Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6658
Title: Parasitoses intestinais na Ilha da Marambaia, Mangaratiba-RJ e intervenção educativa
Authors: Nunes, Beatriz Coronato
metadata.dc.contributor.advisor: Bastos, Otílio Machado Pereira
metadata.dc.contributor.advisorco: Maior, Claudia Maria Antunes Uchôa Souto
metadata.dc.contributor.members: Araújo, Adauto José Gonçalves de
Camillo-Coura, Léa
Barros, Luciano Antunes
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O presente estudo objetivou avaliar a freqüência de infecções e identificar as espécies parasitárias circulantes em estudantes e funcionários da Escola Municipal Levy Miranda, Ilha da Marambaia, Mangaratiba-RJ, bem como em amostras fecais coletadas no ambiente, para fomentar ações em educação em saúde, e aplicado questionário para identificação dos saberes e obtenção de dados epidemiológicos. Dos 72 estudantes que aderiram ao estudo, 45 entregaram amostras de material fecal, sendo que na 1ª coleta, 22/34 estavam positivas, e na 2ª, 12/21 apresentaram positividade, com predominância para formas evolutivas de protozoários. Já quanto aos profissionais da escola, 16/25 aderiram à pesquisas, e seis entregaram amostras fecais, sendo duas positivas. Nas amostras de material subungueal, uma apresentou positividade para Enterobius vermiculares. Das 105 amostras coletadas do ambiente, 86 apresentaram positividade para ao menos uma forma evolutiva de parasito. Ovos de ancilostomídeos foram as formas evolutivas mais frequentes, sendo observados em 79 amostras. Observou-se elevada prevalência de parasitos intestinais nos escolares na Ilha da Marambaia, o que representa um grave problema de saúde pública. Não houve associação significativa entre as variáveis do questionário epidemiológico e a positividade nos resultados dos exames de fezes dos estudantes para nenhuma das variáveis estudadas. Foram realizadas oito atividades de educação em saúde pública devido a elevada freqüência de ovos de ancilostomídeos. Foram evidenciados conhecimentos corretos sobre parasitoses intestinais dentre os escolares e funcionários, observando-se a ampliação e sedimentação, após a intervenção educativa. As ações educativas em saúde desenvolvidas propiciaram a mediação da informação cientifica e a interação coletiva de uma cartilha educativa sobre parasitoses intestinais. as ações desenvolvidas possibilitaram a sensibilização da comunidade escolar, tornando-os mais aptos a intervir no meio em que vivem, em relação a parasitoses intestinais.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6658
Appears in Collections:PPGMPA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012 - Beatriz Coronato.pdf5.8 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons