Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7251
Title: Tempo de residência, habilidades motoras, fluência verbal, sintomas depressivos e suas inter-relações em idosos residentes em instituições de longa permanência
Other Titles: Time of residence, motor skills, verbal fluency, depressive symptoms and their interrelationships among elderly people living in long-term institutions
Authors: Batista, Wagner Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Alves Junior, Edmundo de Drummond
metadata.dc.contributor.advisorco: Gurgel, Jonas Lírio
metadata.dc.contributor.members: Deslandes, Andrea Camaz
Santana, Rosimere Ferreira
Ferreira, Flávia Porto Melo
Leite, Marco Antônio Araújo
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Batista, Wagner Oliveira. Tempo de residência, habilidades motoras, fluência verbal, sintomas depressivos e suas inter-relações em idosos residentes em instituições de longa permanência. 2018. 107 f. Tese (Doutorado em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2018
Abstract: OBJETIVOS: Este estudo investigou os efeitos da residência em instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) sobre as habilidades motoras, funções executivas, sintomas depressivos e atividades básicas da vida diária (ABVDs), suas relações e desfechos. MÉTODOS: Trata-se de um estudo observacional analítico de corte transversal. Para isso, a amostra foi constituída por residentes em quatro diferentes ILPIs, selecionados de forma não probabilística, totalizando 56 idosos. Destes, 38 (67,85%) do sexo masculino e 18 (32,15%) do sexo feminino, com idade 77,68 ±8,24 anos e 45,01 ±87,36 meses de residência em ILPI. Nos procedimentos experimentais foram adquiridas variáveis sociodemográficas, desempenho nas ABVDs, fluência verbal, sintomas depressivos, medidas cineantropométricas e estabilométricas por plataforma de força. Realizaram-se análises estatísticas descritivas e análise da distribuição. Para as comparações, utilizou-se ANOVA one way ou Kruskal-Wallis, com seus respectivos testes posteriores. O teste ANCOVA foi utilizado para minimizar o efeito das variáveis de confundimento. Para as variáveis ordinais, utilizou-se o teste Qui-quadrado e para as dicotômicas, odds ratio. RESULTADOS: O resultado da análise mostrou que os idosos que compuseram esta pesquisa, residentes nas ILPIs, tiveram os resultados abaixo dos pontos de cortes em todos os testes aplicados. Porém, este delineamento não foi capaz de apontar a influência do tempo de residência em ILPI de forma efetiva nestas variáveis. Quando se mensurou os sintomas depressivos, identificou-se uma correlação negativa (rs= 0,318 p<0,05) e diferença entre os subgrupos estratificados por tempo de residência em ILPI. Isso demostra que os idosos residentes em ILPIs têm seus sintomas depressivos mais pronunciados nas etapas iniciais da institucionalização. Assim como no teste Qui-quadrado, que mostra relação entre a maior classificação da escala de depressão geriátrica (EDG) com o menor tempo de institucionalização. Houve a indicação de uma Odds Ratio de 4,6 para que, quando houver sintomas depressivos presentes, o idoso tenha algum tipo de dependência para realizar ABVDs. CONCLUSÃO: Este estudo indica que as variáveis pesquisadas nestes idosos estão niveladas abaixo dos índices recomendados, revelando ser atingidas por um “efeito piso”, em que os instrumentos ficam incapazes de distinguir diferenças entre grupos e indivíduos. Os sintomas depressivos apresentaram uma variável influenciada pelo tempo de residência de uma forma inversamente proporcional. Essas descobertas insinuam que o atual padrão de institucionalização asilar do idoso é nocivo à qualidade das variáveis estudadas, indicadas pelas múltiplas restrições das habilidades motoras, cognitivas e comportamentais, impostas pela rotina das ILPIs, que se traduz nas respostas adaptativas para falta estímulos
metadata.dc.description.abstractother: OBJECTIVES: This study investigated the effects of residency in Homes for the Aged (HA) on motor skills, executive functions, depressive symptoms and basic activities of daily living (ADL), their relationships and outcomes. METHODS: This is an observational, cross-sectional, observational study. For this, the sample consisted of residents of four different HA, selected in a non-probabilistic way, totaling 56 elderly, 38 (67.85%) males and 18 (32.15%) females, aged, 68 ± 8.24 years) and (45.01 ± 87.36 months) residence in HA. In the experimental procedures, sociodemographic variables, performance in ADL, verbal fluency, depressive symptoms, kinetic and stabilometry were obtained by force platform. Descriptive statistical analysis, distribution analysis, for ANOVA comparisons one way or Kruskal-Wallis, with their respective subsequent tests were performed. The ANCOVA test was used to minimize the effect of confounding variables. For the ordinal variables the chi-square test was used and for the dichotomous odds ratio. RESULTS: it was pointed out by the results that the elderly living in the HA that composed this study had the results below the cut points in all the applied tests, however this design was not able to point out the influence of the residence time in HA effectively in these variables. When the depressive symptoms were measured, a negative correlation (rs = 0.318 p <0.05) and difference between the subgroups stratified by residence time in HA were found, which shows that the elderly living in HA have their most depressive symptoms pronounced in the initial stages of institutionalization, as well as in the chi-square test that shows the relationship between the higher classification of Geriatric Depression Scale (GDS) and the shorter institutionalization time. There was an indication of an Odds Ratio of 4.6 when there are depressive symptoms present the elderly have some type of dependency to perform ADL. CONCLUSION: This study indicates that the variables studied in these elderly people are below the recommended indexes. revealing being hit by a "floor effect" in which the instruments are unable to distinguish differences between groups and individuals. The depressive symptoms presented a variable influenced by the time of residences of an inversely proportional form. These findings suggest that the current standard of asylum institutionalization of the elderly is harmful to the quality of the variables studied, indicated by the multiple restrictions of motor, cognitive and behavioral skills that are imposed by the HA routine, which translates into the adaptive responses to lack of stimuli
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7251
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wagner Oliveira Batista.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons