Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8443
Title: O processo de trabalho das equipes de atenção básica do Estado do Rio de Janeiro a partir das percepções dos profissionais e gestores
Authors: Martins, Débora da Silva Albani
metadata.dc.contributor.advisor: Alves, Márcia Guimarães de Mello
metadata.dc.contributor.advisorco: Silva Junior, Aluísio Gomes da
metadata.dc.contributor.members: Alves, Márcia Guimarães de Mello
Silva Junior, Aluísio Gomes da
Almeida, Patty Fidelis de
Issue Date: 2018
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Citation: MARTINS, Débora da Silva Albani. O Processo de trabalho das equipes de atenção básica do Estado do Rio de Janeiro a partir das percepções dos profissionais e gestores. 2017. 106 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.
Abstract: A necessidade de potencializar o acesso aos serviços e cuidado em saúde implica numa melhor distribuição de profissionais e, em especial, os médicos, no âmbito da atenção básica. O Programa Mais Médicos (PMM) e o Programa de Melhoria ao Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) foram instituídos pelo Ministérios da Saúde com a finalidade de ampliar o acesso dos usuários e a qualidade das ações de saúde, por mudanças na infraestrutura e processos de trabalho das unidades básicas, por exemplo, com a intenção de aprimorar a Política Nacional de Atenção Básica e reorientar o modo como se organiza o Sistema Único de Saúde (SUS). Esse estudo é descritivo com abordagem qualitativa com o objetivo de analisar as percepções de profissionais e gestores de unidades de básicas de saúde, em relação aos seus processos de trabalho na Atenção Básica. Foram obtidos e analisados dados primários, por meio de entrevistas semiestruturadas, com gestores e profissionais de saúde de 17 municípios nas nove regiões do Estado do Rio de Janeiro: Metropolitanas I e II, Serrana, Baía da Ilha Grande, Baixada Litorânea, Centro-Sul, Médio Paraíba, Norte e Noroeste. Dois municípios de cada região foram selecionados por serem o município sede da região de saúde ou o maior município da região e o município de menor população, desde que tivessem participado dos dois ciclos iniciais do PMAQ-AB e ao PMM. Essa pesquisa é parte de uma maior, intitulada “Efeitos do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica e do Programa Mais Médicos em municípios do Estado do Rio de Janeiro” ocorrida entre 2014 e 2015. Para cada município, foram selecionadas, por sorteio, três equipes que atendessem aos seguintes critérios: equipe que aderiu ao PMAQ-AB (1º e 2º ciclos); equipe que aderiu ao PMAQ-AB (1º e/ou 2º ciclos) e recebeu médicos do PMM e equipe que não aderiu ao PMAQ-AB e nem recebeu médicos do PMM. A partir das percepções dos atores entrevistados, constata-se que, com as mudanças instituídas nos processos de trabalho das equipes, a partir do PMAQ-AB e o PMMB, ampliou-se o acesso à população, criaram-se mais vínculos entre profissionais e usuários, além de cuidado produzido por equipes multiprofissionais com um olhar mais amplo e encaminhamento para as especialidades médicas, além de induzir à ida de médicos para regiões mais vulneráveis e distantes dos centros urbanos. Sua eficiência tende a favorecer prolongado cuidado a seus beneficiários, através da escuta, da visita domiciliar e da consequente construção de vínculo. No bojo dos dois programas, observou-se que a maioria dos municípios promoveram uma melhoria da infraestrutura e aumento de sua resolutividade. Conclui-se que o PMAQ-AB e o PMMB têm sido importantes estratégias para o fortalecimento da Atenção Básica; com indução do crescimento da cobertura por Estratégia da Saúde da Família e seu acesso
metadata.dc.description.abstractother: The need to increase access to health services and care implies a better distribution of professionals, and especially doctors, in basic care. The PMM Program and the Basic Care Quality Improvement and Access Program (PMAQ-AB) were instituted by the Ministry of Health with the purpose of increasing user access and quality of health actions, due to changes in the infrastructure and work processes of the basic units, for example, with the intention of improving the National Primary Care Policy and reorienting the way in which the Unified Health System (SUS) is organized. This study is descriptive with a qualitative approach with the objective of analyzing the perceptions of professionals and managers of basic health units in relation to their work processes in Primary Care. Primary data were obtained and analyzed using semi-structured interviews with managers and health professionals from 17 municipalities in the nine regions of the State of Rio de Janeiro: Metropolitan I and II, Serrana, Ilha Grande Bay, Baixada Litorânea, Centro-Sul, Middle Paraíba, North and Northwest. Two municipalities in each region were selected because they were the county seat of the health region or the largest municipality in the region and the municipality with the lowest population, since they had participated in the two initial cycles of PMAQ-AB and the PMM. This research is part of a larger study titled "Effects of the National Program for Improving Access and Quality in Primary Care and the Most Medical Program in Municipalities of the State of Rio de Janeiro" between 2014 and 2015. For each municipality, were selected, by lot, three teams that met the following criteria: team that joined the PMAQ-AB (1st and 2nd cycles); team that joined PMAQ-AB (1st and / or 2nd cycles) and received PMM physicians and staff who did not join PMAQ-AB and did not receive PMM physicians. Based on the perceptions of the interviewed actors, it was verified that, with the changes instituted in the work processes of the teams, from the PMAQ-AB and the PMMB, the population was broadened, more links were created between professionals and users, as well as the care produced by multiprofessional teams with a broader perspective and more targeted referral to medical specialties, as well as inducing physicians to go to more vulnerable and distant regions of urban centers. Its efficiency tends to favor prolonged care to its beneficiaries, through listening, home visit and the consequent link building. In the context of the two programs, it was observed that the majority of municipalities promoted an improvement of the infrastructure and increased its resolution. It is concluded that the PMAQ-AB and PMMB have been important strategies for the strengthening of Primary Care; with induction of the growth of the coverage by Family Health Strategy and its access
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8443
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO 06.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.