Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7144
Title: Saberes e práticas de adolescentes do sexo feminino acerca da prevenção do papilomavírus humano
Authors: Pereira, Suelen Cristina de Alcântara
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Helen Campos
metadata.dc.contributor.members: Ferreira, Helen Campos
Hyppolito, Amanda Ornela
Mota, Cristina Portela da
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Pereira, Suelen Cristina de Alcântara. Saberes e práticas de adolescentes do sexo feminino acerca da prevenção do papilomavírus humano. 2013. 62 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2013.
Abstract: Trata-se de pesquisa exploratória, de abordagem quantitativa que através de estudo de caso estudou os saberes e práticas de adolescentes do sexo feminino a respeito da prevenção contra o HPV. O cenário foi o Colégio Universitário Geraldo Reis (COLUNI) localizado no município de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, integrante do complexo da Universidade Federal Fluminense. Os objetivos previstos foram: conhecer os saberes e práticas adotadas pelas adolescentes a respeito da prevenção do HPV; levantar o conhecimento (saberes) sobre HPV neste grupo de adolescentes; listar as práticas adotadas pelas adolescentes acerca da prevenção do HPV e propor estratégias de educação em saúde. O método de amostragem por conveniência permitiu aplicação de questionário a trinta adolescentes, que após terem sido autorizadas para participar do estudo por seus genitores, confirmaram a hipótese da autora: as adolescentes não tem saberes consistentes sobre HPV e por esse motivo não realizam práticas preventivas a respeito dessa patologia. Os resultados demonstram que: 50% referem conhecer a doença e os outros 50% relativos que declararam “não saber” e as que deixaram em branco, não valorizam esse conhecimento; as informações são dadas através dos amigos (37%); ações de cunho individual produzem comunicação mais eficaz 64%; apesar de todo aparato da mídia desejam falar do assunto de maneira individual e singular; sabem que a doença é perigosa, contagiosa, mas desconheciam a forma de transmissão por objetos íntimos; dizem que a doença pode ou não ocasionar sintomas e reconhecem os sinais das verrugas; 40% não adotam o preservativo como prevenção e quanto à vacinação já ouviu falar, mas desconhecem a forma de imunização e não atrela o HPV a possibilidade de câncer de colo uterino. Tais dados reforçam a necessidade de insistir em programas de saúde preventivos contra o HPV, de maneira periódica, dialógica e manutenção de canal aberto com as adolescentes para retirarem dúvidas e adotarem hábitos e medidas de prevenção contra o HPV. Para tal propõem-se como estratégias metodologias ativas de abordagem da temática.
metadata.dc.description.abstractother: It is an exploratory research, with quantitative approach that through case study studied the knowledge and practices of female adolescents regarding prevention against HPV. The setting was the University College Geraldo Reis (COLUNI) located in Niteroi, state of Rio de Janeiro, integral complex of Fluminense Federal University. The objectives set were: information about the knowledge and practices adopted by adolescents regarding prevention of HPV; raise awareness (knowledge) of HPV in this group of adolescents; list the practices adopted by teenagers about prevention of HPV and propose strategies for health education. The metod of convenience sampling allowed a questionnaire to thirty teens that after being allowed to participate in the study by their parents, confirmed the hypothesis of author: adolescents do not have consistent knowledge about HPV and therefore do not perform preventive practices regarding this pathology. The results show that: 50% reported knowing the disease and other 50% relative who declared “not knowing” and those left blank, do not value this knowledge. The information is given through friends (37%); actions on an individual produce more effective communication 64%; despite all the media apparatus want to talk about it individually and singular; know that the disease is dangerous, contagious, but unaware of the mode of transmission by intimate objects; said disease may or may not cause symptoms and recognize the signs of warts; 40% do not adopt the condom as prevention and as vaccination will have heard but unaware of the immunization form and not links HPV to the possibility of cervical cancer. These data reinforce the need to insist on preventive health programs against HPV, periodically, dialogic and maintenance of open channel with teens to withdraw doubts and habits and adopt preventive measures against HPV. To this end it is proposed as strategies active methods of approach of the theme.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7144
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Suelen Cristina de Alcântara Pereira.pdf338.54 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.