Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7750
Title: Efeito da heparina fracionada na cicatrização de feridas
Authors: Nascimento, Angélica da Silveira
metadata.dc.contributor.advisor: Elias, Sabrina Calil
metadata.dc.contributor.members: Tomaz, Marcelo Amorim
Marques, Suelen Adriani
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: As feridas de difícil cicatrização constituem problema de saúde há milhares de anos e um número considerável de pacientes sofre de anormalidades na cicatrização. Tendo em vista a necessidade do desenvolvimento de novas terapias, este trabalho tem como objetivo avaliar o papel da heparina fracionada na cicatrização cutânea. Foram utilizados camundongos Swiss albinos adultos com 25 ± 3 g (n = 4/grupo), que durante todo o experimento receberam comida e água "ad libitum" e foram mantidos em ciclo de luz natural. A manipulação e os procedimentos com os camundongos seguiram os princípios do Comitê de Ética no Uso de Animais em Pesquisa (CEUA-UFF n º 410). As lesões cutâneas foram feitas com punch metálico. O grupo controle recebeu tratamento com solução fisiológica salina e o grupo tratado recebeu solução de heparina, ambos por via tópica, por cinco dias. Os animais foram sacrificados 1, 3, 7, 14, 21, 30 e 60 dias após a lesão com sobredose de anestésico (Enflurano), a fim de remover a pele para processamento histológico. A avaliação histopatológica foi feita com a coloração de H&E e picrosírius. Análise imuno-histoquímica foi realizada para marcação de colágeno tipo I e III e Western blotting para quantificação de colágeno III. A avaliação da área de contração do ferimento mostrou que a heparina acelerou o processo de contração da lesão. Através da análise histopatológica constatou-se que o tratamento das lesões com heparina acelerou o processo de reepitelização e mostrou-se importante na formação de um tecido de granulação com deposição de colágeno e qualitativamente menor quantidade de infiltrado inflamatório (D7). Além disso, a heparina proporcionou melhor organização da derme, fazendo com que o perfil da pele lesionada se assemelhe ao da pele íntegra. A quantificação de colágeno III por Western blotting e do colágeno total pela coloração de picrosírius em D30 mostraram que não houve diferença significativa entre os grupos, porém a quantificação em D21 mostrou que a heparina aumentou a deposição de colágeno total. Neste estudo, verificou-se que a heparina foi capaz de acelerar o processo de cicatrização de feridas em camundongos.
metadata.dc.description.abstractother: Wounds of difficult healing have been a health problem for thousands years and a considerable number of patients suffer from abnormal wound healing. Given the need to develop new therapies, this study aims to evaluate the role of low molecular weight heparin in healing. The animals used were adult albino Swiss mice with 25 ± 3 g (n = 4/group), which throughout the experiment received food and water "ad libitum" and were maintained in natural light cycle. Manipulation and procedures with animals followed the principles of Evaluation Committee on the Use of Animals in Research (CEUA-UFF nº 410). The skin lesions were made with metal punch. The control group received physiological saline solution and the treated group received heparin solution, both treatments made topically, for five days. The animals were sacrificed 1, 3, 7, 14, 21, 30 and 60 days after lesions, with overdose of anesthetic (enflurane), in order to remove the skin for histological processing. Histopathological evaluation was made with H&E and picrosirius staining. Immunohistochemical analysis was performed for marking of collagen type I and III and Western blotting for quantification of collagen III. The evaluation of wound contraction area showed that heparin accelerated the contraction of the lesion. Through histological analysis it was found that the treatment of lesions with heparin accelerated the reepitheliazation process and proved to be important in the formation of a granulation tissue, with collagen deposition and qualitatively amount of inflammatory infiltrates (D7). Furthermore, heparin gave better organization of dermis, making of the damaged skin resembles the intact skin. The quantification of collagen III by Western blotting and total collagen by picrosirius in D30 showed no significant difference between the groups, but the quantification on D21 showed that heparin increased total collagen deposition. In this study, we showed that heparin was able to accelerate the wound healing of mice.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/7750
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nascimento, Angélica da Silveira, 2015.PDF4.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.