Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7076
Title: "Detecção e quantificação de adenovírus humanos, poliomavírus JC e vírus da hepatite A em águas costeiras recreacionais de Niterói, Rio de Janeiro"
Authors: Dias, Juliana Barbosa Lourenço
metadata.dc.contributor.advisor: Corrêa, Adriana de Abreu
metadata.dc.contributor.advisorco: Vieira, Carmen Baur Vieira
metadata.dc.contributor.members: Albuquerque, Julia Peixoto de Albuquerque
Castro, Tatiana Xavier de
Melgaço, Fabiana Gil
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O crescimento demográfico e o desenvolvimento socioeconômico são acompanhados pelo aumento da demanda por água, onde quantidade e qualidade são de fundamental importância para a saúde e o desenvolvimento de qualquer comunidade. Muitas doenças podem ser veiculadas pela água, ocasionadas principalmente por microrganismos patogênicos entéricos de transmissão fecal-oral. A legislação vigente utiliza apenas indicadores bacteriológicos para avaliação da qualidade das águas, não solicitando análise de presença de vírus, que são reconhecidamente agentes causadores de doenças, como gastrenterites, hepatites e conjuntivites, incluindo quando os indicadores bacterianos estão em acordo com a regulamentação. A orla da Cidade de Niterói apresenta 14 principais praias que são utilizadas pela população para atividades recreativas e econômicas e que são monitoradas para a presença bacteriana pelo órgão ambiental. Entretanto, ainda não há dados relativos à quantificação viral nesses ambientes. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência de Adenovírus Humanos (HAdV), Poliomavírus JC (JCPyV) e Vírus da Hepatite A (HAV) em amostras de água coletadas em quatro praias da cidade de Niterói, Rio de Janeiro, denominadas Icaraí, São Francisco, Charitas e Piratininga, pela associação do método de concentração viral por floculação orgânica e a PCR quantitativo (qPCR). Inicialmente foi realizado o estabelecimento das técnicas aplicadas, avaliando-se o uso de uma curva padrão sintética para a quantificação viral nas amostras, a sensibilidade e a recuperação viral da técnica de concentração. O uso de curvas padrão sintéticas mostrou-se aplicável em amostras ambientais apresentando reprodutibilidade e parâmetros de qualidade aceitáveis. A floculação orgânica apresentou uma porcentagem de recuperação média de 42% e uma sensibilidade de detecção que variou de acordo com a praia e o vírus estudados, sendo as maiores observadas para o HAdV na praia de São Francisco e as menores para HAV na praia de Charitas. Para análise viral nas praias, um total de 48 amostras de 10L foram coletadas entre janeiro e julho de 2017. Destas, 44% (n=21) foram positivas para HAdV, com quantificações aproximadas de 1,1 x 103 a 1,6 x 105 CG/L, 23 % (n=11) para JCPyV (5,5 x 101 a 7,2x 102 CG/L) e 1 para HAV com quantificação de 1,7 x 105 CG/L. Icaraí foi a praia mais contaminada com 75% das amostras positivas, maiores quantificações e única praia positiva para HAV. Os resultados obtidos demonstraram que a presença viral foi observada em todos os locais de coleta selecionados e em concentrações elevadas, mesmo nos pontos considerados recomendados para banho de acordo com a legislação vigente. Estes resultados fornecem uma visão geral da contaminação ambiental na área estudada, levantando a discussão sobre a inexistência de um controle mais rígido em relação ao lançamento de efluentes nas águas oceânicas, o que pode levar em longo prazo ao um aumento do risco de transmissão de doenças veiculadas pela água para a população.
metadata.dc.description.abstractother: Population growth and socioeconomic development are followed by an increased demand for water, being its quantity and quality fundamental to the health and the development of any community. Many waterborne diseases are caused by enteric pathogenic microorganisms of fecal-oral transmission. The current regulation uses only bacterial indicators as microbiological parameters of water quality. However viruses are considered the main agents of waterborne diseases, as acute gastroenteritis, hepatitis, and conjunctivitis, including when water is compliant with the standard bacterial indicators. The seashore of Niterói City, Rio de Janeiro State, is comprehended by 14 major beaches that are used by the population for recreational and economic activities. Their qualities are analyzed by bacterial quantification, with no data on viral presence. In this context, this project aims to evaluate the occurrence of Human Adenovirus (HAdV), Polyomavirus JC (JCPyV) and Hepatitis A Virus (HAV) in water samples collected from four beaches of Niterói, named Piratininga, Icaraí, São Francisco and Charitas, by the association of organic flocculation and quantitative PCR (qPCR). First, the use of a synthetic standard curve for the viral quantification and the sensitivity and viral recovery of the concentration technique were stablished and analyzed. The synthetic standard curve was able to be applied on environmental samples, showing reproducibility and acceptable quality parameters. The organic flocculation presented an average recovery of 42% and a sensitivity that varied according to the beach and the virus, being the highest result for the HAdV in San Francisco, and the lowest for HAV in Charitas. For the seawater analyses, 48 10-L water samples were collected between January and July 2017. The results showed 44% (n= 21) of positive samples for HAdV, ranging from 1.1 x 103 to 1.6 x 105 genome copies per liter (CG/L), 23% (n=11) of positive samples for JCPyV, ranging from 5.5 x 101 to 7.2 x 102 CG/L, and one sample positive for HAV, with 1.7 x 105 CG/L. Icaraí was the most contaminated beach with 75% of positive samples, including HAV detection and higher quantifications. The viral presence was observed in all sampling sites, in high concentrations, including in the sites recommended for bathing according to the current regulation. These results provide an overview of environmental contamination in the studied area, raising the question about the lack of rigid control over effluent discharge in ocean waters, which may lead to an increased risk of transmission of waterborne diseases to the population.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7076
Appears in Collections:PPGMPA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação Juliana Dias FINAL.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons