Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7701
Title: Associação entre doença renal crônica e alterações cardiovasculares em uma população de atenção primária
Authors: Greffin, Suzana
metadata.dc.contributor.advisor: Lugon, Jocemir Ronaldo
metadata.dc.contributor.advisorco: Matos, Jorge Paulo Strogoff de
metadata.dc.contributor.members: Sá, Renato Augusto Moreira de
Villacorta Junior, Humberto
Marques, Luiz Paulo José
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Introdução. A doença cardiovascular (DCV) é especialmente prevalente em pacientes com doença renal crônica (DRC), com risco aumentado desde seus estágios iniciais. No presente estudo, avaliamos o papel da DRC e da síndrome metabólica (SM), que é um conjunto de fatores de risco cardiovascular, como previsores de DCV. Métodos. Estudo observacional, transversal, com uma amostra representativa da população assistida pelo programa de atenção primária em Niterói- RJ, Brasil, incluindo pacientes com idade igual ou maior do que 45 anos. A DRC foi diagnosticada pelos critérios do KDOQI (do inglês, Kidney Disease Outcomes Quality Initiative) e a SM, pelo critério harmonizado. A DCV foi diagnosticada por uma variável composta, definida como a presença de um ou mais dos seguintes achados: alterações ecocardiográficas (disfunção sistólica, diastólica ou hipertrofia ventricular esquerda), história de infarto do miocárdio (IAM), acidente vascular cerebral ou insuficiência cardíaca. Um modelo de regressão logística foi desenvolvido para analisar os fatores de risco para DCV usando DRC como a variável primária de interesse. Resultados. Foram analisados 581 participantes (61,7% mulheres), com idade média de 59,4±10,2 anos. A prevalência da DRC foi de 27,9%. Em participantes sem DRC, a SM foi associada com um significativo aumento no risco de DCV (OR=1,52, P=0,037); naqueles com DRC, mas sem SM o risco para DCV foi mais significativo (OR=2,42, P=0,003); já quando ambos estavam presentes, o risco para DCV foi de uma magnitude ainda mais elevada (OR=5,13, P<0,001). Conclusão. Neste estudo, envolvendo uma população de um programa de atenção primária, a DRC foi confirmada como um fator de risco independente para DCV. A presença da SM concomitante com a DRC ampliou substancialmente este risco.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction. Cardiovascular disease (CVD) is especially prevalent in patients with chronic kidney disease (CKD) with increased risk since the early stages. In the present study, we evaluated the role of CKD and the metabolic syndrome (MS), which is a cluster of cardiovascular risk factors, as predictors for CVD. Methods. Observational, cross-sectional study with a random sample of participants aged 45 or more years extracted from the population assisted by the primary care program in Niteroi city in the state of Rio de Janeiro, Brazil. CKD was diagnosed by the K/DOQI guidelines and MS, by the harmonized criteria. CVD was said to be present if the participants had one or more of the following findings: echocardiographic abnormalities, history of myocardial infarction, stroke or heart failure. A logistic regression model was developed to analyze risk factors for CVD using CKD as the variable of primary interest. Results. A total of 581 participants (61.7% females) and mean age of 59.4±10.2 years were analyzed. The prevalence rate of CKD was 27.9%. In participants without CKD, MS was associated with a significant increase in the risk for CVD (OR=1.52, P=0.037); in those with CKD but without MS the risk for CVD was more significant (OR=2.42, P=0.003); when both were present the risk for CVD was substantially higher (OR=5.13, P<0.001). Conclusion. In this study involving a population of a primary care program, CKD was confirmed as an independent risk factor for CVD. The presence of MS concurrent with CKD substantially amplified the risk for CVD.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7701
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Suzana_Greffin.pdf5.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons