Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/835
Title: Atenção ao uso abusivo de drogas à luz da esquizoanálise: um olhar sobre os dispositivos de produção de saúde numa organização militar de saúde
Authors: Gomes, Ana Maria da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Abrahão, Ana Lúcia
metadata.dc.contributor.members: Gomes, Maria Paula Cerqueira
Souza, Ândrea Cardoso de
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Gomes, Ana Maria da Silva. Atenção ao uso abusivo de drogas à luz da esquizoanálise: um olhar sobre os dispositivos de produção de saúde numa organização militar de saúde. 2013. 142 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013
Abstract: O uso abusivo de drogas constitui um grave problema de saúde pública, fato que reflete no aumento do número de dependentes químicos entre os militares do Exército Brasileiro. A compreensão do significado do uso de drogas para os militares é indispensável no estabelecimento de novas metas e necessidades a serem construídas no processo de atenção em saúde ao usuário de drogas. Ante a este contexto, estruturou-se esta pesquisa. Objetivo geral: analisar a percepção do usuário que apresenta transtornos decorrentes do abuso de substâncias psicoativas durante o período de internação num Centro de Recuperação Militar. Objetivos específicos: Descrever os principais conflitos e atravessamentos vivenciados por estes militares; Analisar as implicações da assistência de enfermagem para a atenção ao uso abusivo de drogas; Construir uma tecnologia educacional em forma de um projeto de curso de formação, para conselheiros sobre os transtornos associados ao uso indevido de drogas, visando a capacitação da equipe de enfermagem. Métodos: Trata -se de uma pesquisa-intervenção, de abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas e observação direta do campo e de um grupo de discussão realizado com usuários e profissionais de saúde, para a qual se utilizou de um diário de campo. Os sujeitos da pesquisa foram treze militares internados, de forma voluntária, para o tratamento de transtornos advindos do uso abusivo de drogas. A análise descritiva e exploratória foi realizada com base em conceitos da esquizoanálise. Resultados: O uso da esquizoanálise possibilitou uma (re)leitura dos mapas subjetivos dos usuários entrevistados, trazendo à tona percepções de suas vivências emocionais no contexto do uso abusivo de drogas. Os problemas pessoais vivenciados geram conflitos que se refletem na redução da capacidade de desempenho das atividades militares. As relações familiares e o prejuízo na condução da carreira profissional constituíram-se como os principais motivos dos conflitos percebidos. O desejo pela reestruturação das atividades cotidianas foi apontado como uma importante força propulsora para a atenção em saúde ao usuário. Já a falta de apoio familiar se configurou como uma dificuldade para a redução dos transtornos associados ao uso de substâncias. No campo da análise do processo de saúde institucional, percebeu-se que o foco de atuação dos processos de trabalho em saúde estão restritos ao modelo conservador, que privilegia a busca pela abstinência. Em relação ao cuidado de enfermagem, o aconselhamento em transtornos associados ao uso indevido de drogas, realizado pelos profissionais de enfermagem não abarca questões singulares do contexto de vida do usuário, fundamentais para um cuidado terapêutico. Conclusão: Constatou-se que os serviços de atenção ao uso de drogas realizado por instituições fechadas, ainda estão fortemente arraigados ao discurso da abstinência total, com práticas biomédicas ainda dominantes. Verificou-se que quando se considera a subjetividade do usuário como essência para construção de estratégias, transforma-se o processo terapêutico, capturando ou deixando vazar a potência e o fluxo da vida. Limitação: A pesquisa encontrou limitações por estudar uma instituição permanente, cuja missão constitucional impõe restrições aos seus integrantes. Estas, implicam temores nos usuários no que tange aos possíveis estigmas associados ao militar usuário de drogas ou aos desdobramentos disciplinares relacionados ao fenômeno.
metadata.dc.description.abstractother: Drug abuse is a serious public health problem, a fact that is reflected in the increasing number of drug addicts among the militaries of the Brazilian Army. The understanding of drug abuse within the military is essential for the establishment of new goals and needs to be built into the process of health care for drug users. In this context, this research was structured. General aim: To analyze the perception of the user who presents with problems caused by substance abuse during their period of hospitalization in a Military Recovery Center. Specific aims: Describe the major conflicts experienced by these soldiers; Analyze the implications of nursing care when dealing with drug abuse; Build an educational technology project in the form of a training course for substance abuse disorders counselors, aimed at training the nursing staff. Methods: This is a research-intervention using a qualitative approach. Data collection was conducted through semi-structured interviews, direct field observations and a group discussion conducted with users and health care professionals, for which we used a field diary. The research subjects were thirteen hospitalized militaries, all of which were voluntarily, who were being treated for disorders arising from drug abuse. A descriptive and exploratory analysis was based on concepts of Schizoanalysis. Results: The use of Schizoanalysis allowed a (re)reading of subjective maps of the users interviewed, surfacing perceptions of their emotional experiences in the context of drug abuse. Personal problems experienced generated conflicts that are reflected in impairment of performance of military activities. Family relationships and impaired driving career were considered to be the main reasons of perceived conflicts. The desire for the restructuring of daily activities was identified as an important driving force for the health care user. A lack of family support was identified as a difficulty for the reduction of disorders associated with substance use. In the field of analysis of the health institution, it was realized that the focus of the work processes in health are restricted to the conservative model, which focuses on the pursuit of abstinence. In relation to nursing care, counseling in substance abuse disorders, conducted by nurses, did not cover individual problems in the context of the user's life, which is fundamental for therapeutic care. Conclusion: It was found that care services for drug use, conducted by closed institutions, are still strongly rooted in the discourse of abstinence, with biomedical practices still dominant. In addition, when considering the subjectivity of the patient as essence to construct strategies, therapeutic process is transformed, capturing or letting flow the power and life. Disclaimer: The research found limitations by studying a permanent institution, whose mission imposes constitutional restrictions on their members. These are evident in patient’s fears regarding the possible military stigmas associated with drug use or the disciplinary consequences related to the phenomenon.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/835
Appears in Collections:MPEA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Maria Gomes.pdf1.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.