Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7130
Title: Burnout e fatores associados entre profissionais de enfermagem de hospital municipal no Rio de Janeiro
Other Titles: Burnout and associated factors among nursing professionals of municipal hospital in Rio de Janeiro
Authors: Soares, Rafael da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Teixeira, Enéas Rangel
metadata.dc.contributor.advisorco: Silva, Jorge Luiz Lima da
metadata.dc.contributor.members: Moreira, Marléa Chagas
Silva, Jorge Luiz Lima da
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Soares, Rafael da Silva. Burnout e fatores associados entre profissionais de enfermagem de hospital municipal no Rio de Janeiro. 2018. 79 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2018
Abstract: Burnout é definida como estresse crônico experimentado pelo indivíduo em seu contexto de trabalho, principalmente, no âmbito das profissões cuja característica essencial é o contato direto com pessoas como os profissionais de enfermagem. Objetivo: descrever a prevalência e possíveis fatores associados à síndrome de burnout entre profissionais de enfermagem de setores fechados. Método: a pesquisa se deu por meio de estudo epidemiológico observacional, descritivo seccional. A população foi composta por amostra de 85 profissionais da equipe de enfermagem dos setores de terapia intensiva de hospital de grande porte, no município do Rio de Janeiro. O instrumento utilizado foi questionário estruturado com perguntas fechadas, contendo a versão traduzida e validada para o português do Maslach Burnout Inventory. O estudo foi aprovado por comitês de ética de duas instituições. A coleta de dados ocorreu no mês de janeiro de 2018. Foi realizada análise estatística descritiva com medidas de tendência central, de dispersão e análise de frequência. Realizou-se a pontuação de cada subescala do instrumento, acrescidos de desvio-padrão. Para análise dos dados, foi utilizado o software Statistical Package for the Social Sciences® 21. Resultados: a prevalência global de suspeição da síndrome de burnout encontrada foi de 40%, onde 24,7% apresentaram esgotamento emocional alto, 18,8% com a despersonificação elevada, e 08,2% com realização profissional baixa. Entre as variáveis sociodemográficas, ter cursado ensino superior (p=0,028) apresentou associação com a síndrome, assim como as laborais: categoria profissional enfermeiro (p=0,009), e sentir-se estressado no trabalho (p=0,001). Conclusão: é necessário adotar medidas preventivas para o controle de doenças mentais, para evitar prejuízos desnecessários à saúde do profissional de enfermagem, à sua qualidade de vida, à instituição, e até mesmo ao setor previdenciário. O estresse por si é um fator de estímulo a novos desafios, o que remete a ideia de que a organização e características do trabalho da enfermagem acabam por favorecer o surgimento insidioso do burnout
metadata.dc.description.abstractother: Burnout is defined as chronic stress experienced by the individual in their work context, mainly within the professions whose essential characteristic is the direct contact with people like the nursing professionals. Objective: to describe the prevalence and possible factors associated with burnout syndrome among nursing professionals from closed sectors. Method: the research was done through observational, sectional descriptive epidemiological study. The population was composed of 85 professionals from the nursing team of the intensive care units of a large hospital in the city of Rio de Janeiro. The instrument used was a structured questionnaire with closed questions, containing the translated and validated Portuguese version of the Maslach Burnout Inventory. The study was approved by ethics committees of two institutions. Data collection took place in the month of January, 2018. A descriptive statistical analysis was performed with measures of central tendency, dispersion and frequency analysis. The scoring of each subscale of the instrument was performed, plus standard deviation. Results: The overall prevalence of suspected burnout syndrome was 40%, where 24.7% had high emotional exhaustion, 18.8% with the high disqualification, and 08.2% with low professional achievement. Among the sociodemographic variables, having attended higher education (p = 0.028) had an association with the syndrome, as well as the workrelated ones: professional nurse category (p = 0.009) and feeling stressed at work (p = 0.001). Conclusion: it is necessary to adopt preventive measures for the control of mental diseases, to avoid unnecessary damages to the health of the nursing professional, their quality of life, the institution, and even the social security sector. Stress itself is a stimulus to new challenges, which points to the idea that the organization and characteristics of nursing work end up favoring the insidious onset of burnout
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7130
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rafael da Silva Soares.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons