcial, causado, entre outros motivos, pela abordagem inadequada sobre o gerenciamento de conflitos no referido guia e pela indisponibilidade de tempo e⁄ou recursos por parte dos gerentes de projetos brasileiros para investir no assunto.
metadata.dc.description.abstractother: The conflict, particularly those of interpersonal nature, is something inherent in human society, variable and whose possible consequences are usually only seen from a negative point of view intensity in the case, therefore, that this is an issue somewhat delicate, unwanted up in the organizational environment in general. The projects, in turn, are increasingly present activities in organizations, involving individuals with different motivations, not necessarily convergent and therefore potentially conflicting; the project manager - professional responsible for the smooth running of these - becomes key piece in the intricate set of interests that is established and should therefore be able to effectively address the conflicts arising at the risk of failing in the exercise of its function. Thus, the study below is primarily engaged determine the level of learning of the Brazilian project managers in formal techniques of conflict resolution (such as negotiation, facilitation and mediation, among others), from the analysis of the content of the PMBOK® Guide, knowledge base of what is recognized as the biggest and most influential organization dedicated to the study of project management in the world, the PMI (Project Management Institute). The results showed that it would not be a lesson learned, with a level of only partial learning, caused, among other reasons, by inadequate approach to conflict management in that tab and the downtime and/or resources by the managers Brazilian projects to invest in it.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6627
Appears in Collections:PPGAd - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Mauricio Cabral.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.