Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7135
Title: Pré-natal na rede municipal de saúde de Niterói: a assistência expressa na voz da mulher gestante
Authors: Silva, Luana Asturiano da
metadata.dc.contributor.advisor: Alves, Valdecyr Herdy
metadata.dc.contributor.advisorco: Rodrigues, Diego Pereira
metadata.dc.contributor.members: Alves, Valdecyr Herdy
Rodrigues, Diego Pereira
Vieira, Bianca Dargam Gomes
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Silva, Luana Asturiano da. Pré-natal na rede municipal de saúde de Niterói: a assistência expressa na voz da mulher gestante. 2013. 90 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: Introdução: A necessidade de mudança coloca inevitável o rompimento do modelo de assistência do pré-natal inerente à prática dos profissionais de saúde, os quais discordam deste modelo e defendem uma atenção qualificada e humanizada à gestante. Entendendo, porém, que é necessário criar bases para essas mudanças, e que estas dependem também de nós, de colocarmos em práticas nossas convicções e mudarmos o foco, tornando a mulher personagem principal da gestação, parto e puerpério. Objetivo: Analisar os valores expressos no discurso da mulher/gestante sob a qualidade assistencial do pré-natal oferecida na rede de atenção básica do município de Niterói. Metodologia: Para delinear e aprofundar a relação estabelecida entre os valores expressos no discurso da mulher gestante no pré-natal optou-se pela vertente de pesquisa qualitativa, a qual não há pretensão de quantificar os dados, mas identificar fenômenos que traduzem essa concepção, em uma pesquisa de natureza descritiva, sendo a mesma aprovada sob o CAEE: 06604012.0.0000.5243, como preconizado na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde (CNS).Os cenários eleitos foram (05) cinco unidades de saúde de atenção básica da Prefeitura de Niterói, que realizam o acompanhamento à mulher/gestante. Os sujeitos da pesquisa foram cinquenta (50) mulheres/gestantes inscritas no programa de pré-natal do Sistema Único de Saúde (SUS) da rede municipal de saúde. Foram entrevistadas dez mulheres gestantes por unidade, tendo um total de cinco unidades, tivemos uma amostra de cinquenta entrevistas. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizado um roteiro de entrevista semiestruturada individual. O período de coleta dos dados ocorreu de março a junho de 2013.Resultados e Discussão: Nos resultados, identificou-se que o modelo tecnicista do cuidado ainda está presente nas práticas assistenciais do pré-natal, acarretando em consultas rápidas, não abrangendo as subjetividades das gestantes e privilegiando o uso de tecnologias, em detrimento da lógica assistencial. Conclusão: Torna-se, portanto imprescindível repensarmos a assistência à saúde das gestantes objetivando práticas mais humanizadas, com foco na mulher e no feto, evidenciando a necessidade da “conversa” e do “toque”, atrelado ao conhecimento científico. Neste raciocínio percebemos a relevância da abordagem de temas como este durante a graduação dos profissionais da área da saúde.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: The need for change puts inevitable disruption model of antenatal care incorporated in the practice of health professionals, which disagree with this model and defend a qualified and humanized care to pregnant women. Understanding, however, that it is necessary to create the basis for these changes, and this also depends on us, we put our beliefs into practice and change the focus, making the woman the main character of pregnancy, childbirth and puerperium. Objective: To analyze the values expressed on the speech of pregnant women at the quality of antenatal care provided in the primary care network in Niterói. Methods: to delineate and extend the relationship established between the values expressed in discourse the pregnant woman's in pre-natal opted if by strand qualitative research, which there is no pretension of quantify the data, but identifying phenomena that translate this conception, in a survey of descriptive nature, being the same approved under the CAEE: 06604012.0.0000.5243, as advocated in Resolution 196/96 Council National Health (CNS). The scenarios elected were (05) five units health of attention Basic Prefecture Niterói , who performs the accompaniment to the woman / pregnant woman. The research subjects were fifty (50) women / pregnant women enrolled in program pre-natal System Unified Health (SUS) of municipal health network. Ten pregnant women per unit were interviewed, taking a total of five units, we had a sample of fifty interviews. As an instrument of collection, it was used an interview script individually semi structured. The collection period of the data occurred from March to June of 2013.Results and Discussion: The results identified that the technocratic model of care is still present in the practices of antenatal care, resulting in quick consultations, do not cover the subjectivities of pregnant women and favoring the use of technology at the expense of logic care. Conclusion: It is therefore essential to rethink health care for pregnant women aiming more humane practices, focusing on the woman and fetus, showing the necessity of "talking" and "touching", linked to scientific knowledge. Through this reasoning, we realize the importance of addressing issues like these during the graduation of professionals of the health area.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7135
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Luana Asturiano da Silva.pdf906.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.