Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7171
Title: O espaço da casa e as configurações do feminino: uma leitura de Lúcio Cardoso
Authors: Lemos, Carla da Costa de
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Claudete Daflon dos
metadata.dc.contributor.members: Garbero, Maria Fernanda
Dias, André
Issue Date: 4-Jul-2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Esta dissertação busca estudar na obra Crônica da casa assassinada a relação histórica que foi construída pelo patriarcado entre o gênero feminino e o espaço doméstico, que se transformou em um local utilizado para silenciar e oprimir a mulher atrelando o feminino aos cuidados com a casa e a família. Assumiu-se, portanto, perspectiva que se contrapõe à concepção de que a casa seria como o berço metafórico que prepararia o homem para o mundo, cabendo à mulher a função de proteger e harmonizar este pequeno cosmo. Desde a Grécia antiga, as mulheres viviam reclusas no Gineceu, onde, longe de todos os olhares e tentações da sociedade e, privadas de quaisquer direitos políticos e jurídicos, cuidavam da prole e da morada. No entanto, ao longo do tempo, com todas as mudanças relativas ao papel da mulher e as discussões sobre igualdade de gêneros, alguns paradigmas foram quebrados, construindo-se uma nova visão sobre a mulher e o espaço doméstico. Neste ínterim se inscreve a obra de Lúcio Cardoso intitulada Crônica da casa assassinada (1959), que pode ser lida como uma denúncia em relação ao papel que se confere à mulher em uma sociedade fortemente marcada pelo patriarcado. O espaço da narrativa, a Chácara dos Meneses, é o locus do gênero masculino, representado pelo personagem Demétrio Meneses que, atento às tradições vigentes na sociedade da época, entra em conflito com os personagens que carregam as marcas dissonantes da transgressão e da mudança. Essas personagens são: a) Nina, a estrangeira, cunhada de Demétrio, imune às suas ordens; b) Timóteo, irmão de Demétrio, homossexual, que, por travestir-se com as roupas de sua mãe, é obrigado a manter-se no quarto escondido da família; e c) Ana, esposa de Demétrio, que subverte seu comportamento a partir do exemplo de Nina, transformando-se ao longo da trama e provocando situações que contribuem para a ruína da família e, consequentemente, do modelo masculino proposto por seu marido e tutor. A escrita fragmentada de Lúcio Cardoso, ao relacionar as cartas, os depoimentos e os diários dos diversos narradores, apresenta a decadência da tradição patriarcal, construindo uma escrita em que a casa, apresentada como um espaço símbolo deste patriarcado vigente, sucumbe frente a proposições marcadamente femininas. Dessa forma, esta dissertação tem como objetivo fazer uma releitura crítica da obra, buscando relacionar concepções ligadas ao espaço da casa ao discurso feminino enquanto dissonante. Por fim, busca-se compreender as relações de oposição construídas nesta relação dialógica entre o espaço da casa de fazenda tradicional e o renovador combate destas personagens femininas
metadata.dc.description.abstractother: This dissertation wants to study the work of Crônica da casa assassinada, which is a historical relationship between women and the domestic space created by patriarchy. That relationship transformed into the oppression and silencing of women, who were also forced to take responsibility for their family and care for the household. It was assumed the perspective that goes against the conception that the house would be the metaphorical crib that would prepare men for the world, and women would be in charge to protect and harmonize this little hood. Since the ancient Greece women lived reclused in Gineceu, away from all the looks and temptations of the society and deprived of any political and justice rights just to take care of the children and the house. However, during the time and all the changes and discussion about equality of genders in the society, paradigms were broke and a new vision about the position of women and the domestic space were built. Meanwhile, the work of Lucio Cardoso called Crônica da casa assassinada (1959), can be read like a complaint about the strong relationship between the women position in a society run by the patriarchy. The space of the narrative is the Chácara dos Meneses, which is the male gender local, represented by the character fo Demétrio Meneses that according to that time of the society gets in conflicts with the others characters that want transgression and changes. The Lucio Cardoso's fragmented writing shows the decadence of the patriarchy tradition when it shows the diaries and the testimony of many characters building a writing about the house presented as a symbolic space of the patriarchy that succumbs when it faces the feminine propositions. So this dissertation has as an objective make a rereading of the work and try to relate the conceptions about the house space to the feminine speech as dissonant. This work wants to understand the opposite relations built in this dialogic relationship between the space of a traditional farm and the restorer combat of these feminine characters
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7171
Appears in Collections:POSLIT - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO CARLA DA COSTA DE LEMOS.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.