Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6785
Title: A crítica ao ceticismo acadêmico e o critério da verdade do conhecimento em Agostinho de Hipona
Authors: Pereira, Tatiana de Mello
metadata.dc.contributor.advisor: Souza Filho, Danilo Marcondes de
metadata.dc.contributor.members: Serra, Antonio Amaral
Faitanin, Paulo Sérgio
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O objetivo do presente trabalho é apresentar a crítica agostiniana ao ceticismo acadêmico e o critério da verdade do conhecimento em Agostinho de Hipona. Agostinho de Hipona apresentava inquietações a respeito da verdade, do princípio da natureza e da doutrina verdadeira. Esse filósofo medieval busca incansavelmente um critério da verdade do conhecimento, nessa busca refuta as teses do ceticismo acadêmico e procura um argumento convincente para explicar a epistemologia no homem. Nesse modo, para desenvolver essa proposta, o trabalho constituirá em três partes. Inicialmente, será relatada a trajetória que Agostinho percorreu em busca do critério da verdade do conhecimento. As seitas nas quais experimentou como verdade absoluta, e uma abordagem geral sobre o ceticismo e o seu surgimento na Academia de Platão. O segundo capítulo, corresponderá aos argumentos e a refutação dirigida por Agostinho ao ceticismo acadêmico. O terceiro capítulo, apresentará à solução agostiniana ao problema do critério da verdade do conhecimento. Ao mesmo tempo em que Agostinho critica a fase cética da Academia de Platão, encontra no platonismo a solução para seus questionamentos acerca do critério para alcançar a verdade. Fascinado pela doutrina de Platão, encontra na filosofia platônica a solução para suas indagações. A resposta para todos os seus questionamentos se encontra na interioridade, dentro de si mesmo o homem encontra o conhecimento verdadeiro. Chega à verdade aquele que em sua interioridade tem a presença de Deus. Deus é a própria verdade. Agostinho desenvolve um pensamento que na mente do homem existe uma centelha da mente Divina.
metadata.dc.description.abstractother: The aim of the present work is to present the Augustinian critique of academic skepticism and the criterion of the truth of knowledge in Augustine of Hippo. Augustine of Hippo was concerned about the truth, the principle of nature, and true doctrine. This medieval philosopher tirelessly pursues a criterion of the truth of knowledge, in this pursuit criticizes the theses of academic skepticism and seeks a compelling argument to explain epistemology in man. In this way, to develop this proposal, the work will consist of three parts. Initially, it will be reported the trajectory that Augustine traveled in search of the criterion of the truth of knowledge. The sects in which he believed and experienced as absolute truth and a general approach to skepticism and its emergence in Plato's Academy. The second chapter will correspond to the arguments and refutation directed by Augustine to academic skepticism. The third chapter will present the Augustinian solution to the problem of the criterion of the truth of knowledge. At the same time that Augustine criticizes the skeptical phase of Plato's Academy, he finds in Platonism the solution to his questions about the criterion for reaching the truth. Fascinated by Plato's doctrine, he finds in Platonic philosophy the solution to his questions. The answer to all his questions lies in the interiority, within himself the man finds the true knowledge. There comes to truth the one who in his interiority has the presence of God. God is truth itself. Augustine develops a thought that in the mind of man there is a spark of the Divine mind.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6785
Appears in Collections:GGY - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho de Conclusão de Curso - Tatiana Pereira.pdf703.21 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons