Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7384
Title: Gestão da adolescência em ato infracional a partir da medicalização
Authors: Anjos, Mariana Freitas dos
metadata.dc.contributor.advisor: Matsumoto, Adriana Eiko
metadata.dc.contributor.members: Silva, Nancy Lamenza Sholl da
Saraiva, Izabela de Castro Ferreira
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Essa monografia busca trazer reflexões e questionamentos acerca do processo de medicalização presente nas medidas socioeducativas de internação. As questões aqui levantadas são resultadas de uma pesquisa realizada em um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi) de um município da região sul-fluminense do estado do Rio de Janeiro, a fim de compreender como a medicalização perpassa a vivência desses adolescentes. A metodologia de pesquisa aplicada consistiu-se na análise de prontuário dos adolescentes em questão atendidos no CAPSi, seguida de uma entrevista semiestruturada com parte da equipe técnica. Com isso, foi possível analisar como se dá o processo de medicalização nesse contexto, assim como o processo de institucionalização – levando em consideração os efeitos do encarceramento –, a construção de uma figura estigmatizada e, consequentemente, as práticas envolvidas nessa conjuntura. A análise do discurso obtido na entrevista, foi organizada através da metodologia de núcleos de significação. Com esse fundamento propõe- se debater a interface entre psicologia e direito, principalmente no que diz respeito à saúde mental dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Sobretudo, problematizar o processo de medicalização, observando a forma como se dá a gestão e disciplina por parte das instituições envolvidas.
metadata.dc.description.abstractother: This monograph seeks to bring reflections and questions about the process of medicalization present in hospitalization socio-educational measures. The questions here addressed are results of a research performed in a Center for Psychosocial Child and Adolescent Care (Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil - CAPSi) of a city in the southern region of Rio de Janeiro state, in order to understand how the medicalization unfolds in the lived experience of these adolescents. The applied research methodology consisted in an analysis of the medical records of these adolescents in treatment in the CAPSi, followed by a semi- structured interview with part of the technical staff. Thus, it was possible to analyze how the process of medicalization occurs in this context, as well the process of institutionalization – taking into account the effects of the incarceration –, the framing of a stigmatized figure and, consequently, the administration of practices involved in this ambit. The analysis of the obtained discourses in the interview was organized through the Nuclei of Meanings methodology. With this foundation it is proposed to discuss the interface between psychology and law, especially in what regards the mental health of the adolescents in socio-educational measure compliance. Above all, to problematize the process of medicalization, observing the way in which the management and discipline of the institutions involved are given.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7384
Appears in Collections:VGS - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana Freitas dos Anjos - Ata.pdf271.15 kBAdobe PDFView/Open
Mariana Freitas dos Anjos - TCC.pdf467.68 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons