Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6697
Title: Avaliação da formação de biofilme e resistência antimicrobiana por cepas de Staphylococcus epidermidis isolados de hemoculturas em hospitais públicos da cidade do Rio de Janeiro
Authors: Barros, Matheus Felipe Leal de
metadata.dc.contributor.advisor: Cerqueira, Aloysio de Mello Figueiredo
metadata.dc.contributor.members: Teixeira, Lenise Arneiro
Barros, Rosana Rocha
Pereira, José Augusto Adler
Issue Date: 2009
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Sstaphylococcus epidermidis está envolvido em infecções associadas a dispositivos médicos e sepse hospitalar. Sua capacidade de causar quadros persistentes e reincidentes se relaciona à formação de biofilmes, em superfícies inertes, como cateteres e próteses. A formação de biofilme é considerada o principal fator de virulência destas amostras, protegendo as células dos mecanismos de defesa do hospedeiro e da ação de antimicrobianos. O operon ica codifica um polissacarídeo extracelular de aderência, associado à formação de biofilme. Entretanto, amostras ica-negativas podem formar biofilme de maneira menos intensa devido à presença de outras estruturas envolvidas na aderência tais como as proteínas codificadas pelos genes atlE( proteína envolvida na aderência inicial) aap (proteína associada a acúmulo) e bap (proteína associada ao biofilme). Outro fator importante nas infecções estafilocócicas é a multirresistência a antimicrobianos, em especial à oxacilina, codificada pelo gene mecA. Objetivo: detectar, em isolados de S. epidermidis oriundos de hemocultura, a presença dos genes icaAD, atlE, aap, bap, além do gene mecA e do perfil de susceptibilidade antimicrobiana. Neste estudo foram analisadas 76 amostras de S. epidermidis isoladas de hemocultura, 60 de pacientes internados no Instituto Nacional do Câncer , RJ e 16 internados no Hospital universitário Pedro Ernesto (HUPE), RJ. Foram testados 13 (treze) antibióticos pelo método de disco difusão de acordo com as regras do CLSI. Ensaios de PCR foram utilizados para a detecção dos genes. Das amostras estudadas 69 (90,7%) amostras foram resistentes a penicilina, 52 (68,4%) a oxacilina, 51 (67,1%) a eritromicina, 40 (42,6%) a gentamicina , 39 (51,3%) a clindamicina e ciprofloxacina, 28 (36,8%) a clorafenicol, 16 (21%) a tetraciclina, 15 (19,7%) a mupirocina, 7 (9,2%) a rifampicina, 5 (6,6%) a teicoplanina e nao foi detectada resistência a linezolida e vancomicina . 68,4% das amostras apresentaram positividade para o gene bap. Os ensaios de rapd revelaram a diversidade das amostras dispostas em 25 tipos, no entanto, 43 (56,6%) das amostras se agruparam em quatro tipos principais.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6697
Appears in Collections:PPGMPA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009 - Matheus Felipe Leal de Barros.pdf965.57 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons