Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6711
Title: Efeitos da suplementação com canela (Cinnamomum verum) sobre parãmetros endócrinos-metabólicos em mulheres na pós-menopausa com sobrepeso ou obesidade
Authors: Silva, Ana Luiza Sant’ Anna da Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Karen de Jesus
metadata.dc.contributor.advisorco: Dolinsky, Manuela
metadata.dc.contributor.members: Silva, Patrícia Cristina Lisbôa da
Rocha, Gabrielle de Souza
Rocha, Natalia Galito
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: A menopausa é a cessação fisiológica da atividade ovariana, com consequente queda dos níveis de estradiol. Nesta fase, a incidência de obesidade aumenta e a alteração na distribuição de gordura é um dos fatores que contribuem para maior ocorrência de doenças crônicas. A canela (Cinnamomum verum) é uma especiaria conhecida por suas propriedades medicinais, dentre elas destacam-se suas ações benéficas sobre as doenças cardiometabólicas, majoritariamente identificadas em homens ou população mista com mulheres em idade reprodutiva. Além disso, seus efeitos sobre os hormônios tireoidianos, importantes reguladores do metabolismo, são desconhecidos em humanos. Nesse contexto, objetivo do presente estudo foi determinar o impacto da suplementação com canela em parâmetros endócrinometabólicos de mulheres na menopausa com sobrepeso ou obesidade. Para tal, foi realizado um estudo longitudinal randomizado, duplo-cego e controlado, em mulheres com idade entre 45 e 59 anos, na pós-menopausa. As voluntárias foram suplementadas diariamente com cápsulas contendo 2 gramas de canela (n=15) ou celulose (n=15), durante 8 semanas. Antes e após a intervenção, foram realizadas a avaliação do estado nutricional, composição corporal, gasto energético e glicemia de jejum, além da dosagem de insulina, TSH e hormônios tireoidianos. O nível de significância adotado para todos os testes foi de 5%. Participaram do estudo 30 mulheres com idade média de 53,1 ± 3,0 anos. Não houve diferença estatística nas características basais entre os grupos. O grupo placebo apresentou aumento significativo de peso corporal (P=0,001), massa gorda (P=0,006) e massa magra (P=0,017), o que não foi observado no grupo canela. Não houve diferença no gasto energético e nos parâmetros relacionados à homeostase glicêmica em ambos os grupos. O grupo placebo apresentou aumento significativo do TSH sérico (P=0,031), sem diferença no grupo canela. Já o T4 livre aumentou significativamente no grupo canela (P=0,041), sem alteração no grupo placebo. As concentrações de T3 e T4 totais não alteraram em ambos os grupos. Não foi observado a correlação do TSH com a gordura corporal, porém, uma importante tendência de correlação negativa entre os valores de T4 livre com insulina e HOMA-IR ao final da suplementação foi observado (P=0,077). Concluímos que a ingestão de canela por mulheres na pósmenopausa pode modificar parâmetros endócrino-metabólicos, com destaque para função tireoidena, o que pode contribuir para o abrandamento das consequências da menopausa e/ou dos processos relacionados ao envelhecimento.
metadata.dc.description.abstractother: Menopause is the physiological cessation of ovarian activity, with consequent decrease in estradiol levels. At this stage, the incidence of obesity increases and the change in fat distribution is one of the contributing factors for a higher occurrence of chronic diseases. The cinnamon (Cinnamomum verum) is a spice known for its medicinal properties, among them its beneficial actions on cardiometabolic diseases, mostly identified in men or mixed population with women of reproductive age. In addition, its effects on thyroid hormones, important regulators of metabolism, are unknown in humans. In this context, the objective of the present study was to determine the impact of cinnamon supplementation on endocrine-metabolic parameters of overweight or obese menopausal women. A randomized, double-blind, controlled longitudinal study was conducted in postmenopausal women aged 45-59 years. The volunteers were supplemented daily with capsules containing 2 grams of cinnamon (n = 15) or cellulose (n = 15) for 8 weeks. Before and after the intervention, the nutritional status, body composition, energy expenditure and fasting glucose levels were evaluated, as well as the measurement of insulin, TSH and thyroid hormones. The level of significance accepted for all tests was 5%. Thirty women with a mean age of 53.1 ± 3.0 years participated in the study. There was no statistical difference in the baseline characteristics between groups. The placebo group presented a significant increase in body weight (P = 0.001), fat mass (P = 0.006) and lean mass (P = 0.017), which was not observed in the cinnamon group. There was no difference in energy expenditure and parameters related to glycemic homeostasis in both groups. The placebo group had a significant increase in serum TSH (P = 0.031), with no difference in the cinnamon group. The free T4 increased significantly in the cinnamon group (P = 0.041), with no change in the placebo group. Total T3 and T4 concentrations did not change in both groups. The correlation of TSH with body fat was not observed, but an important tendency of negative correlation between free T4 values with insulin and HOMA-IR at the end of the supplementation was observed (P = 0.077). We conclude that the ingestion of cinnamon by postmenopausal women can modify endocrinemetabolic parameters, especially thyroid function, which may contribute to the reduction of the consequences of menopause and / or aging-related processes.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6711
Appears in Collections:PPGFF - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Disseretação de Mestrado - Ana Luiza Sant Anna da Costa Silva.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons