Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8292
Title: O conhecimento dos enfermeiros quanto aos riscos biológicos em serviços de saúde: medidas de prevenção, pós - exposição e notificação
Authors: Pedruzzi, Bárbara Magnago
metadata.dc.contributor.advisor: Valente, Geilsa Soraia Cavalcanti
metadata.dc.contributor.advisorco: Rocha, Elisabeth Martins da Silva da
metadata.dc.contributor.members: Valente, Geilsa Soraia Cavalcanti
Rocha, Elisabeth Martins da Silva da
Medeiros, Wilma Pereira
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Pedruzzi, Bárbara Magnago. O conhecimento dos enfermeiros quanto aos riscos biológicos em serviços de saúde: medidas de prevenção, pós - exposição e notificação. 2011. 88 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: Em 1987, foram instauradas as Precauções Universais como recomendações do CDC (Centers for Disease Control and Prevention), decorrente do desconhecimento sobre as medidas de biossegurança, que os profissionais deveriam tomar para prevenção da transmissão do HIV e do vírus da hepatite B. As conseqüências da exposição ocupacional aos patógenos veiculados pelo sangue ou outros fluidos corpóreos ultrapassam o risco de manifestação de doenças, muitas vezes de alta gravidade, tendo repercussões na saúde mental do profissional e familiares, bem como a mudanças de hábitos sexuais, alteração do relacionamento social e familiar e exposição aos efeitos das drogas profiláticas. Os Objetivos do estudo foram: Identificar a percepção do enfermeiro quanto a prevenção dos riscos biológicos nos serviços de saúde; Descrever a conduta realizada pelo enfermeiro após exposição aos riscos biológicos; Analisar a percepção do enfermeiro quanto a atuação da Educação Permanente, no que tange a prevenção, tratamento e notificação dos Acidentes de Trabalho. A pesquisa é exploratória-descritiva, com abordagem qualitativa e foi aprovada pelo comitê de ética sob nº 073/11. A coleta de dados foi realizada com 7 enfermeiros do setor de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP) que se localiza no segundo andar do Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP). Foi observado que os profissionais estão cientes da utilização dos EPIs como forma de prevenção, porém, os mais mencionados foram as luvas e máscaras, e menos mencionado o uso dos óculos, gorros e aventais. Quanto as medidas de prevenção nos cuidados específicos como a máxima atenção durante a realização dos procedimentos, apenas um entrevistado fez menção. Quanto aos cuidados específicos de não reencapar agulhas, foi lembrado por um entrevistado. No setor pesquisado, existe uma preocupação em seguir as normas e protocolos, no intuito de prevenir a contaminação. Quanto as medidas de prevenção nos cuidados específicos como a máxima atenção durante a realização dos procedimentos, apenas um entrevistado fez menção. Observou-se que todos detinham do conhecimento referente a conduta após exposição aos riscos biológicos. Foi observado nos depoimentos que apenas 2 sujeitos mencionaram a notificação também como conduta após exposição. E a lavagem das mãos com água e sabão após o acidente foi citada por apenas um entrevistado. A importância da vacinação da Hepatite B como prevenção, foi lembrada por 2 entrevistados. Quando questionados sobre a atuação da Educação Permanente, no que tange a prevenção, notificação e tratamento, observou-se que todos os entrevistados não viam a sua atuação. Conclui-se que todos profissionais enfermeiros detêm do conhecimento quanto a utilização dos EPIs como forma de prevenção aos riscos biológicos, porém, o conhecimento acerca dos cuidados específicos durante a realização dos procedimentos com a mesma finalidade foi colocada de maneira genérica pelos profissionais. Reconhecemos que a melhor maneira de prevenir os acidentes é a aderência completa de todas as medidas de precaução padrão. O conhecimento referente à conduta após o acidente foi amplo entre os profissionais, pois estavam cientes do protocolo preconizado na unidade, porém a conduta da lavagem das mãos após o acidente assim como a notificação foi pouco mencionada. Apesar de serem medidas pouco lembradas são essenciais para os profissionais de saúde. Com relação a Educação Permanente, concluímos que sua atuação, ainda não está sendo efetiva, visto que suas ações parecem não apresentar resultados no setor pesquisado.
metadata.dc.description.abstractother: In 1987, Universal Precautions were introduced as recommendations from the CDC (Centers for Disease Control and Prevention), due to ignorance about the biosecurity measures that professionals should take to prevent transmission of HIV and hepatitis B virus (Souza, 2000). The consequences of occupational exposure to bloodborne pathogens or other body fluids beyond the risk of manifestation of disease, often of high severity, and impact on the mental health professional and family as well as changes in sexual habits, changes in social relationships and family and exposure to the effects of prophylactic drugs (Smeltzer and Bare, 2005).The study objectives were: to identify the perceptions of nurses and the prevention of biological hazards in the health services; Describe the action performed by the nurse after exposure to biological hazards, analyze the perception of nurses regarding the work of the Education Committee, with respect to prevention, treatment and reporting of accidents at work. The research is exploratory-descriptive, qualitative approach and was approved by the Ethics Committee under No. 073/11. Data collection was performed with seven nurses in the sector of Infectious and Parasitic Diseases (IPD) which is located on the second floor of the Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP). It was observed that professionals are aware of the use of PPE as a means of prevention, however, were most often referred gloves and masks, and even mentioned the use of goggles, caps and gowns. The prevention measures in specific care and the utmost attention during the course of proceedings, only one respondent did mention. As for the specific care of not recapping needles, was remembered by one respondent. In the area studied, there is a concern to follow the standards and protocols in order to prevent contamination. The prevention measures in specific care and the utmost attention during the course of proceedings, only one respondent did mention. It was observed that all possessed the knowledge concerning the behavior after exposure to biological hazards. Was observed in only two statements that are subject to notification also mentioned as conduct after exposure. And washing hands with soap and water after the accident was cited by only one respondent. The importance of vaccination to prevent Hepatitis B, was remembered by two respondents. When asked about the performance of Continuing Education, regarding the prevention, reporting and treatment, we found that all respondents did not see his performance. It is concluded that all nurses hold knowledge about the use of PPE in order to prevent biological risks, however, knowledge about the specific care during carrying out the procedures for the same purpose was placed in a general way by professionals. We recognize that the best way to prevent accidents is the complete adherence to all standard precautionary measures.Knowledge concerning the conduct after the accident was widely known among professionals as they were aware of the protocol recommended in the unit, but the practice of hand washing after the accident as soon as notification was barely mentioned. Although they are not well remembered measures are essential for health professionals. Regarding Continuing Education, we conclude that its performance is still not being effective, as their actions do not seem to presenting results in the sector researched.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8292
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Bárbara Magnago Pedruzzi.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.