Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8040
Title: Avaliação da espectrometria de emissão atômica com plasma induzido por microondas na determinação de metais em água.
Authors: Tazawa, Felipe de Siqueira
metadata.dc.contributor.advisor: Rocha, Anderson Araujo
metadata.dc.contributor.advisorco: Sousa, Cabrini Ferraz de
metadata.dc.contributor.members: Bittencourt Filha, Aída Maria Bragança
Donagemma, Raquel Andrade
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: TAZAWA, Felipe de Siqueira. Avaliação de espectrometria de emissão atômica com plasma induzido por microondas na determinação de metais em água. 95 f. Niterói, 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Química Industrial) - Curso de Química Industrial - Instituto de Química, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.
Abstract: A escolha apropriada de uma técnica analítica requer um claro estudo e entendimento das suas capacidades e limitações em relação às demais disponíveis. Uma técnica, relativamente recente, foi evoluída como alternativa para a determinação de metais, podendo ser aplicada à análise de uma água mineral. Esta técnica é denominada espectrometria de emissão atômica com plasma induzido por microondas (MP-AES), cujo principal atrativo é apresentar um custo operacional relativamente baixo quando comparado com as técnicas de fonte de plasma. O presente trabalho desenvolveu uma metodologia para a quantificação de 21 analitos, tais quais: Al, As, Ba, B, Be, Ca, Cd, Pb, Cr, Cu, Sr, Fe, Li, Mg, Mn, Mo, Ni, Na, K, Ag e V em águas, utilizando a metodologia validada realizada com base no guia do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), “Orientação sobre validação de métodos analíticos – DOC-CGCRE-008”, de agosto de 2016. Foram avaliados os parâmetros: seletividade, linearidade e faixa de trabalho linear, limites de detecção, limites de quantificação, exatidão e precisão. Além disso, foi evoluído um estudo comparativo com a técnica espectrometria de emissão óptica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES). Para a aplicação da técnica e da metodologia validada foram analisadas águas minerais, onde se determinou a concentração desses analitos e foi verificada que as legislações ambientais do Ministério da Saúde, na Portaria 2.914, de 12 de dezembro de 2011 e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, pela RDC nº 274, de 22 de setembro de 2005, que tratam do padrão de potabilidade das águas minerais, foram atendidas. Os únicos analitos que apresentaram concentração acima do limite de quantificação experimental foram Ba, Ca, K, Mg, Na e Sr.
metadata.dc.description.abstractother: The proper choice of an analytical technique requires a clear study and understanding of its capabilities and limitations in relation to the others available. A relatively recent technique has evolved as an alternative for the determination of metals and can be applied to the analysis of mineral water. This technique is called microwave plasma atomic emission spectrometry (MP-AES), whose main attractiveness is to present a relatively low operating cost when compared to plasma source techniques. The present work developed a methodology for the quantification of 21 analytes, such as: Al, As, Ba, B, Be, Ca, Cd, Pb, Cr, Cu, Sr, Fe, Li, Mg, Mn, Mo, Ni, Na, K, Ag e V. The validation methodology was carried out based on the Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) guide, "Orientação sobre validação de métodos analíticos - DOC-CGCRE-008", of August, 2016. The parameters were evaluated: selectivity, linearity and linear work range, limits of detection, limits of quantification, accuracy and precision. In addition, a comparative study with the inductively coupled plasma optical emission spectrometry (ICP-OES) technique was developed. For the application of the technique and validated methodology were analyzed mineral waters, where the concentration of these analytes was determined and it was verified that the environmental legislations of the Ministério da Saúde, Portaria 2.914, dated December 12, 2011 and the Agência Nacional de Vigilância Sanitária, by RDC number 274, dated September 22, 2005, which deal with the potability of mineral waters, were met. The only analytes that showed concentration above the limit of experimental quantification were Ba, Ca, K, Mg, Na and Mr.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8040
Appears in Collections:GGQ - Trabalhos de Conclusão de Curso - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mono_Felipe_Tazawa_VF.pdfFelipe de Siqueira Tazawa3.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons