Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8127
Title: A experiência turística da população em situação de rua da cidade de Niterói-RJ: horizontes possíveis para o Turismo Social
Authors: Eugenio, Jordania de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Cheibub, Bernardo Lazary
metadata.dc.contributor.members: Freitas, João Alcantara de
Ferreira, Helena Catão Henriques
Issue Date: 8-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: EUGENIO, Jordania de Oliveira. A experiência turística da população em situação de rua da cidade de Niterói-RJ: horizontes possíveis para o Turismo Social. 2018. 100f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Turismo) - Programa de Pós-graduação em Turismo, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018.
Abstract: Defender que o turismo precisa ser empreendido por meio de políticas públicas, como um direito social, e não somente em favor dos benefícios econômicos, é como estar na contramão do imaginário e do que esta atividade representa no mundo globalizado. Aproximar este fenômeno da experiência com a população em situação de rua (alvo de inúmeros preconceitos) parece ser ainda mais contraditório, visto que, este grupo social muitas vezes ocupa espaços públicos que são destinados ao turismo, visto como prejudicial a estética urbana das cidades. Neste sentido, este trabalho propõe refletir de que forma a experiência turística, na perspectiva do lazer, pode intermediar as relações sociais entre a população em situação de rua usuária do Centro Pop de Niterói - RJ, com a região metropolitana do Rio de Janeiro. A aproximação com esta instância municipal de assistência social ocorreu através do Projeto Turismo Social da Universidade Federal Fluminense, que oferece acesso a experiência turística aos alunos e funcionários da UFF, bem como à comunidade externa que não possui condições socioeconômicas. Ao longo do trabalho busco estabelecer uma relação entre a prática do turismo social, entendido como forma de possibilitar o acesso a experiência turística por pessoas que não possuem condições financeiras e sociais de acessá-la, e o conceito de Hanna Arendt (2004) sobre “o direito a ter direitos”; pois, para esta população, é negado até mesmo o direito básico de ir e vir. Nesta perspectiva, adotando como abordagem científica bases etnográficas de investigação, há evidências que a (re) descoberta da cidade através do turismo, pela população em situação de rua, pode proporcionar além de novas relações sociais, a ativação de memórias pessoais e afetivas, que funcionam para estes indivíduos como meio de resistência à condição de rua.
metadata.dc.description.abstractother: To defend that the tourism needs to be undertaken through public policies, as a social right, and not only in favor of economic benefits, is how to be on the wrong way down an one-way street = of what this activity represents in the globalized world and its imaginary. To approximate this phenomenon of the experience with the homeless population (enclosed by countless prejudices) seems to be still more contradictory, seeing that, this social group very often occupies public spaces that are destined to the tourism, thus damaging, the urban esthetics of the cities. In this sense, this paper proposes to consider how the tourist experience, in the perspective of the leisure, can intermediate the social relations between the homeless population user of the Centro Pop de Niterói - RJ, with the metropolitan region of the Rio de Janeiro. The approximation with this municipal social work assistance occurred through the Project Social Tourism of the Fluminense Federal University, which offers access to the tourist experience for the students and employees of the “UFF”, as well as to the extern community that has an unfavorable socioeconomic conditions. Throughout this thesis I seek to establish a relation between the practice of the social tourism, understood as the form of making possible the access to tourist experience for people who have not financial and social conditions of accessing it, and the concept of Hanna Arendt (2004) about “the right to have rights”; for, even the basic right to come and go is denied to this population. In this perspective, adopting as scientific approach ethnographic bases of investigation, it seems that the (re) discovery of the city through tourism, for the homeless population, can provide besides new social relations, the activation of personal and affective memories that work for these individuals as a means of resistance to the street condition.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8127
Appears in Collections:MAT - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jordania de Oliveira Eugenio Dissertação.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.