Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7733
Title: Concordância verbal: em busca do elo estrutural do vasto número de regras propostas pela gramática normativa do português
Authors: Miranda, Maria José Maia de
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Maurício da
metadata.dc.contributor.members: Hawad, Helena Feres
Victorino, Shirlei Campos
Monnerat, Rosane Santos Mauro
Bittencourt, Terezinha Maria da Fonseca Passos
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: A tradição de ensino vem tratando os textos presentes nas Gramáticas Normativas como uma espécie de atividade mecânica em que se apresenta uma sequência de regras para serem memorizadas. Uma abordagem linear e atomizada que produz muito pouco resultado em termo de retenção dos conteúdos. Essa constatação nos levou a eleger o tema concordância verbal - considerado um dos saberes que mais balizam o falar de maior prestígio social - como fonte de nossa pesquisa. O nosso objetivo é inseri-lo na perspectiva textual, possibilitando que o aluno-leitor seja solicitado a investir em estratégias de leitura, que lhe permitam estabelecer relações significativas entre as partes do conteúdo, de modo a reorganizá-lo sinteticamente e, assim, poder retê-lo. Desse modo, essa reorganização pretende conferir ao capítulo de concordância verbal não só um viés quantitativo, mas, fundamentalmente, um viés qualitativo. Em outros termos, além chegar a uma diminuição considerável do número de regras, criar um sistema de relações, de modo a se poder estabelecer um elo estrutural responsável por conferir níveis de sanidade ao estudo da concordância verbal. Tal mudança de tratamento em relação ao tema visa instaurar outro olhar sobre o texto gramatical, já que toda a produção do conhecimento possui um elemento fundador que o articula. No caso da Gramática Normativa, em que o tema concordância verbal se insere, fomos à tradição grega para investigar como a perspectiva ontológica dos estudos da linguagem interferiu com a organização de conteúdos gramaticais. Isso porque defendemos que, no tema em questão, o foco de estudo não é o verbo, mas o substantivo/sujeito. A recuperação dessa fundação é necessária para o resgate do sentido que robustece a memória. A metodologia que utilizamos se baseia em dois artigos de Silva, respectivamente, A atitude molar a atitude molecular: duas formas de organizar conteúdos em geral (2009a). e Estratégias mnemônicas: um método para lembrar (lendo textos gramaticais)(2010). As obras que serviram para a nossa pesquisa foram a Gramática Normativa, de Rocha Lima (2008), a Moderna Gramática Portuguesa, de Bechara (2001) e a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Cunha e Cintra (2001). Apesar de apresentarem algumas diferenças conceituais, defendemos que as três gramáticas são produto do mesmo modelo teórico-metodológico, com grande interferência no ensino atual; elas são o ponto de partida para outras gramáticas pedagógicas brasileiras do séc. XX e ainda do XXI.
metadata.dc.description.abstractother: The tradition of teaching is dealing with these texts in Normative Grammars as a kind of mechanical activity that presents a sequence of rules to be memorized. A linear and atomized approach that produces very little result in terms of retention of content. This finding led us to choose the verbal agreement subject - considered one of the knowledge that framing the talk of higher social status - as a source of our research. Our goal is to insert it into the textual perspective, enabling the student-reader to be asked to invest in reading strategies, enabling him to establish meaningful relationships between pieces of content in order to reorganize it synthetically and thus can retain it. Thereby, this reorganization intends to give the verbal agreement chapter not only a quantitative bias, but, fundamentally, a qualitative bias. In other words, besides to reach a considerable reduction in the number of rules, to create a system of relations in order to be able to establish a structural link responsible for checking levels of sanity to the study of verbal agreement. Such a change of treatment in relation to the subject aims to establish another look at the grammatical text, since all the knowledge production has a founder element that articulates it. In the case of normative grammar, in which the verbal agreement subject is inserted, we went to the Greek tradition to investigate how the prospect of ontological studies of language interfered with the grammatical content organization. This is because we hold that the subject in question, the focus of study is not the verb but the noun / subject. The recovery of this foundation is necessary to rescue the sense that it strengthens the memory. The methodology we use is based on two articles of Silva, respectively: A atitude molar e a atitude molecular: duas formas de organizar conteúdos em geral (2009a) and Estratégias mnemônicas: um método para lembrar (lendo textos gramaticais) (2010). The works that served for our research were the Gramática Normativa, of Rocha Lima (2008), Moderna Gramática Portuguesa, of Bechara (2001) and Nova Gramática do Português Contemporâneo, of Cunha and Cintra (2001). Although presenting some conceptual differences, we argue that the three grammars are the product of the same theoretical-methodological model, with great interference in current teaching; they are the starting for other Brazilian pedagogical grammars of the XX and XXI centuries.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7733
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Maria José Maia de Miranda libguagem.pdf934.78 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons