Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8053
Title: Avaliação do comprimento efetivo em vãos livres de dutos rígidos submarinos
Authors: Moraes, Laura de Freitas
metadata.dc.contributor.advisor: Massa, André Luiz Lupinacci
metadata.dc.contributor.members: Nascimento, Elson Antonio de
Bruno, Hugo Bastos de Sá
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Moraes, Laura de Freitas. Avaliação do comprimento efetivo em vãos livres de dutos rígidos submarinos. 2018. 74f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Petróleo)-Departamento de Engenharia Química e de Petróleo, Universidade Federal Fluminense, 2018.
Abstract: A trajetória de lançamento de dutos rígidos deve alcançar apenas vãos livres admissíveis pelos critérios de avaliação recomendados pela norma Free Spanning Pipelines, da DNV-GL. Ao instalar o duto rígido ocorre o assentamento do mesmo sobre o solo, devido a características dos suportes utilizados e do solo. O conceito de comprimento efetivo foi introduzido para contemplar respostas estruturais que considerem a ocorrência do assentamento, passando a considerar o vão livre maior que apenas o trecho em que o duto perde contato com o solo. Neste trabalho, foram simulados os cálculos do comprimento efetivo do vão livre de três dutos submarinos, condicionados a dois tipos de solo cada. Buscou-se verificar os limites estabelecidos pela equação do comprimento efetivo do vão livre e entender a sensibilidade desse comprimento a fim de identificar a contribuições das variáveis diâmetro interno e rigidez dinâmica do solo. Os resultados sugerem que o tipo do solo é um fator de significativa influência no comprimento efetivo e notou-se que as variações no diâmetro interno geraram baixas variações no mesmo.
metadata.dc.description.abstractother: The trajectory of rigid pipelines launching should reach only free spans admissible by the criteria recommended by DNV-GL's Free Spanning Pipelines. When the rigid pipeline is installed it is placed on the ground, due to the characteristics of the support used and the soil. The concept of effective span length was introduced to contemplate structural responses that consider the occurrence of the settlement, assuming the free span to be longer than just the stretch in which the pipeline loses contact with the soil. In this work, the data of three submarine pipelines, conditioned to two types of soil each, are used to simulate the effective span length. The aim was to verify the limits established by the equation of the effective span length and to understand the sensitivity of this equation in order to identify the contributions of the variables internal diameter and dynamic soil stiffness. The results suggest that the soil type is a factor of significant influence on the effective span length and the variations in the internal diameter generated low variations in the same.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8053
Appears in Collections:TGO - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Laura Moraes.pdf1.82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons