Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7470
Title: Desenvolvimento de sistemas matriciais de liberação modificada a partir de dispersões sólidas de Ibuprofeno
Authors: Santos, Thamyres Conti dos
metadata.dc.contributor.advisor: Falcão, Deborah Quintanilha
metadata.dc.contributor.advisorco: Mourão, Samanta Cardozo
metadata.dc.contributor.members: Viçosa, Alessandra Lifsitch
Oliveira, Adriana Passos
Macedo, Elizabeth Valverde
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O desenvolvimento de formas farmacêuticas de liberação modificada a partir do ibuprofeno apresenta inúmeras vantagens, tais como a maior adesão do paciente ao tratamento, redução da frequência de doses, efeito terapêutico prolongado e redução dos efeitos tóxicos provocados por superdosagem. Este fármaco apresenta baixa solubilidade em água e alta permeabilidade através da barreira intestinal, sendo classificado como Classe II no Sistema de Classificação Biofarmacêutica (SCB), no qual sua dissolução nos fluidos gastrointestinais é um fator limitante para absorção, comprometendo a biodisponibilidade. Portanto, é necessário inicialmente melhorar sua velocidade de dissolução para, posteriormente, incorporá-lo em um sistema de liberação modificada. Dentre diversas tecnologias empregadas para melhora da dissolução, destaca-se o desenvolvimento de dispersões sólidas por diferentes médotos. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver sistemas matriciais de liberação modificada a partir de dispersões sólidas de ibuprofeno. As dispersões foram preparadas pelo método de fusão, utilizando-se como carreadores os polímeros polietilenoglicol 4000 (PEG 4000) e polietilenoglicol 6000 (PEG 6000), tendo sido empregadas diferentes proporções carreador:fármaco. Posteriormente, estas foram padronizadas e caracterizadas segundo fluxo de pós (método indireto), teor, difração de raios-X (DR-X), espectroscopia na região do infravermelho com Transformada de Fourier (IV-TF) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os perfis de dissolução do fármaco puro e das dispersões sólidas em tampão fosfato de potássio (pH 6,8) foram avaliados e comparados por meio das eficiências de dissolução (ED (%)). O conjunto de resultados obtidos na caracterização levou à escolha das dispersões apresentando PEG 4000 como carreador para o desenvolvimento dos sistemas matriciais. Como polímero modificador da liberação do fármaco, empregou-se a HPMC de alta viscosidade (HPMC K 4M), que foi adicionada à cada uma das formulações em concentrações de 10 %, 17,5% e 25%, juntamente com outros excipientes. Foi realizado o estudo da cinética de liberação do fármaco a partir dos sistemas matriciais empregando-se diferentes modelos matemáticos, tendo os resultados obtidos demonstrado que esta é influenciada por diferentes mecanismos. Todos os sistemas matriciais desenvolvidos apresentaram valores de ED (%) significativamente menores quando comparados às formulações contendo apenas DS (sem adição de HPMC) (p<0,05). Estes resultados evidenciam o bom desempenho da HPMC K 4M como agente formador de matriz, sendo o polímero bastante eficaz no controle da liberação do fármaco.
metadata.dc.description.abstractother: The development of modified release dosage forms from ibuprofen presents numerous advantages, such as increased patient adherence to treatment, dose frequency reduction, prolonged therapeutic effect, and reduction of toxic effects caused by overdosage. This drug has low solubility in water and high permeability through the intestinal barrier and it is classified as a Class II drug according to the Biopharmaceutical Classification System (BCS), in which its dissolution in the gastrointestinal fluids is a limiting factor for absorption, compromising bioavailability. Therefore, it is first necessary to improve the drug dissolution rate to subsequently incorporate it into a modified release system. Among several technologies employed to improve dissolution, the development of solid dispersions by different methods stands out. The objective of the present study was to develop modified release matrix systems from solid dispersions ibuprofen-containing. The dispersions were prepared by the melt method, employing different carrier: drug ratios. The polymers polyethylene glycol 4000 (PEG 4000) and polyethylene glycol 6000 (PEG 6000) were used as carriers. Subsequently, the dispersions were standardized and characterized by powder flow (indirect method), X-ray diffraction (X-RD), Fourier transform infrared spectroscopy (FT-IR spectroscopy) and scanning electron microscopy (SEM). The dissolution profiles of the drug alone and of the solid dispersions in potassium phosphate buffer (pH 6.8) were evaluated and compared by the dissolution efficiencies (DEs (%)). The set of results obtained in the characterization led to the choice of the dispersions presenting PEG 4000 as carrier for the development of the matrix systems. Hydroxypropylmethylcellulose of high viscosity (HPMC K 4M) was employed as a matrix-forming polymer, which was added to each of the formulations in concentrations of 10%, 17.5% and 25% along with other excipients. The study of the drug release kinetics from the matrix systems was carried out employing different mathematical models, and the results obtained showed that kinetics is influenced by different mechanisms. All developed matrix systems presented significantly lower DE (%) values when compared to formulations containing SD only (without addition of HPMC) (p <0.05). These results demonstrate the good performance of HPMC K 4M as a matrix forming agent, and the effectiveness of the polymer in the drug release control.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7470
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Santos, Thamyres Conti dos, 2018.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.